Endereços psicoter
Rua Vigário José Inácio, 250 Sala 102 Centro - Porto Alegre
R. Antônio Joaquim Mesquita, 131 - Passo d'Areia - Porto Alegre
SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

Sentimento de Inutilidade: O que é e Como Lidar Com Esse Vazio

Sentimento de Inutilidade

Sabe quando você se sente desanimada, como se nada valesse a pena, e parece que a vida perdeu toda a graça? Pois é, é exatamente assim que se parece o sentimento de inutilidade.

É como um vazio que te segue por aí, te impedindo de aproveitar as coisas boas da vida.

De acordo com dados recentes do Ministério da Saúde, em 2021, 11,3% dos brasileiros foram diagnosticados com depressão. Isso quer dizer que milhões de pessoas estão enfrentando esse tipo de sentimento.

E olha só essa: as mulheres (14,7%) são mais afetadas do que os homens (7,3%).

Se você tem se identificando com esses sintomas, é importante saber que esse vazio pode ser um sinal de algo mais sério, como ansiedade ou depressão. Mas, tem uma boa notícia: há tratamento!

Aqui neste texto, a gente vai te ajudar a entender melhor o que é esse sentimento de inutilidade, como ele se mostra e, o mais importante, o que você pode fazer pra superar isso. Então fica ligada!

 

O que é sentimento de inutilidade?

Imagina só: você tá no trabalho, se esforçando ao máximo para entregar um projeto importante. Você dá o seu melhor, mas parece que nada sai como o planejado. Um erro atrás do outro, críticas do chefe, prazos cada vez mais apertados…

E quando o dia acaba, a sensação que bate é essa: “Não sirvo pra nada, nunca vou conseguir nada mesmo”.

Te soa familiar? Pois é, essa frustração, essa sensação de desvalorização de si mesmo, é o que os psicólogos chamam de sentimento de inutilidade. É como se fosse um balão de desânimo crescendo dentro de você, te fazendo duvidar das suas habilidades e detonando sua autoestima.

Esse sentimento, apesar de chato, é algo normal e todo mundo passa por isso em algum momento. Acontece quando nos deparamos com desafios enormes, encaramos críticas ou fracassos, ou até quando nos comparamos com os outros e nos sentimos inferiores.

O problema é quando essa sensação se torna constante e muito intensa, atrapalhando nossa vida no dia a dia. Aí sim, pode ser um sinal de algo mais sério, como depressão ou ansiedade.

Nesses casos, é importante buscar ajuda profissional para entender melhor o que tá rolando e receber o tratamento adequado.

Veja também:

 

É normal se sentir inútil?

Completamente! É normal passar por fases assim na vida. Altos e baixos fazem parte do pacote, e é natural ter momentos em que nos sentimos desanimados, pouco produtivas ou até sem rumo.

Isso pode acontecer por várias razões: um dia estressante no trabalho, questões pessoais, cansaço, ou até mesmo nos compararmos com os outros… as causas são diversas.

Mas preste atenção: se esse sentimento de inutilidade virar rotina e começar a atrapalhar sua vida, aí sim é hora de ficar alerta. Sentir-se assim o tempo todo pode estar ligada a questões mais sérias, como depressão, ansiedade, baixa autoestima e estresse.

Nesses momentos, buscar ajuda profissional é crucial. Um psicólogo ou psiquiatra pode te ajudar a entender o que está acontecendo e te dar ferramentas para lidar com esses sentimentos de forma positiva.

Contudo, lembra sempre disso: sentir-se inútil, mesmo que por um tempo, não é o fim do mundo. Na verdade, pode ser uma chance de se conhecer melhor, identificar suas necessidades e encontrar formas de fazer mudanças positivas na vida.

Sentimento de Inutilidade Como Lidar com esse Vazio

 

Quais as causas desse sentimento de insuficiência?

Às vezes, estamos no auge, prontas para conquistar o mundo. Em outros momentos, parece que estamos no fundo do poço, sem forças para sair.

Um dos sentimentos mais comuns nessas fases de baixa é a sensação de insuficiência. O que rola é que, às vezes, a gente se compara com os outros, com padrões de beleza, sucesso ou felicidade que parecem impossíveis de alcançar.

E daí vem aquela sensação de que não somos bons o suficiente.

Ainda assim, as razões por trás desse sentimento podem ser diferentes para cada pessoa. O que te deixa para baixo pode não afetar seu amigo ou sua irmã da mesma forma.

Então, que tal conferir algumas das causas mais comuns para ver se alguma delas bate com a sua situação?

 

  • Comparação com os outros: essa é clássica! A gente se compara com quem parece ter tudo: a vida perfeita, o corpo dos sonhos, o sucesso profissional… E aí, claro, nos sentimos inferiores. Lembre-se: as redes sociais só mostram o lado bonito da vida das pessoas;
  • Perfeccionismo: você é do tipo que só se contenta com o melhor? Que acha que tudo tem que ser perfeito, do trabalho à aparência? Se sim, cuidado! O perfeccionismo pode ser um grande vilão. É impossível ser perfeito o tempo todo, e tentar alcançar isso só vai te deixar frustrado e se sentindo insuficiente;
  • Críticas negativas: todo mundo recebe críticas de vez em quando. Mas quando elas são constantes, principalmente se vierem de pessoas importantes pra você, podem abalar muito sua autoestima. Por isso, se a crítica for injusta ou maldosa, simplesmente ignore;
  • Falta de autocuidado: cuidar de si mesmo é essencial pro bem-estar físico e mental. Quando a gente não se alimenta direito, não dorme o suficiente e não se mexe, fica mais suscetível a sentimentos negativos como a insuficiência;
  • Falta de metas e objetivos: quando a gente não sabe pra onde tá indo, é fácil se sentir perdida e sem rumo. Estabelecer metas e objetivos te dá direção e te ajuda a se sentir mais motivado e confiante. Comece com pequenas metas e vá conquistando uma de cada vez!

vontade de sumir

 

Como lidar com a sensação de inutilidade?

Esses momentos em que a vida nos deixa assim podem ser dolorosos. Mas não precisa se desesperar! Aqui vão cinco dicas que podem te ajudar a lidar com essa sensação de inutilidade e se sentir mais confiante no seu dia a dia:

 

1. Desmascare o impostor

Às vezes, essa sensação de inutilidade vem acompanhada de pensamentos negativos que distorcem a realidade. Então, o primeiro passo é questionar esses pensamentos.

Eles são realistas? Existem provas que os confirmam? Tente trocar frases como “nunca sou bom o suficiente” por “estou aprendendo e crescendo”.

É importante perceber que todo mundo comete erros e que as falhas fazem parte da jornada de vida.

Veja mais sobre a síndrome do impostor.

 

2. Foco nos pontos positivos

Uma ótima ideia é fazer uma lista das suas qualidades, conquistas e das coisas que te fazem feliz. Assim, quando estiver se sentindo para baixo, você pode reler essa lista e se lembrar do quanto é incrível.

Além disso, pratique a gratidão pelas coisas boas da sua vida, desde um abraço quentinho até um dia ensolarado. Reconhecer o valor que você tem e se lembrar de tudo o que tem a oferecer ao mundo pode fazer toda a diferença!

 

3. Metas pequenas, grandes vitórias

Uma ótima estratégia é dividir seus objetivos em metas menores e mais fáceis de alcançar. Isso vai te dar uma sensação de progresso e te motivar a continuar seguindo em frente.

Comece com algo simples, como fazer sua cama todos os dias ou ler um capítulo de um livro. Conforme você vai conquistando essas pequenas metas, vá aumentando a dificuldade aos poucos.

 

4. Ajude o próximo

Fazer algo bom para alguém pode ser um verdadeiro impulso para sua autoestima e senso de propósito.

Você pode se voluntariar em uma causa que apoia, ajudar um amigo ou familiar em necessidade, ou até mesmo fazer um elogio sincero para alguém.

Praticar a compaixão te conecta com o lado positivo da vida e te lembra que suas ações podem fazer a diferença no mundo ao seu redor.

 

5. Cuide de si mesmo

Cuidar da sua saúde física e mental é crucial para encarar os desafios da vida de frente. Isso significa se alimentar bem, fazer exercícios regularmente, garantir horas suficientes de sono e reservar um tempo para relaxar e se divertir.

Se sentir que precisa de apoio extra, procure ajuda profissional. Um psicólogo pode te auxiliar a entender seus sentimentos e desenvolver ferramentas para lidar com a sensação de inutilidade.

Confira nossos artigos sobre depressão e ansiedade:

 

Como a psicologia ajuda a superar o sentimento de inutilidade?

Se você já se sentiu inútil, saiba que não está sozinha. É uma experiência comum que pode ser desencadeada por diversos fatores, como baixa autoestima, traumas passados, experiências negativas ou até mesmo condições psicológicas como depressão ou ansiedade.

A boa notícia é que existe tratamento disponível e você pode se beneficiar dele para ter uma vida mais saudável e sem esses sentimentos que às vezes nos assombram.

Para começar, um profissional qualificado pode te ajudar a entender a origem dos seus sentimentos.

Através de conversas, questionamentos e até mesmo testes, eles vão investigar seus pensamentos, comportamentos e emoções para identificar as raízes do problema.

Isso pode envolver explorar experiências passadas, crenças negativas sobre si mesmo ou padrões de pensamento distorcidos.

Com base nessa compreensão, o psicólogo poderá propor um plano de tratamento personalizado. As técnicas utilizadas podem variar dependendo da sua situação, mas algumas das mais comuns incluem:

 

 

terapia de casal para melhorar relacionamento

 

Dúvidas Frequentes sobre sentimentos de insuficiência

Muitas pessoas lidam com esse tipo de sentimento, e é importante esclarecer algumas das dúvidas mais comuns sobre esses sentimentos de insuficiência. Vamos lá:

 

1. Por que sinto um vazio dentro de mim?

Esse vazio pode ter várias origens. Às vezes, ele vem da falta de propósito ou significado na vida. A gente simplesmente se sente perdida, sem saber qual o nosso lugar no mundo.

Outras vezes, o vazio pode ser reflexo de alguma carência afetiva, da solidão ou da falta de conexão com as pessoas que amamos.

E tem também a questão da autoestima baixa, que nos faz enxergar tudo de forma negativa e nos sentir desvalorizadas.

 

2. Porque não me sinto capaz?

A falta de autoconfiança é a principal culpada nesse caso. Quando a gente não acredita em si mesmo, passamos a duvidar das nossas capacidades e acharmos que não somos bom o suficiente para nada.

Isso pode ser resultado de experiências negativas no passado, críticas que a gente recebeu ou simplesmente a falta de incentivo e apoio.

 

3. Como parar de se sentir inútil?

A boa notícia é que dá para dar a volta por cima e mandar essa sensação de inutilidade para o espaço! Aqui vão algumas dicas:

 

  • Descubra o seu propósito: o que te motiva? O que te faz feliz? Encontrar um sentido para a vida é fundamental para se sentir realizada e completa.
  • Cuide da sua autoestima: comece a se valorizar mais. Reconheça suas qualidades e conquistas. Pare de se comparar com os outros e foque em ser a melhor versão de si mesmo.
  • Cerque-se de pessoas positivas: pessoas que te apoiam, te incentivam e te fazem se sentir bem. Afaste-se daquelas que te criticam e te põem para baixo.
  • Comemore suas conquistas: por menor que seja, reconheça e comemore cada passo que você der em direção aos seus objetivos.
  • Busque ajuda profissional: se você estiver com dificuldades para lidar com esses sentimentos, um psicólogo pode te ajudar a entender a origem do problema e desenvolver ferramentas para superá-lo.

 

Você precisa de ajuda para deixar esse sentimento de inutilidade? Então conte conosco nesse processo! Entre em contato com nossa equipe de atendimento e agende a sua Consulta VIP hoje mesmo!

 

Lisiane Duarte

Lisiane DuarteFundadora da Psicotér, CEO e Diretora Técnica, Psicóloga Cognitivo-Comportamental, completamente apaixonada pelo ser humano, realizada e privilegiada por poder participar da transformação de vidas. Experiência de mais de 20 anos de atuação clínica e empresarial. Psicoterapeuta individual e em grupo de crianças, adolescentes, adultos, idosos, casal e família, online e presencial, pós-graduada em Gestão do Capital Humano. Consultora de recolocação profissional desde 2003, capacitando e orientando profissionais em transição de carreira na busca de novas oportunidades. Também consultora em diversas empresas nacionais e multinacionais, nas diversas áreas de RH, atendimento e avaliação psicológica de profissionais.

Gostou? Compartilhe

Posts Relacionados

Confira os assuntos de maior interesse

avaliação psicológica bônus

    Se identificou com o assunto deste post?

    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!

    Seu nome*

    Seu e-mail*

    Seu telefone

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *