Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Síndrome do impostor: o que é e como superá-la?

Publicado em 25 de março de 2021
Categoria: Ansiedade
sindrome do impostor

A síndrome do impostor pode ser resumida na frase: “não sou bom o suficiente e logo todos vão perceber que não mereço estar aqui”. Quem sofre com essa síndrome duvida das próprias capacidades e realizações e tem medo de ser exposto como uma fraude. Isso traz prejuízos para todas as áreas da vida; mas é possível dar a volta por cima e recobrar a autoconfiança.

 

Por que a síndrome do impostor acontece?

síndrome do impostor: será que mereço estar aqui?

É comum sentir insegurança e ansiedade quando assumimos novos riscos. Quando isso se torna um hábito e começa a afetar nossa autoestima, porém, é preciso reconhecer que há um problema.

A síndrome do impostor começa assim: duvidando da sua capacidade. Ao conseguir um novo emprego, você começa a se perguntar “será que mereço estar aqui?”. Logo, isso evolui para a certeza de que você não merece. Isso se transforma no medo de ser desmascarado pelo seu chefe ou colegas e ser exposto como um impostor.

Por mais que você seja bem sucedido, atribui suas conquistas a sorte, oportunismo ou privilégios. Quem sofre da síndrome do impostor não entende que conquistou algo por mérito, pois duvida da própria capacidade. Assim, vive inseguro, com medo de que as outras pessoas percebam isso também.

 

Sinais da síndrome do impostor

  1. Se esforçar demais o tempo todo
  2. Perfeccionismo
  3. Autossabotagem
  4. Procrastinação
  5. Medo de críticas
  6. Não acreditar em elogios
  7. Se comparar demais com os outros
  8. Acreditar que é inferior
  9. Tentar agradar a todos
  10. Ansiedade, estresse e cansaço mental

agendar avaliação psicóloga online

 

“Preciso me esforçar ao máximo!”

Quando você sofre de síndrome do impostor, geralmente acredita que precisa se esforçar muito mais do que os outros para compensar sua falta de capacidade. Logo, trabalha demais, buscando sempre a perfeição,  o que leva ao esgotamento físico e mental.

Por outro lado, também pode haver procrastinação e autossabotagem. Você se convence de que vai fracassar, e resolve adiar isso o máximo possível. Assim, deixa tudo para depois, se atrasa, deixa de entregar tarefas… Tudo isso por medo de enfrentar críticas.

Ao fazer isso, porém, acaba enfrentando a frustração que tanto temia. Por procrastinar, se atrasar ou fazer as tarefas “de qualquer jeito”, as pessoas começam a te ver como irresponsável e inapto.

No entanto, em vez de reconhecer a autossabotagem, você pode acabar enxergando as críticas como uma confirmação da sua falta de habilidades. Isso piora ainda mais o quadro, te deixando mais inseguro e acabando com sua autoconfiança.

 

Síndrome do impostor: nunca vou ser tão bom quanto meus colegas!

“Nunca vou ser tão bom quanto meus colegas!”

Outra característica comum da síndrome do impostor é se comparar demais com os outros. Seus colegas da faculdade ou do trabalho, seus amigos, as pessoas que segue no Instagram… Todo mundo parece ser mais feliz, capaz e bem sucedido do que você.

Pensar assim traz muita angústia e intensifica a ansiedade. É possível que você deixe de se candidatar a vagas ou entrar em projetos por acreditar que seus colegas são mais capacitados. Assim, sabota seu crescimento pessoal e profissional e perde grandes oportunidades.

Além disso, você pode sentir um medo constante de ser substituído por uma pessoa mais habilidosa.  Esse medo te faz ficar estressado o tempo todo, mesmo quando está em casa, tentando relaxar. Pode ser difícil dormir, pois a ansiedade noturna tende a aparecer.

 

Como lidar com a síndrome do impostor?

síndrome do impostor: lista

Através do autoconhecimento!

Conhecer suas habilidades e entender como você reage a certas situações é uma grande ferramenta contra a síndrome do impostor.

Isso porque será necessário “lutar” contra si mesmo – quando os pensamentos ligados à síndrome surgirem, você precisará substituí-los por outros, mais positivos.  Alguns exercícios de autoconhecimento podem te ajudar nesse processo!

Por exemplo, quando pensar “estou aqui por sorte”, reflita sobre todo o esforço que você fez durante a vida. Você pode fazer uma lista das suas conquistas e como conseguiu alcançá-las. Pense até nas coisas mais bobas, como os minutos que você passou estudando no ônibus ou as vezes em que deixou de sair para treinar suas habilidades.

A princípio, isso pode parecer bobo. Mas se forçar a reconhecer seus esforços e conquistas te dá um senso de realidade e ajuda a diminuir a sensação de ter conseguido tudo por sorte.

 

A psicoterapia é a melhor escolha!

Chegar ao autoconhecimento sozinho é muito difícil. E isso tudo piora se sua síndrome do impostor for causada por questões da sua infância, ansiedade ou outros desequilíbrios emocionais. Nesses casos, será necessário investigar a origem do problema e resolvê-la antes de qualquer coisa.

E a forma mais eficaz de fazer isso é contando com a ajuda de um psicoterapeuta!

A psicoterapia individual te ajuda a entender como seus pensamentos e emoções funcionam. Assim, você consegue reconhecer quando está se autossabotando , reforçando suas inseguranças e com autoestima e autoconfiança baixas.

Aos poucos, com exercícios diários e mudança de hábitos, a síndrome do impostor vai ficando para trás. Os resultados no cotidiano são incríveis: você fica mais confiante, dá adeus à ansiedade, acredita mais na sua capacidade, inicia novos projetos e tem novas perspectivas de futuro!

Entre em contato com a gente para agendar a sua avaliação e dar o primeiro passo na direção do seu bem-estar!

Se você curtiu esse post, nos siga no Instagram, curta nossa página no Facebook e conheça o nosso Pinterest. Além disso, continue acompanhando o nosso blog para conferir conteúdos exclusivos ;D

atendimento psicológico online

 

Lisiane Duarte – CRP 07/12563

Psicóloga e Diretora Técnica da Psicotér

Texto por: Netuno – redatora da Equipe Psicotér

Clique para solicitar avaliação bônus

Veja Mais


    Se identificou com o assunto deste post?
    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!


    Seu nome*
    Seu e-mail*
    Seu telefone

    Gostou? Compartilhe:

    Leia Também

    Deixe seu comentário

    Síndrome do impostor: o que é e como superá-la? - Psicoter