Endereços psicoter
Rua Vigário José Inácio, 250 Sala 102 Centro - Porto Alegre
R. Antônio Joaquim Mesquita, 131 - Passo d'Areia - Porto Alegre
SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

Insegurança Emocional: O que é e como Tratar com a Psicologia

Insegurança emocional

Uma pergunta: como você se enxerga? Como você vê as suas conquistas? Ou melhor: você percebe elas?

Muita gente não reconhece os passos que consegue dar, não importa o quão difíceis e dolorosos eles tenham sido.

Sabe o que isso pode significar? Insegurança emocional, aquele sentimento que surge como autossabotagem, te fazendo acreditar que nada que você conquista é merecido e que você está longe de ser uma pessoa suficiente.

Se isso já aconteceu alguma vez na sua vida, você sabe que pode te impedir de fazer muitas coisas, desde se relacionar até conquistar, de fato, espaço no seu emprego, por exemplo.

Isso pode ser extremamente doloroso, além de limitante. Então, vamos descobrir como diminuir isso ao máximo no seu cotidiano!

Confira o artigo completo sobre Insegurança Emocional para descobrir detalhes sobre a origem, as consequências e os tratamentos para esse problema!

Acompanhe!

 

O que é insegurança emocional?

A insegurança emocional nada mais é que um compilado de sensações relacionadas à inferioridade. É através dela que a pessoa se cerca de crenças limitantes sobre si mesma, se sentindo insuficiente e, às vezes, até mesmo inútil.

Insegurança emocional

 

Sintomas da insegurança emocional

Quando a gente fala sobre os sintomas da insegurança emocional, é muito importante ter em mente que eles podem variar de pessoa para pessoa, principalmente quando são resultados do transtorno de ansiedade, por exemplo.

Cada corpo e cada mente reage de uma forma e na hora da manifestação de sentimentos não é diferente!

De qualquer forma, listamos aqui os sintomas mais comuns relacionados a este problema. Entre eles, sintomas físicos e emocionais! Veja se você se identifica:

 

Causas da insegurança emocional

A origem deste problema pode ser muito variada, já que envolve o contexto familiar, a genética e, muitas vezes, o espaço que a pessoa está inserida.

Importante ressaltar, também, que a insegurança emocional pode atingir qualquer pessoa em qualquer fase da vida. Isso inclui: crianças, adolescentes, jovens adultos e até mesmo idosos.

Em alguns casos, se o problema não for tratado, pode aumentar de tamanho com o passar dos anos, refletindo em comportamentos autodestrutivos e até mesmo tóxicos.

 

Insegurança infantil

No caso da insegurança infantil, as causas podem estar relacionadas às figuras de referência, como os pais e responsáveis desta criança.

Invalidar os sentimentos, chamar tudo de “birra” ou “drama” pode fazer com que essa criança cresça com medo de demonstrar suas emoções, reprimindo tudo e alimentando um medo feroz em todos os espaços.

Além disso, vítimas de abuso psicológico na infância e violência doméstica também podem desenvolver o problema, já que seu trauma reflete diretamente na forma com a qual ela se comporta.

Outro ponto de origem muito comum para a criação da insegurança emocional na criança é a prática de bullying.

Seja nas escolas ou fora delas, tratar os pequenos com descaso ou como motivo de piada pode marcar suas histórias para sempre fazendo com que eles cresçam com altos níveis de insegurança.

 

Insegurança no relacionamento

As causas da insegurança no relacionamento não se diferem muito, afinal os traumas podem fazer um grande estrago, inclusive, nas relações.

Pensando nisso, uma pessoa que sente insegurança no universo a dois, geralmente, está projetando uma insegurança que carrega consigo mesma. Algo que pode e deve ser investigado junto de um psicólogo.

A ausência de amor próprio pode ser um fator decisivo para gerar a insegurança emocional, ou seja, é uma ausência fala muito sobre a forma com a qual a pessoa se enxerga e se relaciona consigo mesma, também.

 

Insegurança no trabalho

A insegurança no trabalho está relacionada a forma que a pessoa vê o seu cumprimento de tarefas, a sua qualidade cognitiva e a sua produtividade.

Quem se sente inseguro consigo mesmo raramente se sente confiante no trabalho, já que sua baixa autoestima não permite que isso aconteça.

Nesses casos, a pessoa gasta muito mais tempo e energia para lidar com as situações profissionais, além de se culpar arduamente todas as vezes que algo não sai dentro do planejado.

Por muitas vezes, essa insegurança acaba resultando em uma Síndrome de Burnout, justamente pela pessoa acabar se afundando na autocobrança e pressão.

Insegurança emocional

 

Como lidar com a insegurança?

Se você leu até aqui, provavelmente está se perguntando: como lidar com a insegurança de forma efetiva?

Bom, existem vários exercícios que você pode praticar na sua rotina, tentando minimizar os sintomas pesados da insegurança emocional.

Entretanto, o jeito mais efetivo de se livrar de vez dessa inconveniência mental é consultando regularmente um psicólogo.

Somente um profissional capacitado pode te ajudar a combater as crenças limitantes e as dificuldades estimuladas pelas inseguranças.

Além disso, ele pode ser um grande apoio para diminuir conflitos internos e superar os traumas responsáveis por causar todas essas questões, ou seja, ele irá tratar a raiz do problema.

Iniciar esse processo pode ser difícil, especialmente se a pessoa em questão é tímida e tem dificuldades para conversar sobre seus próprios sentimentos.

No entanto, depois de dar o primeiro passo tudo pode ficar mais fácil e acessível, além de melhorar muito o processo da recuperação de autoconfiança.

Tratamento da insegurança emocional com a psicologia

 

Tratamento da insegurança emocional com a psicologia

O tratamento da insegurança emocional com a psicologia consiste nos encontros regulares com um profissional da saúde mental, isto é, um psicólogo.

Nas sessões de terapia, a pessoa será exposta a alguns questionamentos e a perguntas que possam fortalecer a sua autoestima para ter mais equilíbrio emocional, além de trabalhar seus limites emocionais e suas memórias dolorosas.

Lidar com a insegurança emocional é, em grande parte, fazer um exercício de autoconsciência emocional, o que pode ser extremamente trabalhado ao lado do psicólogo ideal.

Em alguns casos, a insegurança se torna uma grande geradora de ansiedade também, o que pode resultar na necessidade de um acompanhamento medicamentoso com um psiquiatra também.

Se esse for o caso, não há motivos para pânico. O uso de remédios pode ser extremamente bom para aqueles que necessitam, pois ajuda na parte química do cérebro, preenchendo os espaços que causam as maiores dores emocionais.

De todo modo, a insegurança emocional é um grande problema no cotidiano e nas relações das pessoas, então se você sofre deste tipo de dor de cabeça, não deixe de buscar pelo profissional certo!

Nós, da Psicotér, contamos com uma equipe de psicólogas extremamente capacitadas para te ajudar neste processo!

Entre em contato com nossa equipe de atendimento e agende a sua Consulta BÔNUS!

Texto de: Luísa de Oliveira – redatora da Equipe Psicotér

Aprovado por:

Lisiane Duarte

Lisiane DuarteFundadora da Psicotér, CEO e Diretora Técnica, Psicóloga Cognitivo-Comportamental, completamente apaixonada pelo ser humano, realizada e privilegiada por poder participar da transformação de vidas. Experiência de mais de 20 anos de atuação clínica e empresarial. Psicoterapeuta individual e em grupo de crianças, adolescentes, adultos, idosos, casal e família, online e presencial, pós-graduada em Gestão do Capital Humano. Consultora de recolocação profissional desde 2003, capacitando e orientando profissionais em transição de carreira na busca de novas oportunidades. Também consultora em diversas empresas nacionais e multinacionais, nas diversas áreas de RH, atendimento e avaliação psicológica de profissionais.

Gostou? Compartilhe

Posts Relacionados

Confira os assuntos de maior interesse

avaliação psicológica bônus

    Se identificou com o assunto deste post?

    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!

    Seu nome*

    Seu e-mail*

    Seu telefone

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *