Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Dificuldade de emagrecer – como a psicologia pode te ajudar

Categoria: Sem categoria

Muitas pessoas tem dificuldade de emagrecer. Começar uma dieta parece, em um primeiro momento, fácil. No entanto, no decorrer do processo existem barreiras que impedem-o de ser bem sucedido.

Para superar a dificuldade de emagrecer é preciso ter persistência, planejamento e rotina alimentar. No entanto, isso pode parecer impossível. Para alguns, saber quando, quanto e o que comer é um dilema, que dificilmente funciona na prática.

Em uma tentativa desesperada de emagrecer, muitas pessoas procuram dietas e estratégias para perder peso. Muitas vezes, essas dietas são mal formuladas e arriscadas, podendo prejudicar a saúde. Fique atento principalmente aquelas que prometem emagrecimento milagroso, em que a pessoa vai emagrecer em um curto período de tempo.

Além de fazer mal para a saúde, estas dietas geralmente não funcionam, ou funcionam por um período de tempo; depois a pessoa adquire todo o peso que perdeu novamente. Também, por não serem trabalhadas questões emocionais paralelamente, a pessoa entra em um ciclo problemático; desiste da dieta por começar a achar problemas em dar continuidade ao processo (horários das refeições não fecham, vida social atrapalha a dieta, pensamento pessimista de que há muita dificuldade de emagrecer, entre outros).

Imagem - processo de emagrecimentoDiante de todo este ciclo problemático, desenvolver ferramentas eficazes para emagrecer, aprendendo a ter uma relação adequada com a comida, com o corpo e com a saúde torna-se fundamental para que o emagrecimento seja eficaz. Neste processo, o profissional da psicologia torna-se peça importante no processo de emagrecimento e sucesso do tratamento.

Coisas importantes que interferem diretamente no modo como se encara o emagrecimento, como o desenvolvimento da autonomia, da autoestima e da autoconfiança, assim como aprender a ter persistência e a ressignificar pensamentos autossabotadores são fundamentais para auxiliar na perda de peso de forma eficaz. Também, lidar com as frustrações causadas pelo processo de emagrecimento é peça chave para a não desistência.

O profissional da psicologia pode auxiliar a lidar melhor com as frustrações; principalmente em pessoas que tem mais dificuldade de perder peso. Para muitos, mesmo que exista a rotina do exercício físico e que a dieta esteja sendo seguida a risca, cada vez que sobe na balança não vê um resultado a altura do que se espera. Este tipo de situação pode gerar fortes sentimentos de frustração, deixando a pessoa com vontade de desistir e desanimada.

Pensamentos de ser incapaz também podem ocorrer. Eles reforçam que de nada adianta estar se esforçando, pois há muita dificuldade de emagrecer. Aprender a manejar estes sentimentos e pensamentos negativos na psicoterapia é fundamental. Assim cria-se estratégias para permanecer no processo; bem como aprender a desenvolver um melhor autocontrole para não abandonar a dieta e as atividades vinculadas ao processo de emagrecimento (por exemplo, atividade física).

Aprender a desvincular o alimento do estado emocional também é um aprendizado importante para quem quer emagrecer, que pode ser trabalhado na psicoterapia.

Muitas pessoas descontam na comida suas frustrações, ansiedade, desânimo e assim por diante. Para alguns, qualquer emoção desagradável sentida é motivo para comer além da conta certos alimentos como o chocolate, por exemplo. Aprender a enfrentar emoções desagradáveis através do desenvolvimento de novas estratégias, assim como aprender a não associar a ingestão de certos alimentos como fonte de prazer imediato que irá minimizar o sentimento de emoções negativas, irá contribuir para a perda de peso e consequentemente, para a eficácia do tratamento.

Recaídas podem existir e isso não significa que todo o processo foi por água abaixo; Trabalhar com esse aprendizado é uma das possibilidades da psicoterapia. Pessoas que tem dificuldade de emagrecer geralmente tem um padrão de pensamento mais radical frente aos seus comportamentos, principalmente quando estão frustrados com o resultado.

Comer algo fora da dieta pode significar uma desistência de todo o processo, uma vez que um pensamento do tipo tudo ou nada pode aparecer. Também, não ver resultado em curto prazo pode significar que não está tendo resultado, o que pode levar ao abandono da dieta.

Lidar de uma forma mais saudável com sentimentos de desistência e com a recaída irá melhorar a autoestima, a motivação e trará mais suporte para continuar a dieta, assim como trabalhar pensamentos autossabotadores, que levam abandono do processo. Substituí-los por pensamentos funcionais, dando um novo significado a eles é parte fundamental para a não desistência.

A psicoterapia também irá auxiliar a trabalhar a gula, diferenciando a fome da vontade de comer. Saber identificar a gula, aprendendo a resistir aos alimentos que são fonte de prazer imediato e que, até então, minimizavam emoções negativas auxilia na superação do desejo de comer por comer, sem fome. Aprender a autoquestionar-se também é fundamental, pensando se vale a pena comer os alimentos e qual a real função dele na dieta. Quando comer além da conta, aprender a reconhecer o que levou ao erro alimentar, analisando o que fez com que isso acontecesse.

Outro ponto importante a ser trabalhado para a eficácia do tratamento é a identificação de um propósito. Um objetivo para o emagrecimento.

A pessoa que está de propondo a fazer a dieta tem que saber o por que de estar querendo emagrecer. Cada um terá um objetivo pessoal, variando de pessoa para pessoa. Muitas pessoas não tem um objetivo claro e começam a fazer dieta porque o médico falou que era necessário; ou a nutricionista sinalizou que é importante perder peso e ter uma vida mais saudável.

A psicoterapia irá ajudar na busca do objetivo, dando um sentido a todo o esforço que está sendo feito. Este passo é muito importante para manter-se motivado e assim dar continuidade na dieta. Por fim, resolver conflitos e problemas que diretamente nada tem a ver com a questão da dificuldade de emagrecer é de extrema importância. É fundamental, para se ter sucesso na dieta, que a comida não seja usada como refúgio; como uma fuga para esquecer os problemas.

Sendo assim, o profissional da psicologia pode ajudar muito no processo de emagrecimento. Ele dará suporte para o enfrentamento de tudo que for desagradável nesta caminhada; auxiliará no processo de autoconhecimento, na ressignificação de pensamentos autossabotadores; na melhora da autoestima, autocontrole e da autoconfiança; além de motivar a não desistência das etapas do processo de emagrecimento. 

Psic. Roberta Gomes – CRP 07/14043

Psicóloga Cognitivo Comportamental, Doutora e Mestre em Neurociências


Se identificou com o assunto deste post?
Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!


Seu nome*
Seu e-mail*
Seu telefone

Gostou? Compartilhe:

Leia Também

Deixe seu comentário

Contato e Endereços

Para facilitar o seu atendimento, a Psicotér atende em diversas localidades de Porto Alegre. Veja no mapa qual o endereço mais próximo de você e ligue para agendar sua primeira consulta gratuita!

(51) 4100-2513
(51) 9 9833-8006
Fale conosco
Entre em contato para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS ou tirar dúvidas.

Dificuldade de emagrecer - como a psicologia pode te ajudar | Psicoter