Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Como Superar uma Traição? 3 Dicas Práticas de Especialistas

Publicado em 23 de setembro de 2021
Categoria: Dor emocional, Família, Relacionamentos
como superar uma traição

Quando nos questionamos sobre como superar uma traição, estamos tocando em um ponto muito sensível dos relacionamentos.

A traição demonstra inúmeras problemáticas na dinâmica das pessoas, além de ser completamente dolorosa de lidar e de superar.

Encarar isso pode ser difícil para ambos os lados da relação, pois lida com o arrependimento, a culpa, o sentimento de insuficiência e raiva, em alguns casos.

Compreender que esse tipo de atitude não demonstra a insuficiência ou a falha da pessoa traída é muito importante, afinal isso diz respeito à consciência e dinâmica interior da pessoa que traiu e não o contrário.

Separar esses aspectos quando se descobre uma traição é muito difícil, porque podemos acabar relacionando a escolha do nosso parceiro a possíveis defeitos ou erros nossos.

Esse tipo de pensamento abala nossa autoestima e nos coloca para baixo, nos fazendo acreditar que não cumprimos com um papel esperado.

Ideias assim são muito perigosas, uma vez que podem desencadear períodos de tristeza profunda, insegurança e total desequilíbrio emocional.

Neste artigo, vamos entender um pouco mais sobre as motivações de uma traição, os sinais que ela traz e de que forma lidar com isso, seja para seguir o relacionamento ou abrir mão dele.

Não deixe de conferir as dicas para superar essa situação, pois elas colaboram com o seu crescimento pessoal e o do seu parceiro.

É possível superar uma traição?

Apesar de envolver muita dor e sofrimento, é possível superar uma traição.

É comum identificarmos esse comportamento como irreversível e, também, responsabilidade da pessoa traída por estar “faltando” em algum ponto da relação.

Esses pensamentos além de muito negativos, podem agravar ainda mais o cenário da traição, que já não é dos mais agradáveis.

Para superar essa situação, primeiramente, devemos compreender a origem da atitude do nosso parceiro, procurando distanciar isso de nós mesmos.

Certamente, isso não justificará a traição, mas ajudará você e o seu parceiro a compreenderem melhor o ocorrido e, se possível, superar isso conjuntamente.

Dessa forma, superar a traição em si e todas as mágoas que ela carrega é possível, se feito da maneira correta, com muito diálogo e, também, com acompanhamento psicológico para ambos os lados da relação.

Utilizar a psicoterapia como aliada em um momento como esse pode ser crucial para estabilizar a relação e/ou terminar ela de maneira saudável e madura.

Pensar sobre isso também é muito importante: a traição pode ser o motivo de um término, mas também um meio de renovar sua relação de maneira mais forte e dialogada.

Tudo vai depender dos seus sentimentos e da forma como você escolherá administrá-los.

Além disso, é necessário permitir-se passar por todas as fases que essa ocorrência proporciona, ainda que sejam muito dolorosas e exijam certa energia.

A traição nos imprime muitas sensações das quais não temos controle algum e vivenciar cada uma delas é indispensável para o seu próprio processo de cura e perdão.

Distanciar-se das suas emoções pode ser uma armadilha, então é sempre bom manter-se em contato com sua autoconsciência, fazendo constantes consultas a um profissional que colabore com esse processo.

Quais os principais sinais de uma traição?

Definir quais os principais sinais de uma traição pode ser complicado, afinal cada pessoa apresenta um tipo de comportamento, especialmente nessas situações.

Entretanto, quando se trata de algo feito “às escondidas” e que pode causar um grande transtorno dentro de um relacionamento, é possível notar comportamentos que demonstrem a motivação por trás dessa atitude.

Quando falamos sobre relacionar-se com outra pessoa, seja sexualmente ou romanticamente, sem tratar disso com a pessoa que você já se relaciona anteriormente, é muito comum percebermos comportamentos de fuga ou distanciamento.

Por que isso acontece?

Pessoas que se colocam nessa posição de traição passam a esconder um segredo do mundo e isso as deixam nervosas, ansiosas e, às vezes, até culpadas durante o processo.

Esses sentimentos geram mudanças repentinas no seus comportamentos, geralmente criando uma postura mais alerta quando estão perto do seu parceiro, como se estivessem sempre atentos para não serem pegos.

Uma forma de analisar isso é observar as mudanças de humor e os diálogos trazidos para dentro da relação.

Quando assuntos como a monogamia, a liberdade e o amor começam a ser mais recorrentes, pode ser que esse parceiro esteja tentando te convencer e convencer a si mesmo de outras possibilidades dentro da relação.

Por isso se faz tão importante o diálogo.

Saber de insatisfações, das curiosidades e dos abalos emocionais que estejam atingindo o universo a dois é crucial para manter esse relacionamento saudável, evitando comportamentos desse tipo.

Outro sinal muito possível em um cenário de traição é a mudança surpresa na sua rotina.

Todo mundo já passou por alguma mudança de horários no dia a dia, seja por conta de dinâmicas profissionais, troca de turnos ou mudanças mais pessoais e isso abala não só os horários, mas a rotina toda.

Não é disso que estamos tratando.

Quando alguém esconde segredos e passa a focar sua energia neles, começa a sair mais regularmente e, também, demora mais tempo em atividades que seriam rápidas, sejam na rua ou dentro de casa, porém distante do parceiro.

Isso acontece porque a pessoa está mais distraída ou, simplesmente, porque quer manter-se longe do companheiro, como uma forma de esquecer o peso da traição e evitar possíveis descobertas.

Uma relação amorosa exige, além de amor e desejo, confiança, autoconhecimento, cumplicidade e muito altruísmo, pois se trata de uma troca constante, que mexe demais com a dinâmica de vida dessas pessoas.

Essas coisas são construídas conjuntamente através do tempo, assim como a felicidade e outros sentimentos partilhados pelo casal.

Não é porque algum desses aspectos andam falhos que, certamente, estará havendo traição ou intenção de trair.

Aí que mora a necessidade de olhar para o outro e reconhecê-lo como outro, com suas próprias demandas emocionais e suas questões: inseguranças, medos, receios e vontades.

O importante para o casal é sempre buscar a sintonia, ainda que não seja possível mantê-la sempre, pois isso mostra o equilíbrio que um estabelece no outro.

Como perdoar uma traição?

Ao questionar-se sobre como perdoar uma traição, você precisa ter bem estabelecido que perdoar não significa esquecer ou deixar de se importar.

O perdão, para além de uma ação pacificadora e de extrema importância, existe para nós mesmos.

Ele funciona como um contrato de paz com seus sentimentos e isso não significa que você não se importará mais com tal acontecimento, somente que você escolheu não deixar que isso dite os seus próximos passos.

Dessa forma, perdoar é muito mais uma ação pessoal para gerar tranquilidade e equilíbrio interno do que algo projetado para o outro.

Então, quando falamos sobre como superar uma traição e perdoar, nos referimos a aprender a administrar o ocorrido, pois ele já está no passado e não pode e nem deve assumir controle das suas emoções.

Esse perdão certamente não irá anular o sentimento de dor, desgosto, decepção e até luto de ser traído, mas ele ajudará na aceitação desse fato e será um grande aliado no seu crescimento pessoal.

Para dar esse grande passo, o perdão, é preciso vivenciar outras fases primeiro.

A dor da pessoa traída pode percorrer inúmeros lugares, desde o sentimento de perda, até os grandes fantasmas da insuficiência, da inferioridade e da insegurança.

Isso porque é uma situação inesperada que, ao acontecer, nos pega de surpresa, criando um mar de sentimentos negativos com relação a nós mesmos e a pessoa com a qual nos relacionamos.

Seja como for, é preciso distanciar os motivos dessa traição das nossas próprias ações. 

O casal cria, dentro da sua relação, os limites que devem ser respeitados e considerados. Essa é uma decisão compartilhada que pode ser constantemente discutida ou mudada, se for do agrado das partes.

No momento em que alguma dessas combinações é ignorada ou simplesmente quebrada, gera uma tensão muito grande, além da perda de confiança e o crescimento de diversos sentimentos ruins.

Quando isso acontece, ficamos sem chão e partir para outra pode se tornar muito difícil, especialmente se tivermos a dificuldade de perdoar o nosso parceiro.

Para isso, precisamos encarar essas sensações destrutivas e obscuras, que nos derrubam por dias e, dependendo, até semanas.

Vivenciar essas emoções é importante porque elas aliviam muitas dores internas, além de colaborarem com a nossa reorganização emocional e psicológica.

Cada passo é importante para superar e seguir em frente, mas especialmente para perdoar.

Atingir o perdão não é algo fácil, porque demanda tempo e, além disso, compreender o contexto e tudo que levou o seu companheiro a esse ponto.

É, inclusive, importante lembrar-se: entender o lado da pessoa que traiu não consiste em concordar com a sua ação ou deixar de sofrer por isso, mas é um ato de reconhecimento de fatos.

Isso é crucial para que você compreenda as motivações dessa traição e para que seu parceiro entenda onde errou e o que fazer a partir daí.

Essas atitudes ajudam a impedir a repetição do erro, seja pelo diálogo ou para chegar na separação.

A partir daí, são outras decisões que cabem, novamente, ao casal. Seguir em frente juntos ou separados são escolhas que dependem de inúmeros pontos que somente os envolvidos conseguirão pesar.

É claro que nenhuma dessas decisões de separar, voltar, insistir, terminar ou perdoar são fáceis de serem tomadas individualmente ou dentro da relação.

Por isso a necessidade de um especialista capacitado e com experiência nesse tipo de situação.

Um psicólogo tem total poder de ajudar nessas análises mais internas, colaborando nas escolhas mais assertivas e seguras para cada um dentro da relação.

Seja para perdoar ou tomar decisões mais intensas.

Isso pode ser melhor elaborado dentro da terapia individual ou na terapia de casal, onde ambos companheiros conseguem comunicar melhor suas impressões e conjuntamente decidirem seu futuro.

como perdoar uma traição

Como superar uma traição e salvar o casamento?

Quando discutimos sobre como superar uma traição no casamento, precisamos considerar cenários mais extensos e com outros fatores incluídos, como por exemplo: filhos ou até gravidez.

Ao criar uma história com alguém e estabelecer com ela os limites dessa relação, você abdica de algumas perspectivas, assim como a pessoa. Isso significa que ambas tentam estabelecer um equilíbrio que agrade e contemple os dois lados.

Se com o tempo ou com as circunstâncias as perspectivas mudam, é uma questão de redefinir, conjuntamente, esses limites, pois se trata de uma relação de parceria.

Essa parceria pode gerar frutos profissionais ou até pessoais, que são o caso de filhos, pets, moradia compartilhada e tudo que reforça a relação entre essas duas pessoas.

Uma traição dentro desse contexto é muito dolorosa também e mexe com estruturas muito maiores do que apenas a relação a dois.

Dividir um espaço e uma vida com alguém demanda responsabilidades justamente por contar com esses fatores extras, como a família e o ambiente profissional.

Encarar isso dentro de um casamento, então, precisa de muito mais do que somente diálogo, uma vez que abala estruturas construídas através do tempo e da responsabilidade do casamento.

Superar isso e seguir com a relação, de alguma forma, pode ser um desafio maior ainda, afinal é preciso verificar a vontade de permanecer junto e se essa é, de fato, a melhor decisão a ser tomada.

O mais indicado ao pensar em como superar uma traição e voltar a confiar é o exercício do diálogo acompanhado de um tratamento psicológico para ambas as partes.

Tanto a pessoa que trai, quanto a pessoa traída precisam compreender as motivações do acontecimento, as suas consequências e como elas podem, conjuntamente, retirar o melhor disso.

Quem trai precisa refletir sobre a origem da sua atitude e os efeitos que ela causou dentro do casamento, observando todo o seu espaço familiar e sua relação pessoal com a sua esposa ou o seu marido.

A pessoa que é traída precisa desse acompanhamento psicoterapêutico para afastar as causas dessa traição de alguma falha pessoal, fazendo a manutenção da sua autoestima e entendendo mais sobre si mesma também.

As duas ainda podem recorrer à modalidade de terapia de casal para que possam estabelecer uma comunicação aberta com um profissional que agirá da forma mais assertiva possível.

O importante para casos assim é que os dois lados da relação carreguem consigo a vontade de seguir em frente de maneira saudável e renovada, sem deixar que questões extras pesem mais do que deveriam.

Certamente, ao perguntarmos sobre como superar uma traição com filhos ou durante a gravidez, falamos de algo bem mais delicado, mas com a orientação certa e o diálogo maduro e sensível, é possível chegar em ótimas conclusões.

Nem sempre é fácil enxergar as ações dos outros como aspectos distantes de nós mesmos, mas se quisermos exercer o perdão e encontrar sentido, novamente, em nossa relação, é importante considerar isso.

Como ser feliz no casamento depois de uma traição?

O caminho da felicidade dentro de um casamento depois de uma traição pode ser muito penoso para ambos os lados, afinal houve uma ocorrência que abalou muito as estruturas ao longo dessa jornada a dois.

Entretanto, se há a decisão de ambos de seguir com a relação, mudanças precisam acontecer para que possa ocorrer uma manutenção desse casal.

Atingir um nível satisfatório com seu parceiro de novo é algo que demanda tempo, confiança e muita cumplicidade. Coisas essas que podem ser recuperadas, se o casal permanecer resistente e respeitoso com os próprios limites.

Buscar a superação e, posteriormente, a felicidade no casamento depois de um episódio de traição vai exigir constantes trabalhos de parceria e, inclusive, um processo de reconquista.

Esse é um ato de grande coragem e, também, de muita vontade por parte do casal.

O caminho pode ser facilitado através de sessões de terapia, mas também com pequenos atos do cotidiano que estimulem a reaproximação do casal e, acima de tudo, realinhe seus sentimentos.

É um processo cansativo e que nem sempre gera os resultados esperados. O casal precisa estar preparado para lidar com isso também, pois nem sempre a presença de amor é o suficiente para segurar as dinâmicas em uma vida a dois.

Nessas horas, o melhor é optar pelo rompimento, pois assim será mais saudável para os dois.

Há momentos em que viver a perda e o luto podem ser muito benéficos para sentir saudade e reatar aquilo que um dia preenchia o casal na mesma intensidade.

Contudo, não se engane: se a relação não fizer bem para um dos lados, ela já não vale a insistência e, por isso, a separação nem sempre irá significar chances de recomeço.

Às vezes, precisamos aprender a lidar com o fim de um relacionamento antes do que esperamos e esses são processos naturais da vida.

Como superar uma traição e o fim do relacionamento?

A traição já é difícil de se superar e, em alguns momentos, suas consequências podem pesar mais, levando ao fim a relação.

Nesses casos, é muito comum o sentimento de sofrimento profundo e vazio, afinal essa traição provoca feridas internas muito difíceis de curar.

Para conseguirmos superar algo assim, é necessário vivenciar o luto daquela confiança e, posteriormente, do parceiro, se essa for a decisão mais sensata para o momento.

Passar por esse período envolve sentir muitas coisas, desde raiva, até saudade, mágoa e dúvida sobre o rumo da sua relação com o outro.

Nem sempre é fácil passar por toda essa avalanche sozinho, por isso se aconselha ficar perto de amigos e familiares que possam te ajudar nesse processo.

Rodear-se de afeto e de pessoas que te querem bem é fundamental, pois eleva a sua autoestima, além de colaborar com seu autocuidado, evitando que aqueles sentimentos ruins tomem proporções muito grandes.

Isso impede que a sua tristeza evolua para casos mais graves, como depressão ou uma ansiedade de nível sério.

Além disso, outras formas de superar a traição e também o término é o afastamento total da pessoa com a qual você se relacionava, afinal as lembranças vão seguir machucando e funcionando como um eterno lembrete da traição.

É importante se distanciar disso para conseguir restabelecer o seu equilíbrio próprio e o da pessoa que não compõe mais aquele casal, porque assim ambos conseguirão crescer saudavelmente e de forma separada.

Focar a atenção em si mesmo é o ponto central para continuar bem e focado nos seus próprios projetos, evitando que a tristeza e os sentimentos autodestrutivos tomem conta de algo que não devem: o seu emocional.

Conheça 3 passos para superar uma traição

Superar uma traição não é tarefa fácil, independentemente da relação seguir ou chegar ao fim. Para te ajudar a alcançar esse objetivo da melhor forma possível, separamos poucos passos:

Afastamento

Às vezes, esquecemos que o nosso processo de cura acontece de dentro para fora e que ele precisa de tempo para acontecer.

Sendo assim, é de extrema importância que você se distancie da pessoa que te magoou, ainda que seja para voltarem a dialogar posteriormente, porque só assim você conseguirá enfrentar os sentimentos negativos de frente.

Esse isolamento permite que você analise a atitude do outro de um jeito mais cuidadoso e crítico, facilitando também no processo de perdão.

Isso também encaminhará o seu parceiro a refletir mais sobre a própria ação, podendo compreender as motivações e a forma que elas acabaram atingindo e abalando o casal.

Tempo

Como já comentamos, o poder da cura depende do tempo e da forma como nos portamos.

Durante esse processo, não há motivos para sentir pressa ou ânsia para resolver seus conflitos internos, afinal se demanda muito esforço emocional e energético para tudo isso.

Respeite o tempo das coisas e dos seus sentimentos, nenhum deles surge ou vai embora do dia para a noite e, por isso, é necessário que se tenha paciência e muito cuidado consigo mesmo.

Ceder às pressões alheias também não deve ser uma opção, pois você está vivendo um período de luto, o que eleva a sua vulnerabilidade, mas também a sua necessidade de desenvolver melhor uma relação interna.

Portanto, tome conta do que é somente seu e deixe que o resto das coisas se encaminhem com o tempo, conforme sua saúde mental permitir.

Converse sobre o ocorrido

Depois de desenvolver bem as suas emoções internamente e definir aquilo que ficou perdido por certo tempo, é chegada a hora de dialogar com seu namorado ou parceiro.

Falar sobre isso e tentar compreender conjuntamente o que se passou é importante, ainda que seja muito doloroso para ambas as partes.

Essa também é uma parte que exige certo desconforto e tempo, pois não é agradável de ser executada, afinal é como reviver aquele acontecimento.

Ainda que cause transtornos e traga sentimentos ruins, o diálogo pode ser facilitado se for intermediado por alguém experiente e de confiança, como um psicoterapeuta.

Essa é uma ótima alternativa para que ambos possam dissecar o acontecimento e tomar a decisão de seguir juntos ou não, além de estabelecerem o perdão e o respeito um pelo outro.

Psicoterapia para ajudar a superar uma traição

Psicoterapia para ajudar a superar uma traição

A psicoterapia pode colaborar muito na orientação como superar uma traição e continuar o relacionamento, mas também no processo de separação ou tentativa de reconstrução desse casal.

Compreender a problemática do ato de trair pode ser algo que ultrapassa o entendimento do casal e, talvez,  necessite de um olhar analítico mais profundo e estudado.

Para isso serve o psicoterapeuta!

Ele consegue ajudar o casal a perceber aquilo que não anda muito bem dentro do relacionamento, além de encorajar os dois lados a dialogar de maneira mais prática e, também, dissecar a traição como um todo.

Fazer tudo isso a dois pode ser um problema, simplesmente, pela falta de comunicação, já que se trata de duas pessoas feridas que necessitam ter um bom diálogo sobre suas próprias falhas e atitudes.

A traição pode trazer esse cenário caótico para um relacionamento e o psicoterapeuta tem o poder de buscar a reestruturação disso, ou ainda, de tentar encontrar a melhor maneira de finalizar aquele ciclo.

A psicoterapia psicanalítica consegue, também, evitar que a pessoa traída embarque em pensamentos muito autodestrutivos, que consumam demais a sua energia e o seu amor próprio.

Além disso, ainda estimula a reflexão por parte de quem traiu como forma de reconhecer seus próprios atos e a melhor forma de agir a partir deles.

Isso tudo por se tratar de duas pessoas que encontraram dentro da sua relação uma falta de equilíbrio emocional e que carecem, urgentemente, de uma melhoria.

Você já passou por casos semelhantes ou sente que precisa focar mais na manutenção do seu relacionamento?

A Psicotér conta com uma equipe de psicólogas capacitadas para realizar um atendimento totalmente voltado para essas situações, o que pode te ajudar muito!

Não deixe para depois, a sua saúde mental não pode esperar!

Fale conosco e agende a sua avaliação BÔNUS!

Lisiane Duarte

Lisiane DuarteFundadora da Psicotér, CEO e Diretora Técnica, Psicóloga Cognitivo-Comportamental, completamente apaixonada pelo ser humano, realizada e privilegiada por poder participar da transformação de vidas. Experiência de mais de 20 anos de atuação clínica e empresarial. Psicoterapeuta individual e em grupo de crianças, adolescentes, adultos, idosos, casal e família, online e presencial, pós-graduada em Gestão do Capital Humano. Consultora de recolocação profissional desde 2003, capacitando e orientando profissionais em transição de carreira na busca de novas oportunidades. Também consultora em diversas empresas nacionais e multinacionais, nas diversas áreas de RH, atendimento e avaliação psicológica de profissionais.

Clique para solicitar avaliação bônus

Veja Mais


    Se identificou com o assunto deste post?
    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!


    Seu nome*
    Seu e-mail*
    Seu telefone

    Gostou? Compartilhe:

    Leia Também

    Deixe seu comentário

    Como Superar uma Traição? 3 Dicas Práticas de Especialistas - Psicoter