Endereços psicoter
Rua Vigário José Inácio, 250 Sala 102 Centro - Porto Alegre
R. Antônio Joaquim Mesquita, 131 - Passo d'Areia - Porto Alegre
SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

Como perdoar alguém e se perdoar? 4 Dicas da Psicologia

como perdoar

Como perdoar algo ou alguém? – Uma pergunta tão simples, mas que consegue dar um nó na cabeça de muitas pessoas por aí.

Isso porque aprender a perdoar pode ser uma tarefa muito mais complexa do que a gente imagina… Ela exige que deixemos muitas coisas de lado, sem falar que conta com uma maturidade emocional que nem sempre temos bem desenvolvida.

Perdoar envolve uma nova fase de qualquer relação e isso inclui a que construímos com nós mesmos, ainda que poucos acreditem.

O autoperdão é uma das tarefas mais difíceis na vida de uma pessoa, porque ela precisa colocar na mesa seus próprios defeitos, precisando contorná-los e aceitá-los de algum modo.

Fazer isso com os outros já é absolutamente difícil, agora imagine fazer consigo mesmo: alguém que nem sempre damos o devido valor e temos a mania de deixar em segundo plano.

Pensando nisso, trouxemos dicas para aprender a como perdoar mais facilmente, ajudando a superar obstáculos como orgulho, medo e as dificuldades que aparecem nessas situações.

O que é o perdão?

O perdão, diferentemente do pedido de desculpas, não é o simples esquecimento do que se passou e das coisas que machucaram.

Ele funciona muito mais como um acordo entre as pessoas para abrir mão dos papéis de agressor e agredido, estabelecendo então o valor de iguais, novamente.

Perdoar é o ato de olhar para a situação com uma perspectiva mais cuidadosa e até real dela, sem tanto peso emocional.

É olhar para alguém e conseguir assumir que o que aconteceu está resolvido, ainda que não anule a dor e o sofrimento que aquilo trouxe.

Todo mundo já passou por alguma situação delicada em que se sentiu decepcionado, seja com seu parceiro, amigo ou até familiar.

Nesses casos, a gente se vê em um conflito direto com o nosso sofrimento e o perdão que gostaríamos de dar para aquela pessoa.

É realmente delicado passar por cima de tantos sentimentos, especialmente quando eles nos pegam nesse espaço de vítima, isto é, pessoa ferida.

No entanto, é importante saber que o perdão NÃO significa deixar de lado suas emoções. Muito pelo contrário.

Perdoar alguém não é abrir mão do seu sofrer e muito menos relevar o ato de violência ou erro daquela outra pessoa.

A reconciliação faz parte de um mecanismo de relações, ou seja, significa que você irá abrir mão da reafirmação da dor e da posição de vítima, algo que não diminui a dor, mas refaz a relação.

No caso do perdão, há um acordo entre as pessoas e até com você mesmo: ficar em paz com o ocorrido, ainda que ele tenha sido doloroso e marcante.

Isso gera a reconstrução de diálogo, mesmo que aos poucos.

Existem várias práticas culturais e religiosas ao redor do mundo que levam essa questão do perdão ao extremo, aprofundando os laços das pessoas e fazendo os processos de reconciliação de forma intensa.

Algo que só prova como esse processo demorado é importante para a construção (ou desconstrução) de laços.

Certamente, é algo que leva tempo, mas em compensação, não deixa de ser uma situação extremamente enriquecedora.

Perdoando, você abre mão do ressentimento e da vingança, que são pensamentos tóxicos e não te permitem, muitas vezes, seguir com a própria vida.

Nessas situações, não há certo e errado, somente aquilo que faz bem para você e sua própria saúde mental.

Deixar de perdoar algo ou alguém é se manter conectado com uma dor passada, um trauma ou uma situação desconfortável que ocupa grande lugar na sua cabeça.

Isso trava a vida, te impede de ter uma rotina saudável e te persegue por longos períodos.

Sendo assim, aprender a como perdoar alguém que te magoou muito é importante para voltar a viver normalmente e de um jeito leve, mesmo que você não perceba.

Esse ato não significa que você irá abrir mão de um pedaço de você, mas de sentimentos autodestrutivos e degradantes.

como perdoar

 

Porque é necessário aprender a perdoar?

Aprender a como perdoar, antes de qualquer coisa, significa estar em paz consigo mesmo, ainda que seja um processo difícil e desafiador.

É preciso pensar que, para isso, nos despimos de muitos sentimentos que aparecem sempre que somos machucados, traídos ou algo assim.

Essa não é uma tarefa simples!

Imagine: olhar para alguém que realmente te machucou e conseguir encontrar, naquele mar de dor, arrependimento e sofrimento, alguma ponta de vontade para perdoar essa pessoa.

Não é de se admirar que muitos demoram meses e até anos para conseguir fazer isso.

Sabe por quê?

São muitas as resoluções pessoais que enfrentamos nesse processo.

As mágoas mexem com gatilhos internos, que nos deixam perdidos, nervosos, nos sentindo inferiores, insuficientes, com raiva e até vazios.

Passamos por muitas fases até chegar no perdão, de fato, afinal temos que resolver conflitos internos que talvez nem tenham algo a ver com o caso em questão.

É um redescobrimento, uma forma de repensar e costurar muitas feridas internas. Não é à toa que muitos chamam o perdão de superação, ainda que não esteja ligado ao esquecimento total daquilo que magoou.

Ao descobrir como perdoar alguém de coração, nos sentimos mais leves e menos tensos com relação a determinado acontecimento.

Nos sentimos menos frágeis e até mais prontos para abordar, discutir e nos abrir sobre a situação.

É o tipo de atitude que nos dá mais coragem, inclusive, de nos olharmos internamente: observar sentimentos, rever as dores e encarar o que não parece tão certo.

Aprender a perdoar é olhar para o outro como outro e abrir mão da necessidade de puni-lo de alguma forma, por mais complicado que isso seja.

Muitas pessoas ficam com essa sede de vingança, pois alimentam aquela raiva e a mágoa por tudo que se passou, querendo causar a mesma dor no outro, senão pior!

Isso, além de ser muito brutal e violento para qualquer pessoa, a sobrecarrega demais, porque a desvia das situações da própria vida, a deixa distraída e sempre distante de si mesma.

E há muitos casos em que isso acontece, o que transforma a vida daquela pessoa em um verdadeiro inferno.

Por isso, é tão necessário descobrir como perdoar: a vida fica mais fácil e aquela relação que era um problema, pode melhorar ou ser esquecida mais facilmente.

São vantagens para todos os lados, porque você vive menos despreocupado e agitado com a sua dor e o outro também.

Como se perdoar?

Muito se fala sobre o perdão do outro e como a gente deve fazer para perdoá-lo, mas pouco se fala sobre como perdoar a si mesmo.

Isso aí que você leu: perdoar a si mesmo.

Ao longo da vida, a gente já machucou algumas pessoas, mesmo sem querer. É algo que acontece e não tem jeito de escapar: faz parte do dia a dia.

Nesse tempo, a gente dialoga, pede desculpas, desabafa, perdoa, evita errar de novo e assim por diante…

No entanto, com tudo que acontece ao nosso redor, acabamos esquecendo de passar por esse processo com quem mais importa: nós mesmos.

Quantas vezes você não foi completamente injusto com suas dores, seus pensamentos e se colocou para baixo?

Quantas vezes você ultrapassou algum limite e colocou pressão em si mesmo, quando mais ninguém fazia isso?

Quantas vezes você ignorou seus problemas, achando que eles iriam desaparecer, mas só piorou a situação e deixou ela cada vez mais sufocante?

Pois é! A gente se machuca e se ataca todos os dias, mesmo sem perceber e, há momentos, inclusive, em que a gente se torna o nosso pior inimigo, sabia?

É, isso acontece porque somos cientes de nós mesmos. Conhecemos medos, inseguranças, fragilidades e sabemos exatamente onde causar estrago.

E pegamos pesado com isso!

Nos sentimos culpados, nos julgamos, nos comportamos de um jeito destrutivo e descontrolado… Bom, é negatividade que não acaba mais!

Viver assim é delicado e, no mínimo, estressante.

Por isso, perdoar a si mesmo é uma tarefa diária e que deve ser feita de um jeito profundo.

Isso te reinventa e estabelece uma paz interior indescritível.

Há pessoas que precisam fazer isso por escrito ou até na presença da psicóloga, desabafando sobre suas dificuldades, o que não é problema algum.

Problema é ignorar os fatos e virar as costas para as dores que você mesmo causou em si.

Com isso, ninguém está dizendo que é fácil reconhecer os próprios erros e muito menos perdoá-los, mas é necessário.

Esse é um processo que te coloca frente a frente com partes de si que muitos tentam fugir ou fingem que não existe, mas está sempre lá.

Então, perdoar-se é fundamental para ter maior equilíbrio e se sentir bem. É algo que refaz a autoestima e cria até uma cumplicidade interna, em que você saberá reconhecer os próprios limites antes mesmo de outra pessoa.

Por isso, também, há profissionais que digam que antes de adentrar em qualquer outro relacionamento, você precisa estabelecer justamente o autoperdão, porque é ele que vai te gerar maior resiliência  e plenitude para qualquer coisa.

 Como perdoar alguém

Como perdoar alguém?

Aprender a como perdoar alguém é o mesmo que aprender a andar de bicicleta: você demora, erra muito, cai, arruma alguns arranhões, outras dores, mas quando finalmente consegue, sente que algo muda. Você ganha leveza.

Só de descrever assim já dá para perceber que não se trata de um processo muito fácil, mas sim doloroso e exigente.

E realmente é isso.

Para perdoar alguém é preciso mudança tanto de olhar, como de comportamento. A gente precisa criar uma relação mais justa e ser mais reflexivo quanto ao que aconteceu.

Isso é muito delicado, porque mexe com orgulho e dores tão profundas que muitas vezes nem dizem respeito àquela situação específica.

No entanto, é preciso encarar o processo se quisermos viver melhor com ela e, especialmente, se quisermos viver em paz com nós mesmos.

Para isso, é preciso, primeiramente, entender o que se passou, por qual motivo aquilo machucou e como as coisas tiveram efeito em você.

Contudo, isso precisa ser feito de um jeito realista e justo, o mais distante possível de qualquer carga emocional. Algo que leva tempo e exige certo trabalho interno.

Para perdoar, você precisa ter uma visão clara de tudo que aconteceu e, inclusive, de como você reagiu a isso.

Pode ser mais difícil do que parece, mas com a ajuda e análise certa, você consegue alcançar isso.

Essa parte do processo é importante para que você seja honesto e tenha compaixão na hora de dialogar sobre o problema, que é outro passo de extrema importância para perdoar.

Falar sobre a situação com quem te magoou ou com você mesmo é extremamente importante para conseguir elaborar a situação. Esse é um passo grande para que você possa seguir com sua própria vida.

Isso faz com que você cresça internamente, mas também possa dar ouvidos para a situação como um todo e não somente a sua perspectiva emocional, embora ela seja uma parte muito decisiva do processo.

É uma situação delicada, porque nem sempre os dois lados da relação estão prontos para falar sobre isso.

Nessas situações, há quem precise de um tempo e espaço, o que tudo bem! É realmente uma parte mais custosa para muita gente, já que necessita que todos os lados da situação estejam dispostos a falar sobre o assunto.

Por fim, perdoar de verdade exige uma maturidade emocional grande que vai te fazer abrir mão do papel de vítima ou agredido, o que significa que suas preocupações não terão mais lugar ali.

Isso é importante para seguir em frente, sem olhar para trás e, assim, conseguir se curar através do tempo.

São pequenos passos que vão te levar ao bem-estar, mesmo que isso implique na perda de algumas pessoas e relações que já não te fazem tão bem.

como perdoar

 

Aprenda 4 dicas de como perdoar

Descobrir como perdoar é um caminho longo, mas não significa que você deva desistir.

Já elencamos, neste artigo, inúmeros motivos para você ir em busca do perdão, tanto da sua parte, quanto daquela pessoa que deixou alguma pendência emocional.

No entanto, há formas práticas de aprender a fazer isso e todas elas podem ser exercitadas por você, respeitando sempre seus próprios limites emocionais.

Se liga nessas dicas para testar no seu dia a dia:

 

Entenda a situação

Aprender a como perdoar algo ou alguém vai muito além do entendimento da situação específica, sabia?

Quase sempre é necessário que a gente abra os olhos para uma perspectiva maior, isto é, entender o lado do outro e os motivos que o levaram a agir daquela maneira.

É claro que isso exige certo altruísmo da nossa parte. Entender o outro como outro é algo delicado, porque estamos, quase sempre, presos em nosso próprio olhar.

Contudo, se desfazer disso é indispensável para compreender a mágoa e por qual motivo ela surgiu.

Muitas vezes é necessário assumir certa frieza para compreender isso, mas tudo fica mais fácil quando praticamos constantemente o autoconhecimento.

Se conhecer é entender a origem de cada sentimento e o reflexo de nossos comportamentos, o que nos prepara para receber a dor dos outros e entender seus motivos também.

 

Se permita sentir!

Aprender a como perdoar é algo que leva tempo! Não é à toa que chamamos isso de processo!

E durante o tempo que você enfrenta ele, muitos sentimentos começam a aparecer e grande parte deles podem parecer muito negativos, como: decepção, raiva e o remorso.

No entanto, até chegar ao perdão, nós passamos inevitavelmente por tudo isso. Como fases do luto, acabamos enfrentando inúmeras sensações, sendo elas agradáveis ou não.

É importante estar aberto para essas emoções, afinal elas te guiarão às melhores conclusões.

Isso precisa ser feito com cautela, obviamente, e de preferência com acompanhamento de um profissional da saúde mental que te ajudará a diferenciar os sentimentos saudáveis dos destrutivos.

Negatividade e ressentimento em excesso podem trazer transtornos mais agravantes, como ansiedade e até depressão, ou seja, é necessário fugir desses acúmulos desagradáveis o mais rápido possível!

 

Se perdoe também

Por ser algo muito delicado, aprender a como perdoar também é ficar tranquilo quando não se sentir confortável para dar esse passo.

Muitas pessoas querem perdoar, mas não conseguem ou simplesmente não se sentem prontas ainda e tudo bem! É preciso se perdoar por ter esse bloqueio ou falta de vontade.

A gente precisa saber respeitar nossos próprios limites e apesar do perdão ser algo saudável e benéfico para a nossa vida, há quem não queira encarar o processo ou simplesmente não consiga.

São coisas que fazem parte! Afinal o processo do perdão mexe com um lugar de mágoas e traumas extremamente marcantes.

Ninguém é obrigado a mergulhar nesses desafios sozinho, por isso também é importante considerar pedir ajuda para as pessoas certas!

 

Faça terapia!

Esse com certeza é o melhor movimento a ser feito por quem quer aprender a como perdoar, sabe por quê?

A terapia é um exercício interno, mas que acaba tendo todo o impacto no nosso exterior também.

Com ela, nos sentimos mais seguros e tranquilos com nossas escolhas, além de não estarmos sozinho no processo doloroso que é o perdão.

Esse trabalho em equipe serve para te impulsionar e, também, resolver os conflitos que aparecerem ao longo do dia a dia… Somente vantagens, né? Não tem motivos para evitar.

Assim, você diminui as dores durante o processo e ainda melhora outros pilares da vida.

 Como perdoar com a ajuda da psicologia

 

Como perdoar com a ajuda da psicologia?

A ajuda da psicologia é enorme quando buscamos um jeito de perdoar alguém, mas especialmente nós mesmos.

Ela funciona como uma grande estratégia para que você melhore suas habilidades de comunicação, foco e autoanálise.

Esses pontos podem parecer algo simples, mas acredite: muita gente precisa desse empurrãozinho para se sentir melhor e a terapia serve exatamente para isso!

Um psicólogo guiará as sessões sempre focado no seu bem-estar e nas demandas que mais precisam da sua atenção, fazendo com que sua rotina melhore e suas emoções passem a se organizar ainda mais.

Quando estamos aprendendo a como perdoar, ela se torna um instrumento maravilhoso, porque nela conseguimos debater sobre a mágoa e, com o tempo, superá-la da forma correta.

Não tem jeito melhor de superar qualquer situação difícil!

Mas e você? Já passou por alguma situação em que precisou tomar certo tempo para perdoar? Sente que ainda tem algo do seu passado que merece perdão?

A Psicotér conta com profissionais qualificados que podem te ajudar nisso! Nosso passado merece um olhar cuidadoso e a sua saúde mental também!

Entre em contato com nossa equipe de atendimento e marque sua consulta BÔNUS!

Lisiane Duarte

Lisiane DuarteFundadora da Psicotér, CEO e Diretora Técnica, Psicóloga Cognitivo-Comportamental, completamente apaixonada pelo ser humano, realizada e privilegiada por poder participar da transformação de vidas. Experiência de mais de 20 anos de atuação clínica e empresarial. Psicoterapeuta individual e em grupo de crianças, adolescentes, adultos, idosos, casal e família, online e presencial, pós-graduada em Gestão do Capital Humano. Consultora de recolocação profissional desde 2003, capacitando e orientando profissionais em transição de carreira na busca de novas oportunidades. Também consultora em diversas empresas nacionais e multinacionais, nas diversas áreas de RH, atendimento e avaliação psicológica de profissionais.

Gostou? Compartilhe

Posts Relacionados

Confira os assuntos de maior interesse

avaliação psicológica bônus

    Se identificou com o assunto deste post?

    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!

    Seu nome*

    Seu e-mail*

    Seu telefone

    2 respostas

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *