Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Emoções: quais são os principais tipos e suas funções.

Categoria: Autoconhecimento, Emoções e Sentimentos, Psicoterapia Individual

Não é de hoje que todas as pessoas se deparam com o conflito entre razão X emoção e os tipos de emoções. A humanidade desde que evoluiu a certo grau de consciência, adquiriu noções de riscos e consequências. Também ampliou a capacidade de pensar sobre seus próprios sentimentos e emoções.

Alguns sentimentos são bons e agradáveis, ao passo que outros podem ser desagradáveis e ruins, porém todas as emoções são inatas ao ser humano e estão presentes na vida de todas as pessoas, em maior ou menor grau e intensidade.
Embora algumas pessoas possam ser mais impulsivas e irracionais, deixando as emoções tomarem conta de si e interferirem de forma mais direta no seu comportamento. Porém as emoções sempre tem uma importante função em fazer a pessoa se expressar e comunicar o que sente, suas intenções, percepções e interesses.

O que se torna um desafio é o gerenciamento das emoções e o enfrentamento de soluções e problemas. Toda emoção interfere na ação, afeta de um modo ou outro o comportamento. O que difere de pessoa para pessoa é a capacidade de conseguir gerenciar seus sentimentos. Também administrar a intensidade com que se manifestam ampliar a autoconsciência e o autocontrole. Ou seja, poder pensar o que faz com que eu me sinta desse modo, causas prováveis. Quais as situações mais difíceis de eu enfrentar que me deixam com medo, triste ou me fazem sentir raiva. Ou pelo contrário, o que me torna mais alegre, realizado e feliz. Junto a isso, temos que aumentar a tolerância e permitir-se sentir emoções boas ou ruins. No entanto, acompanhada da razão (autocontrole).

Tipos de emoções:

Nos tipos de emoções, se por um lado as emoções positivas, a alegria, a felicidade e o prazer sinalizam o bem estar, conquistas e gratificações, por outro lado as principais emoções negativas, a raiva, a tristeza e o medo tem o objetivo de comunicar a contrariedade, a decepção, a frustração preparando desse modo o indivíduo para um enfrentamento e busca de solução de problemas, causando alterações até mesmo hormonais e fisiológicas nos indivíduos.

Em todas as emoções intensas e mais comuns, na alegria, na raiva, na tristeza e no medo, há uma aceleração do coração, um aumento da frequência respiratória, alteração do tônus muscular, podendo ficar mais rígido ou relaxado, dependendo dos tipos de emoções.

A ALEGRIA

É a emoção que tem o poder de expressar os melhores momentos da vida. Ou seja está relacionada ao bem estar e a felicidade, traduzindo situações de conquistas, reconhecimento, realizações e comemorações. A alegria é uma emoção positiva que, da mesma forma, influencia as ações, comportamentos e a saúde do individuo como um todo de maneira positiva. Sentir-se alegre estimula a liberação de endorfina e dopamina no organismo. Isto provocando uma sensação agradável de prazer e uma resposta emocional também positiva.

A RAIVA

É a emoção que expressa o ódio, assim como outros sentimentos ruins, desagradáveis e negativos. Pois, ela pode estar associada à irritabilidade, ao mau humor, ao mal estar, ao desgosto, a frustração, a contrariedade, a perdas, entre outros. Geralmente a raiva afeta o comportamento e influencia negativamente as ações da pessoa, podendo interferir nas capacidades de autoconsciência e autocontrole de impulsos, gerando problemas e conflitos. A raiva aumenta o nível de adrenalina do organismo, tonando a pessoa mais agressiva.

O MEDO

É a emoção que está relacionada a capacidade de proteção e autodefesa do organismo. Assim a sensação de medo provoca alterações fisiológicas e hormonais tornando o individuo mais ágil e reativo. Esse sentimento é sentido como ruim e desagradável por todas as pessoas, porém ele apresenta uma função diferente das outras emoções negativas, pois é acionado em situações de perigo e que representam algum risco à sobrevivência do indivíduo. O medo aciona um comportamento de luta e fuga. Na qual este é capaz de proteger diante de alguma ameaça a integridade da vida da pessoa. O medo intensifica a atividade do sistema nervoso central, aumentando a produção de adrenalina.

A TRISTEZA

Dentro dos tipos de emoções, a tristeza é uma das emoções mais negativas que podem ser sentidas pelas pessoas. Ou seja, tem a função de comunicar situações ruins e desagradáveis que estão sendo vividas. Esse sentimento também costuma estar associado a eventos difíceis. Tais como perdas, perda do emprego, morte de um ente querido, derrotas e vem associado de outras emoções negativas como impotência, frustração, desamparo, entre outros.

Sentir as emoções, sejam elas boas ou ruins, fazem parte do dia a dia de qualquer pessoa. Não é possível e nem saudável desconsidera-las ou não senti-las. O importante é o ser humano expandir a consciência e conseguir identificar a causa.  A intensidade que certas emoções lhe afetam e conseguir gerencia-las com autonomia.

Por Márcia Moraes – CRP 07/12844
Psicóloga individual, casal e família

Entre em contato conosco através desse link para agendar uma Avaliação Gratuita, Online ou Presencial, com um Psicólogo ou Psicóloga em Porto Alegre. Temos a garantia do melhor atendimento de psicólogos de Porto Alegre altamente qualificados.

 

facebook psicoter


Se identificou com o assunto deste post?
Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!


Seu nome*
Seu e-mail*
Seu telefone

Gostou? Compartilhe:

Leia Também

Deixe seu comentário

Contato e Endereços

Para facilitar o seu atendimento, a Psicotér atende em diversas localidades de Porto Alegre. Veja no mapa qual o endereço mais próximo de você e ligue para agendar sua primeira consulta gratuita!

(51) 4100-2513
(51) 9 9833-8006
Fale conosco
Entre em contato para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS ou tirar dúvidas.

(51) 4100-2513