Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Significado de Resiliência: 5 Maneiras de ser uma Pessoa Resiliente

Publicado em 29 de julho de 2021
Categoria: Autoconhecimento, Comportamento
Resiliência - Significado e caracteristicas

Você sabe por que algumas pessoas conseguem se erguer depois de um grande choque, enquanto outras ficam no fundo do poço? A diferença entre essas pessoas está no ato de resiliência.

Esse termo vem sendo estudado por diversos especialistas em várias partes do mundo desde a década de 1970, e foi foco da temática do desenvolvimento humano em situações de risco.

Além disso, ela também vem subsidiando programas de intervenção e políticas públicas na esfera da saúde mental.

A principal preocupação desses pesquisadores é identificar fatores que ajudam as pessoas a manter um desenvolvimento saudável na existência de adversidades.

Embora relatos sobre resiliência venham fascinando as pessoas há milhares de anos, através de histórias sobre indivíduos que triunfaram em situações de adversidade, apenas nas décadas de 1960 e 1970 o estudo científico da resiliência foi iniciado.

A palavra resiliência é muito utilizada para entender o comportamento humano. 

A Psicologia compreende que a pessoa é resiliente quando torna-se capaz de retornar ao seu estado de saúde física e mental mesmo quando vivenciou um trauma ou algum momento difícil da vida.

Dessa forma, o conceito de resiliência pode ser definido como a capacidade humana de enfrentar desafios e superar adversidades.

Neste texto, iremos explicar a você tudo sobre a resiliência: qual é o seu significado, as suas características, os tipos de resiliência, dicas de como ser uma pessoa resiliente e muito mais.

Fique ligado e continue acompanhando esse conteúdo tão importante para a saúde mental. Vamos lá?

 

Significado de resiliência

Significado de resiliência

Você conhece o significado de resiliência?

A resiliência é a arte de dar a volta por cima de um problema com uma solução criativa.

A palavra resiliência vem do latim resiliens, cujo significado é “voltar atrás”, ou “voltar ao estado normal”. Ou seja, depois de algo ou alguém sofrer uma mutação, emerge uma força natural que faz com que volte ao seu estado normal.

No campo da Psicologia, a resiliência é a capacidade de uma pessoa lidar com seus próprios problemas sem ceder à pressão. É, portanto, a resistência aos impactos e às adversidades da vida. 

Ela está associada à capacidade de cada pessoa para lidar com os seus problemas pessoais, de forma que encontre maneiras de encarar, superar e passar por cima de momentos difíceis, independente de qual for.

Na mente da pessoa resiliente, as quedas e derrotas são vistas como uma oportunidade para aprender e crescer, para superar e atingir o sucesso.

A resiliência é, portanto, o resultado do desenvolvimento de inteligência emocional, que permite que a pessoa possa acreditar em si mesma e ser mais confiante para lidar com os desafios que surgem no meio do caminho – e, também, para aprender com eles.

Aquelas pessoas que são rápidas e flexíveis para encarar as adversidades da vida superam esses momentos com mais facilidade. A pessoa resiliente sempre encontrará maneiras de se renovar para chegar aos seus maiores objetivos.

 

O que é ser uma pessoa resiliente?

Ser uma pessoa resiliente é justamente essa capacidade de o indivíduo lidar com problemas e adaptar-se às mudanças, superar obstáculos ou resistir à pressão de situações difíceis.

O luto, o estresse, algum tipo de evento traumático ou chocante são algumas  dessas situações. Porém, esta capacidade de resiliência pode ser desenvolvida ao longo da vida por qualquer pessoa, e traz muitos benefícios para a saúde mental.

Quanto mais resiliente o ser humano for, mais saudável psicologicamente será. A resiliência reflete a sabedoria de saber lidar com situações que exigem pressão social e emocional.

Ser resiliente:

  • É ser autoconfiante:  Ser uma pessoa autoconfiante é ter a capacidade de ir atrás do que deseja e não ser tomada pela insegurança – e realiza muito bem, alcançando os seus objetivos almejados. A autoconfiança está, também, relacionada à autoestima.
  • É ser persistente:  A persistência demonstra capacidade de perseverança. É o resultado da força de vontade, de ter pensamentos claros do que precisa ser feito e de lutar para conquistar o que deseja.

As pessoas persistentes vão sempre além e, se cair, sempre se levantarão mais fortes. Elas sabem que a chave do sucesso pessoal e profissional está na persistência, não importa quantos obstáculos surjam.

  • É ser otimista e ter senso de humor: A pessoa resiliente acredita que as coisas podem sempre mudar para melhor. Ela encara com ânimo e bom humor as adversidades da vida, tem esperança em dias melhores e sempre tenta tirar boas lições de todos os desafios.

É uma pessoa proativa, eficiente, sabe da sua capacidade de controlar a própria vida e define bem os seus limites.

  • É ser uma pessoa empática: Ter empatia é agir com reciprocidade com as pessoas, é ter gratidão, falar na mesma linguagem da pessoa com quem está conversando, e tentando ser sempre clara e compreensiva.

Não necessariamente, se colocando no lugar do outro, mas sim, tendo disposição para entender o outro.

  • É ser flexível: Uma pessoa flexível é capaz de se adaptar a situações, atividades e ambientes diferentes. Esta habilidade é muito importante, principalmente no trabalho, onde, às vezes, são exigidas funções diversas e multifacetadas.
  • É ser forte:  A resiliência envolve força e determinação.
    Consiste em saber enfrentar, de forma moderada, momentos de grande pressão e stress, além de conseguir tirar, do ambiente em que vive, maneiras para lidar com as emoções ocasionadas e reorientar o próprio comportamento.

Quais os tipos de resiliência?

Segundo os especialistas do ramo da Psicologia, existem tipos de resiliência. Confira quais são eles e como eles se manifestam nos comportamentos pessoais:

Resiliência emocional:

Ela é importante para compreender o comportamento diante de situações que exigem compreensão, aceitação de atitudes alheias e maior firmeza e segurança para impor limites, conseguindo dizer “não” quando necessário.

Entender sobre suas relações, seus medos, seus receios ou as suas reações perante adversidades, além de ter inteligência emocional faz parte desse grupo.

Resiliência Social:

Essa tem relação com o sentimento de pertencer, principalmente nos relacionamentos interpessoais.

Esse tipo de resiliência está atrelado ao estímulo e ao aprendizado para resolver problemas de relações, sejam elas quais forem – conflitos familiares, amorosos, amigáveis ou até pressões impostas por grupos sociais.

Resiliência Física:

A resiliência física tem relação com a capacidade de adaptação das pessoas aos desafios que surgem na vida, além de ser persistente e manter a força para a superação e a rápida recuperação dessas situações adversas.

Resiliência Psicológica:

Por último, mas não menos importante, a resiliência psicológica se refere às habilidades mentais dos resilientes de desenvolverem estratégias e capacidades para se adaptarem às incertezas, aos desafios e às adversidades da vida.

Isso permite que essas pessoas permaneçam calmas e tenham maior concentração enquanto passam por uma crise e consigam seguir em frente.

 

Características de uma pessoa resiliente

 

As pessoas resilientes têm certas características, algumas aptidões ou qualidades pessoais que podem ser consideradas pilares de resiliência. Confira quais são:

  • Boa autoestima e uma visão positiva de si mesma e de suas habilidades;
  • Capacidade de sociabilidade e estabelecimento de vínculos pessoais e saber se comunicar bem;
  • Responsabilidades suficientemente claras, elevadas e compatíveis com a situação;
  • Busca de um sentido para a vida vinculado à elaboração de um projeto realista, e acreditar que possa cumprí-los;
  • Protagonismo, iniciativa e criatividade para resolver situações adversas, levando em conta a crise e a superação;
  • Compreensão dos problemas e os obstáculos nas situações de adversidade que estão diante de si e mobilizar recursos para superá-los;
  • Inteligência emocional e gerenciamento de emoções com controle e maturidade;
  • Capacidade de lidar com problemas e encontro de equilíbrio para enfrentar os momentos de dificuldade.

Porém, isso não significa que a pessoa resiliente sempre sairá ilesa de uma situação difícil, mas ela será capaz de desenvolver maneiras para lidar com essas situações, de forma que ela saia sempre fortalecida e que consiga superar da melhor forma.

Pessoas resilientes conseguem usar os seus pontos fortes para enfrentar qualquer problema. Elas não apenas se recuperam de traumas e sofrimentos, mas também evoluem emocionalmente.

Portanto, essas características citadas são as mais comuns nas pessoas resilientes.

 

Características de uma pessoa que não tem resiliência

Agora que já entendemos as características de uma pessoa resiliente, vamos analisar o perfil daquelas pessoas que não são resilientes e que têm dificuldades para potencializar esse hábito no dia a dia.

Pessoas que não têm resiliência tendem a ficarem presas no sofrimento e na dificuldade que está passando e essa dificuldade impede de terem persistência nos seus âmbitos pessoais.

Confira as características mais comuns nessas pessoas:

Ser resiliente, portanto, é saber como transformar toda forma de energia negativa em energia positiva.

Não adianta brigar com os problemas: se não os enfrentamos, acabamos sendo destruídos por eles. Por outro lado, quando você não os soluciona de forma adequada, eles voltam e lhe causam ainda mais dores de cabeça.

ajuda psicológica para ser resiliente

 

5 maneiras de ser uma pessoa resiliente

Se você tem dificuldades para ser uma pessoa resiliente, não se preocupe. A resiliência é uma característica que pode ser muito bem desenvolvida através de alguns hábitos importantes.

Portanto, iremos apresentar a você algumas maneiras que poderão te ajudar nessa busca pela resiliência. Confira e anote essas 5 dicas para ser uma pessoa resiliente:

Desenvolva sua flexibilidade

Uma pessoa que é flexível lida bem com os conflitos que surgem em sua vida, além de ter a capacidade de conseguir resolver os problemas na rotina de trabalho.

A flexibilidade também consiste em encarar com harmonia as circunstâncias que são apresentadas na vida das pessoas resilientes.

A flexibilidade é não ter apenas um caminho para lidar com os seus problemas, mas sim, saber se adaptar às mais diversas situações que aparecerem em sua vida e conseguir encará-las com facilidade. Além disso, ser flexível é saber enxergar diferentes perspectivas daquela situação que a pessoa está enfrentando.

Aprenda com os erros do passado

Aprender com os erros cometidos é essencial para não repeti-los da próxima vez. Dessa forma, é importante olhar para essas falhas pelo lado positivo e pensar em formas diferentes para agir após o erro, e não apenas ficar remoendo o que aconteceu e ficar se rebaixando de forma negativa.

Tire lições positivas das experiências negativas, não pense na culpa, mas sim, o que você pode tirar disso tudo e no que você poderia fazer de diferente na próxima vez para que se obtenha um resultado melhor.

Libere a tensão com hábitos saudáveis

Ter a mente leve é essencial para ter flexibilidade, e existem alguns hábitos saudáveis que podem ajudar nesse processo. A prática de exercícios físicos, por exemplo, é uma maneira de aliviar a tensão acumulada dos acontecimentos cotidianos difíceis.

Além disso, realizar atividades que estimulem a criatividade, como através do desenho e da escrita, ler livros sobre variados assuntos e meditar são outras práticas que podem ajudar na expressão de emoções e contribuir para a leveza da mente.

Portanto:

Tenha pensamentos positivos

Pensar sobre o que se pode fazer para melhorar a situação, independentemente de qual for, é muito importante na prática da resiliência. As pessoas resilientes buscam resolver um problema ao invés de se paralisarem por causa deles.

Além disso, elas ajustam seus objetivos e encontram maneiras de se adaptar ao enfrentarem desafios.

Cultive relacionamentos positivos e conecte-se com quem te faça bem

Cultivar relações positivas é essencial para se sentir bem consigo mesmo e para ter uma vida melhor. Isso porque, quando você passar por um momento difícil, aqueles amigos e familiares com quem você nutre uma boa relação serão as pessoas que te apoiarão, te consolarão e te ajudarão a se reerguer e a superar as adversidades da melhor forma.

Somos seres sociais, portanto, precisamos de outras pessoas por perto. Então, você não deve se afastar das pessoas quando estiver passando por uma situação ruim – apenas se afaste daquelas que te deixam pior e não te ajudam a superar – e aceite ajuda daqueles que se preocupam com você.

Se apoie em pessoas que você confia e que serão capazes de te mostrar outros pontos de vista sobre as coisas, fazendo com que você tenha uma visão mais ampla dos acontecimentos ao seu redor e, assim, você conseguirá desenvolver maneiras eficientes para superar os seus maiores desafios.

 

Vantagens de ser uma pessoa com resiliência

Existem muitas vantagens em ser uma pessoa com resiliência, já que está ligada à capacidade e à habilidade que uma pessoa tem de lidar e superar as adversidades. De transformar experiências que não foram tão boas em aprendizados e oportunidades para mudar e dar a volta por cima.

Uma pessoa resiliente é capaz de enfrentar crises, problemas, traumas, perdas e muitos outros desafios, desenvolvendo estratégias para se recuperar diante delas.

A pessoa resiliente consegue suportar a pressão de vivenciar uma dificuldade e aprende com ela, exercitando a flexibilidade para se adaptar às mais variadas situações e estimulando a sua criatividade para encontrar soluções alternativas.

 

Quando devemos praticar a resiliência?

Resiliência no trabalho:

O ambiente de trabalho é, muitas vezes, um local propício a conflitos, situações econômicas difíceis e a surgimento de desafios. Por isso, é também um ambiente conveniente para a prática da resiliência, para obter sucesso no âmbito profissional.

A resiliência é a chave para a organização, para a persistência e para a perseverança em meio à pressão e ao estresse ocasionado pelo ambiente de trabalho.

As pessoas resilientes conseguem trabalhar de forma assertiva e resistente aos abalos causados pelos problemas no trabalho, de forma que consigam lidar bem com as crises e focaram mais na solução do que nos próprios problemas.

Resiliência nas experiências negativas:

Todas as pessoas passam por momentos de adversidades ao longo da vida, isso é inevitável e, muitas vezes, imprevisível. O que muda entre elas é a forma de encarar o problema e usar a mente para pensar em soluções ou, se não houver soluções, pensar na melhor forma de lidar e de passar por aquele acontecimento difícil.

E a resiliência é essencial para as pessoas que vivenciam essas experiências negativas, porque um dos pilares da resiliência é o aprendizado, ou seja, tirar lições edificantes dessas experiências e tentar enxergar as situações pelos mais diferentes aspectos, por mais difíceis que sejam.

A vida é curta demais para ficar remoendo os erros e os problemas do passado. Por isso, não perca tempo se lamentando. Da mesma forma, não fique apenas no anseio de mudar.

Inicie as mudanças em sua mente e em seu coração. Resgate antigos sonhos e trace novas estratégias para realizá-los.

 

Psicoterapia para ser uma pessoa resiliente

Psicoterapia para ser uma pessoa resiliente

Além de todas as dicas citadas, realizar atendimento com um profissional de psicoterapia é uma dica valiosa para ajudar uma pessoa que busca ser mais resiliente.

O importante, afinal, é aprender a combater as doenças da mente e esse é o trabalho da terapia. Percebê-las, identificá-las, respeitá-las e aniquilá-las. Portanto, nem tudo está perdido para você que perde o controle diante do primeiro obstáculo.

É, sim, possível desenvolver a característica da resiliência. A psicoterapia é um ambiente seguro para lidar com emoções.

Na falta da resiliência existem muitos comportamentos infantis, regressão de comportamentos, dificuldade de administrar estresse. Tudo isso pela falta de consciência.

Com a psicoterapia, você irá conseguir criar consciência e tornar-se líder de si mesmo, conseguindo administrar suas emoções e tornando-se uma pessoa cada vez mais forte.

A Psicotér possui profissionais qualificados que podem te ajudar nesse processo de desenvolvimento pessoal e fazer com que você encare as próximas adversidades da sua vida com confiança, persistência e determinação para superá-las!

Ficou interessada? Então entre em contato com a gente e agende uma Avaliação BÔNUS!

Lisiane Duarte – CRP 07/12563

Psicóloga e Diretora Técnica da Psicotér

Clique para solicitar avaliação bônus

Veja Mais


    Se identificou com o assunto deste post?
    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!


    Seu nome*
    Seu e-mail*
    Seu telefone

    Gostou? Compartilhe:

    Leia Também

    Deixe seu comentário