Endereços psicoter
Rua Vigário José Inácio, 250 Sala 102 Centro - Porto Alegre
R. Antônio Joaquim Mesquita, 131 - Passo d'Areia - Porto Alegre
Rua Esteves Júnior, 50, Sala 404 - Florianópolis
SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

Ansiedade Infantil: Sintomas, causas e como ajudar a criança

ansiedade infantil

A ansiedade infantil, diferente do que muitos imaginam, é uma realidade para muitas crianças.

Estamos acostumados a falar sobre o transtorno de ansiedade que atinge inúmeras pessoas na vida profissional, que estejam passando por algum período difícil ou, simplesmente, desenvolveram isso com o tempo.

Mas a verdade é que esse problema não vê idade, gênero ou qualquer divisor assim…

A ansiedade pode abraçar qualquer pessoa, inclusive crianças que convivem com algum tipo de estresse ou traumas de infância.

No entanto, muitos pais não reconhecem isso por confundirem sinais ansiosos com a personalidade dos pequenos ou simplesmente considerarem comportamentos comuns na infância.

É exatamente aí que mora o perigo! Por isso, desenvolvemos este artigo para que você possa expandir conhecimentos sobre a ansiedade infantil e, ainda, aprender a como ajudar seu filho nessa situação.

 

O que causa ansiedade em crianças?

É muito difícil tentar estabelecer uma causa única e exclusiva para o surgimento da ansiedade infantil.

Como já sabemos, crianças são pessoas que estão vendo o mundo pela primeira vez, ou seja, estão em fase de aprendizado e crescimento. E isso vale tanto para o seu corpo, quanto para o seu emocional!

Sendo assim, a mente dessa pessoa fica extremamente vulnerável aos espaços e às pessoas ao redor, como a família, colegas e conhecidos.

No caso de crianças pequenas, essa sensibilidade é ainda maior, porque seu conhecimento de mundo é mais limitado, isto é, pequenas coisas podem ter grandes efeitos na sua rotina.

Tomemos um recém nascido como exemplo!

O universo mais conhecido por ele é o do seu berço, do quarto e outros poucos espaços da casa, além dos pais e algumas eventuais visitas.

Imagine que esse seja o seu único contato diário e constante… Isso se torna o seu pequeno mundo, certo?

Por esse motivo, muitas crianças recém-nascidas encontram dificuldades para dormir ou de ficar longe do pai ou da mãe, por exemplo. Afinal, são distanciados daquilo que eles conhecem e estão acostumados.

Muitos estudiosos do comportamento humano chegam a afirmar que essa é uma das primeiras interpretações que nossa mente faz do “abandono”.

São esses pequenos sentimentos e atividades que acontecem na infância que criam o nosso repertório emocional, permitindo que a gente cresça reconhecendo nossos sentimentos (ou não).

E é durante esse caminho de aprendizado que a ansiedade infantil pode acabar aparecendo.

São esses pequenos espaços de criação de repertório que podem trazer algum gatilho, mas não se engane: eles não são os únicos!

Há muitos espaços e situações geradoras de ansiedade para crianças, tanto no meio social, quanto no seu próprio lar. As escolas são um ótimo exemplo disso.

Muitos pais esquecem tamanha exposição e estresse que seus filhos são submetidos todos os dias dentro das instituições de ensino, mas esses podem ser lugares de extrema ansiedade para os pequenos.

São os estudos para deixar em dia, conflitos com colegas, cobrança, pressão, comparação com outros, competitividade, bullying, redes sociais, brigas, entre muitas coisas para a cabeça de uma criança.

É na tentativa de encaixar-se ou de se sentir pertencente que muitas delas acabam desenvolvendo a ansiedade infantil.

Outro caso muito comum para que esse transtorno comece a aparecer é quando ocorre algum evento mais traumático, como a separação dos pais, uma mudança de cidade ou a perda de alguém próximo.

Esses são pontos que mexem muito com o emocional de uma criança, o que faz com que as crises de ansiedade comecem a aparecer como forma de defesa ou alerta.

Nesses casos, é mais comum que os responsáveis consigam reconhecer os sintomas, afinal percebem mudanças a partir desse evento traumático, mas isso não é regra.

Por fim, outra situação que pode alavancar a ansiedade infantil é a própria aprendizagem e o meio em que ela se coloca, como por exemplo: a sua casa.

Crianças que presenciam constantemente brigas, conflitos ou, simplesmente, a ausência familiar podem crescer com fortes tendências para o transtorno ansioso.

Sua saúde mental é prejudicada pela desorganização daqueles que estão ao seu redor, então ela não possui controle algum sobre esse emocional que está constantemente sofrendo com aquilo.

Portanto, ao pensar em como ajudar a criança, é preciso observar os espaços em que ela se encontra e como ela responde a cada um deles.

Sintomas de crise de ansiedade infantil

 

Sintomas de crise de ansiedade infantil

Quando falamos dos sintomas da ansiedade infantil é importante ter dois pilares bem solidificados em mente:

O primeiro, é que as crianças não levam o mesmo tempo que os adultos para processar informações e acontecimentos. Elas demoram muito mais para digerir o mundo ao redor, justamente por estarem fazendo isso há pouco tempo.

São muitas coisas acontecendo o tempo todo, descobertas infinitas que as deixam processando por um tempo considerável.

Em segundo lugar, as crianças não se comunicam da mesma forma que adultos e nem chegam a reagir de um jeito semelhante.

Essa é uma informação que muita gente sabe e percebe, mas quando se trata da ansiedade infantil é preciso reforçar: crianças representam suas emoções a partir de ações e comportamentos.

Por isso, é nosso dever ficar atento a sua linguagem, afinal é essa a forma que ela irá comunicar suas angústias, medos e etc, muitas vezes os pais podem achar que é frescura da criança.

Tendo isso em mente, listamos aqui alguns dos sintomas mais comuns relacionados à ansiedade infantil para ficar atento:

 

Mudanças radicais de humor

Toda criança vive um looping de sentimentos e emoções ao longo do dia, mas algumas encontram maior instabilidade durante crises de ansiedade.

Portanto, se ela tem ficado mais irritada, agressiva ou muito emocionada de maneira constante é importante que os pais percebam e fiquem alerta, pois esse é um grande sintoma.

 

Rotina de sono alterada

Quando a criança encontra dificuldade para dormir constantemente por estar muito agitada ou com pensamentos acelerados, é importante que os pais tenham consciência de que isso não é comum!

Crianças gastam muita energia ao longo do dia e, assim como adultos, podem ter distúrbios do sono causados pela ansiedade infantil.

 

Afastamento

Se antes a criança era sociável, gostava de estar perto dos colegas, professores, amigos e hoje prefere ficar mais retraído, pode ser que algo tenha acontecido.

Ansiedade nem sempre é sinônimo de pânico e agitação! Há quem simplesmente prefira se isolar para sofrer sozinho do que pedir ajuda e, no caso das crianças, isso é mais comum por elas não entenderem o que se passa (ansiedade).

 

Ausência de vontade

Crianças podem apresentar vários tipos de comportamentos diferentes, mas um que, geralmente, chama atenção é a força de vontade, a criatividade e energia de fazer as coisas.

É o brilho da infância que muita gente que cresce diz sentir falta, não é verdade?

Pois é! Mas quando esse brilho some ainda na fase da infância, é necessário revisar se está tudo correndo bem com aquela criança.

 

Mudanças alimentares

Outra mudança determinante na vida de uma criança é representada pelos hábitos alimentares.

Os pequenos que se sentem ansiosos tendem a comer com mais frequência e de forma descontrolada ou, simplesmente, passam a ter menos apetite.

Alguns passam a só querer alimentos não saudáveis ou muito estimulantes.

É importante perceber que nenhum dos casos é saudável para a criança e a necessidade de buscar ajuda passa a crescer com esses hábitos desregulados.

ansiedade infantil

 

Como lidar com a ansiedade em crianças?

Controlar a ansiedade em crianças pode ser uma grande caixa de surpresas, então como pais ou responsáveis, é de extrema importância aprender a como lidar com isso o mais cedo possível.

Se sentir totalmente preparado é algo que dificilmente irá acontecer, já te adiantamos, afinal estamos tratando de um objeto de amor e grande expectativa: seu/sua filho(a).

Então, em primeiro lugar, é crucial compreender que a ansiedade é, na verdade, um problema contornável, com a ajuda certa, ou seja, não tenha medo de errar. Seu apoio é importante para os pequenos.

Em segundo lugar, é preciso mostrar a essa criança que ela não está sozinha, se fazendo presente e tentando dialogar sempre que possível.

Para você, esse pode ser um passo bem simples, mas lembra que a nossa infância tem um papel determinante na nossa história?

Pois é! Isso significa que essas pequenas “presenças” fazem toda a diferença durante o crescimento, mas especialmente na superação da ansiedade infantil.

Outra coisa que pode ajudar muito no combate a esse transtorno é uma rotina de atividades e exercícios criativos para fazer com os pequenos.

Manter a mente ocupada e ativa funciona como um grande remédio para a ansiedade e isso não vale somente para as crianças não, viu?

Ficar ativo, sair de casa, ver pessoas e estar em contato com algo novo é sempre saudável para o nosso reequilíbrio mental, mas atenção:

Aqui cabe o aviso extremamente importante de que nunca devemos errar na medida das nossas obrigações!

Muitos pais têm a crença de que para alcançar um descanso ou relaxamento, a criança precisa gastar uma grande quantidade de energia e qual será o caminho para isso? Encher a agenda do pequeno de atividades, certo? Errado!

Sobrecarga física e emocional não são saídas para quem precisa lidar com a ansiedade infantil (ou qualquer tipo de ansiedade), sabe por quê?

Todos nós precisamos de limite e de um tempo para descansar. Se esse tempo que resta, entre a correria do dia a dia, for usado para mais tarefas, não teremos espaço para nos refazer emocionalmente.

O tempo é importante para nós tanto quanto é para as crianças e falar sobre isso, dar espaço para isso dentro de casa é algo indispensável.

É algo que dará margem para que seu filho cresça e se desenvolva também, podendo curtir mais a sua companhia e coisas que ele pessoalmente gosta.

Ter esse tempo de descanso para o seu filho também é investir na saúde mental dele, então tenha pense sobre isso.

Por fim, a ferramenta mais prática e assertiva no combate à ansiedade infantil é a psicologia.

Seu filho, assim como qualquer ansioso, está passando por mudanças que o impedem de viver uma infância saudável e feliz.

O problema que o distancia de tudo isso não será curado apenas com pequenos exercícios, mas com a ajuda de um profissional que saberá criar um tratamento adequado para esse pequeno.

O psicólogo infantil irá ajudar desde cedo a lidar com os obstáculos da ansiedade, além de fazer uma avaliação periódica para ver qual a melhor forma de prosseguir.

Um trabalho como esse é indispensável para que seu filho cresça de maneira leve e ainda mais confiante.

ansiedade infantil

 

5 Atividades para diminuir a ansiedade infantil

Ainda que a terapia infantil seja o melhor caminho para lidar com as dificuldades, os medos e até a ansiedade da criança, é possível aliviar os sintomas através de algumas atividades.

Listamos algumas mais lúdicas que você pode soltar a criatividade com a criançada e ainda abrir portas para a imaginação, ajudando a mente e, ao mesmo tempo, o corpo!

Se liga:

 

Exercícios de respiração

Escrevendo dessa forma, pode parecer realmente difícil convencer a criança a fazer exercícios de respiração com você, mas calma!

Tudo fica mais fácil quando fazemos assimilações, então você pode brincar de imitações com a criança, ajudando ela a respirar de maneira mais calma ou acelerada, como os animais, por exemplo.

Se sente que precisa de algum recurso físico, use balões, sacos de papel ou até um dente-de-leão! O céu é o limite para a criatividade e manter a criança entretida dessa forma fará com que ela se divirta, enquanto relaxa o próprio corpo.

 

Meditação

Calma, ninguém está falando para tentar conseguir o foco de uma criança por horas, não… Sabemos que essa é uma tarefa realmente difícil!

Mas que tal instigar a imaginação em um ambiente mais silencioso?

Sente com a criança, invente uma história ou provocação para que ela se permita fechar os olhos e simplesmente possa imaginar por cinco minutos, que seja.

Isso vai melhorar suas condições de foco, além de ajudá-la a relaxar por certo tempo.

 

Brinque com bolhas de sabão

Essa é uma ótima atividade para fazer um detox da correria do dia a dia e da monotonia de sempre.

E o melhor de tudo é que pode ser feita em um espaço aberto, como um parque ou uma praça. Vai manter seu filho ocupado e, ao mesmo tempo, intrigado com o sabão em formato de bolhas.

Além disso, pode ajudar bastante com técnicas de sopro para a criação das bolinhas… Crie uma competição de quem faz a maior ou quem faz mais em menos tempo… Aproveite para encorajar esse lado de uma forma mais saudável, também!

 

Livros de colorir

Essa é uma atividade clássica para as crianças, mas que muitos pais subestimam na hora de acalmar a ansiedade.

Sentar para fazer um desenho ou colorir é algo que demanda tempo, concentração e foco da parte daquela criança.

Isso vai de oposto ao imediatismo que elas nascem já inseridas, ou seja, é ótimo para sair da rotina!

 

Jogos

Jogos de cartas, tabuleiros ou algo parecido são ótimos para a correção da atenção, afinal a criança fica entretida e curiosa com o desfecho da situação.

No entanto, quando o assunto é competitividade, é extremamente importante não permitir que isso funcione como um gatilho para o seu filho! Ele precisa se sentir incluído e capaz nesses momentos, não o contrário!

O que causa ansiedade em crianças

 

Como diminuir a ansiedade infantil com a psicologia?

Usar a psicoterapia para ansiedade como ferramenta é muito bom para o seu processo de superação, além disso a ludoterapia e a pet terapia são ótimos aliados para diminuir esses transtorno.

Crianças possuem um jeito único de se comunicar e nem sempre os responsáveis estão aptos a compreender e traduzir isso, o que não significa que sejam péssimos pais, mas apenas que precisam entender que linguagem é essa.

Por isso, contar com a ajuda profissional é ótimo para entender a criança e até como seus processos com a ansiedade devem funcionar.

E isso é determinante para alguém em fase de crescimento que tanto carece de confiança e segurança em si mesma.

Isso também funciona de alívio para os pais que passam a entender mais o seu filho e a aprender seus mecanismos de defesa.

Essas são partes que só a psicologia consegue de fato perceber e, em parceria com os responsáveis, combater, afinal contam com análises, observações e muito diálogo com essa criança.

Sem falar, que a terapia infantil, seja ela qual for, potencializa o aprendizado dessa criança e abre portas, por exemplo, para uma futura terapia cognitivo comportamental ou outras para seguir com as estimulações emocionais.

Todo mundo precisa disso e as crianças, principalmente.

Se você sente que seu filho ou algum conhecido pode estar passando por dificuldades com a ansiedade infantil, não deixe de buscar ajuda. Essa criança pode estar sofrendo e ninguém merece passar por isso logo cedo.

Aqui, na Psicotér, nós contamos com profissionais de ponta que podem ajudar os seus pequenos a lidarem com a ansiedade, além de melhorar suas angústias durante a fase de crescimento.

Fale com nossos atendentes e garanta já uma consulta VIP com uma de nossas psicólogas! A saúde mental do seu filho merece o melhor!

 

Lisiane Duarte

Lisiane DuarteFundadora da Psicotér, CEO e Diretora Técnica, Psicóloga Cognitivo-Comportamental, completamente apaixonada pelo ser humano, realizada e privilegiada por poder participar da transformação de vidas. Experiência de mais de 20 anos de atuação clínica e empresarial. Psicoterapeuta individual e em grupo de crianças, adolescentes, adultos, idosos, casal e família, online e presencial, pós-graduada em Gestão do Capital Humano. Consultora de recolocação profissional desde 2003, capacitando e orientando profissionais em transição de carreira na busca de novas oportunidades. Também consultora em diversas empresas nacionais e multinacionais, nas diversas áreas de RH, atendimento e avaliação psicológica de profissionais.

 

Gostou? Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Posts Relacionados

Confira os assuntos de maior interesse

avaliação psicológica bônus




    Se identificou com o assunto deste post?


    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!

    Seu nome*
    Seu e-mail*
    Seu telefone

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.