Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Sofrer por antecipação: 5 dicas práticas!

Publicado em 15 de fevereiro de 2021
Categoria: Ansiedade, Comportamento
mulher com pensamentos sofrendo por antecipação

O que é sofrer por antecipação?

Sofrer por antecipação envolve trazer para o presente um problema que só vai acontecer no futuro. Ao fazer isso, você cria sentimentos de incerteza, insegurança e receio, além de crenças limitantes. Afinal, quando começamos a nos preocupar demais com os resultados ou consequências de algo, é comum que os pensamentos negativos apareçam com toda a força.

Sofrer por antecipação é uma das questões mais relatadas para os psicoterapeutas. Não se passa um dia sem que alguém relate estar sofrendo por problemas que nem aconteceram ainda – e que provavelmente nunca vão acontecer. Mas você sabe por que isso acontece?

 

Entendendo na prática o sofrimento por antecipação

Vamos pensar em um exemplo prático: se o seu chefe te manda um e-mail avisando que quer conversar com você no fim da semana, como você reage?

A resposta da maioria das pessoas nessa situação é sofrer por antecipação. Logo surgem os pensamentos negativos, como “vou ser demitido”, “sou um péssimo funcionário”, “fiz algo errado”. Você passa o resto da semana pensando em coisas cada vez piores, com a certeza de que algo ruim vai acontecer.

Como resultado, passa a se sentir desanimado e frustrado. Se torna mais difícil ser produtivo, pois você começa a se sentir inseguro e duvidar da própria capacidade. Assim, sua produtividade cai, piorando o desempenho no trabalho; você percebe essa queda e isso reafirma as suas crenças de que é incapaz. Por fim, passar tanto tempo se preocupando com um problema inexistente fez com que ele se tornasse real!

 

Por que sofremos por antecipação?

sofrer por antecipaçãoAntes de tudo, precisamos entender que sofrer por antecipação é um resultado da ansiedade. E, afinal, o que causa a ansiedade?

Quando nos deparamos com uma situação de perigo, nosso corpo fica em alerta. Nossos batimentos cardíacos se aceleram, o fluxo de pensamentos aumenta e nos preparamos para lutar ou fugir.

As pessoas que sofrem de ansiedade tendem a enxergar perigo onde não há. Por exemplo, quem sofre de fobia social pode ver perigo no ato de socializar, estar próximo de outras pessoas ou entrar em um lugar lotado.

Dessa forma, ao se deparar com situações de perigo, a pessoa ansiosa fica em estado de alerta e os sintomas de ansiedade aparecem: taquicardia, falta de ar, tremores, sudorese…

Quando sofremos por antecipação, estamos fantasiando sobre um perigo que talvez ocorra no futuro. Ao pensar nessa situação perigosa, ficamos ansiosos e entramos no modo de alerta; isso aumenta os níveis de preocupação e faz com que não consigamos pensar em outra coisa além do problema imaginário.

atendimento psicológico online

 

Tudo é perigoso!

Como vimos anteriormente, sofrer por antecipação tem uma forte relação com nossos níveis de ansiedade. Todos nós sentimos ansiedade em algum momento da vida, principalmente em situações decisivas.

Porém, para algumas pessoas, esse sentimento está presente o tempo todo, caracterizando um transtorno de ansiedade. Existem vários tipos de transtorno de ansiedade; o mais comum deles, porém, é o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG).

Quem sofre com o TAG se sente ansioso o tempo todo. Qualquer aspecto da rotina é motivo para sentir ansiedade, mesmo pequenas mudanças e imprevistos. Sendo assim, já conseguimos prever que essas pessoas têm uma predisposição maior ao sofrimento por antecipação.

Isso porque o TAG faz com que toda e qualquer situação pareça perigosa. O fluxo de pensamentos é muito intenso; a pessoa pensa sobre todas as possibilidades e tende a ver tudo de forma negativa, acreditando sempre no pior resultado e enxergando tudo como um possível problema.

Para quem tem TAG, até frases comuns, como “nos falamos mais tarde” pode ser motivo para sofrer por antecipação. Quando você diz isso, a pessoa automaticamente pensa nas piores possibilidades, entrando em estado de alerta e se preparando para um problema que talvez nunca chegue a acontecer.

 

99% das coisas que nos preocupam são coisas que nunca aconteceram e nem acontecerão

Grande parte de nosso sofrimento e de suas causas estão dentro de nosso cérebro. O que ocorre é que temos medo de sofrer. O medo é uma reação muito humana e que faz parte de nosso instinto de sobrevivência natural.

No entanto, nos trai em algumas ocasiões; porque é ativado em situações em que não há um verdadeiro perigo. Nessas situações, temos que aprender a controlar os nossos temores.

Tendemos a sofrer mais com a simples ideia do sofrimento do que numa situação que pode dar lugar a um sofrimento real. Muitas pessoas temem amar ou se apaixonar por medo de sofrer depois; e elas se escondem atrás de um escudo sem perceberem que desta forma não podem ser elas mesmas, nem conhecer o amor.

Para saber como funciona o medo no nosso cérebro, um experimento foi realizado por cientistas do Centro de Saúde Mental da Universidade do Texas em Dallas (EUA). Depois de pesquisas realizadas com 26 adultos (19 mulheres e 7 homens), com idades entre 19 e 30 anos, os cientistas chegaram à conclusão de que o nosso cérebro prioriza a informação ameaçadora em relação a outros processos cognitivos.

 

Mas como deixar o medo de lado?

Para deixar de ter medo de sofrer não existem fórmulas mágicas. Também não existe uma forma de simplesmente deixar de sofrer e esquecer tudo. No entanto, existem determinadas reflexões que podemos fazer que nos ajudarão a deixar de lado esse temor que as vezes é tão irracional. Escolher não ter medo significa administrar nossas emoções e conseguir que elas não nos dominem, nos conhecer e escolher estar bem e em paz com nós mesmos. Para isso, é importante passar por um processo em que refletimos sobre o que sentimos e por que o sentimos. Siga os passos:

  • Identifique o sofrimento

Para lutar contra o medo de sofrer, é essencial não cair na negação e estar consciente de que sofremos. Nesse sentido, para ter uma visão objetiva, podemos observar a nós mesmos e notar o que pensamos, como pensamos e o que fazemos. Além dessa observação interna, é necessário fazer uma observação externa. Olhe o seu corpo e observe o que você está tentando transmitir. Tente perguntar a você mesmo: o que o meu corpo diz? Escute o seu corpo e identifique esse sofrimento.

  • Escolha deixar de sofrer

Uma vez realizada essa análise interna e externa de nós mesmos, é hora de escolher deixar de sofrer. Para isso, podemos começar por deixar de lado os pensamentos negativos que costumamos ter. Assim como: “Não posso superar isso”, “Não mereço”, “Não tenho tempo”, “Não vale a pena”.

Junto com esses pensamentos negativos, também é importante superar crenças limitantes que costumamos ter enraizadas. Tais como: “sofrer por amor é a maneira mais elevada de mostrar um amor verdadeiro”. Deixar de lado pensamentos negativos e crenças limitantes é um passo essencial para que o sofrimento não nos invada e para que possamos escolher a felicidade.

  • Expresse o que você sente

É comum que tenhamos medo de sofrer e que, além disso, tenhamos medo de exteriorizar este medo por receio do que as outras pessoas possam pensar, mas expressar nossos medos mais profundos é o que nos faz ser valentes e honestos, com os outros e com nós mesmos.

Dizer o que sentimos, colocar palavras no medo é um ato que requer uma grande coragem. Nos fará romper as barreiras que nos limitam e tirar o peso do que nos faz sofrer; do que nos impede de aproveitar completamente o que há de melhor na vida.

 

5 Dicas para não sofrer por antecipação

Sabendo de tudo isso, separamos 5 dicas que podem te ajudar a deixar de sofrer por antecipação. Mas preste atenção: essas dicas não trazem resultados instantâneos; elas devem ser praticadas como um exercício até que se tornem um hábito!

Sempre que você perceber que está sofrendo por antecipação, leia as dicas e tente refletir profundamente sobre cada uma delas. Vamos lá?!

1- Esse problema existe na realidade ou só na sua cabeça?

Tente pensar de forma prática. Analise todos os fatos e procure lembrar do que aconteceu com exatidão. Se for preciso, repita o problema em voz alta, como se estivesse contando para alguém, e veja se ele ainda faz sentido.

Muitas vezes aumentamos os problemas dentro da nossa cabeça, até parecerem enormes e assustadores; porém, quando vamos contar para uma pessoa próxima, percebemos o quão pequenos eles realmente são!

2- As situações mudam

É normal que, às vezes, nossas previsões sobre o futuro se baseiem em eventos do passado.

Reflita novamente sobre o problema e se pergunte: estou vivendo a mesma situação? Nada mudou?
Ainda sou a mesma pessoa, enfrentando o mesmo problema? Tenho certeza de que os eventos vão se repetir, ou estou apenas assumindo?

Acreditar que tudo vai se repetir sempre só vai te impedir de ter experiências novas e de ser feliz.

3- Resolva seus problemas

Se você sabe que vai ficar ansioso enquanto tiver alguma pendência, tente evitar que isso se estenda desnecessariamente. Portanto, busque soluções e tente resolver os problemas logo.

Se não for possível resolver tudo agora, tente ao menos encontrar formas de diminuir o problema; assim, você não precisará lidar com uma carga tão pesada no futuro.

4- Se ocupe!

Se ocupar não quer dizer fazer plantão no trabalho ou estar sempre com a agenda cheia de tarefas – até porque isso, pelo contrário, traria ainda mais ansiedade.

Encontre ocupações que tiram sua mente dos problemas. Busque algum passatempo que te envolva e te tranquilize – pode ser pintura, desenho, meditação, caminhada, cozinhar…

O importante é que você não passe horas e horas na ociosidade, só rolando o feed das redes sociais e ruminando sobre os problemas. Gaste esse tempo fazendo alguma coisa legal e tente prestar atenção ao que está fazendo, para que a ansiedade não preencha seus pensamentos. Praticar o mindfulness pode ser muito útil nesses momentos!

5- Procure se conhecer melhor

Saber quais são os seus talentos, habilidades e limitações pode te ajudar a se acalmar quando estiver prestes a sofrer por antecipação. Afinal, você terá mais autoconfiança e conseguirá notar crenças limitantes, como “sou incapaz” ou “não vou conseguir fazer isso”.

Se as coisas ficarem difíceis, tente fazer um exercício: escreva sobre o problema e pense em quais habilidades você precisa ter para resolvê-lo. Então, note o que você já tem e o que precisa ser trabalhado. Assim, você terá uma visão mais realista, e em vez de sofrer, poderá crescer e aprender a lidar melhor com os obstáculos da vida.

E o mais importante: faça psicoterapia!

Se você acompanha nosso blog com frequência, já deve estar exausto de ler sobre os benefícios da psicoterapia. Porém, vamos continuar falando sobre isso – porque psicoterapia faz muito bem!

Como dito anteriormente, sofrer por antecedência é uma consequência da ansiedade. Se você está sempre sofrendo por coisas que ainda não aconteceram, é muito provável que esteja sofrendo de algum tipo de transtorno de ansiedade.

Mas isso não é o fim do mundo – você não precisa sofrer por antecipação para sempre!

A psicoterapia é o tratamento mais recomendado para a ansiedade, pois apresenta resultados comprovados e benefícios incontáveis. Durante esse acompanhamento, você vai aprender a reconhecer os pensamentos nocivos e lidar com eles de forma saudável, bem como aprender a mudar seus hábitos negativos e ter uma rotina mais saudável.

Como resultado, você vai aprender a viver o presente, deixando os problemas do futuro para depois!

Respire fundo, entre em contato com a gente, agende sua avaliação e #vemprapsicotér! Nossa equipe de psicólogas altamente especializadas está te esperando. Tá na hora de parar de sofrer por antecipação e começar a ser feliz ;D

agendar avaliação psicóloga online

Se você curtiu esse post, nos siga no Instagram, curta nossa página no Facebook, conheça o nosso Pinterest e continue acompanhando o blog para conferir conteúdos exclusivos ;D

Lisiane Duarte – CRP 07/12563
Psicóloga e Diretora Técnica da Psicotér

Texto por: Netuno – redatora da Equipe Psicotér

Clique para solicitar avaliação bônus

Veja Mais


    Se identificou com o assunto deste post?
    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!


    Seu nome*
    Seu e-mail*
    Seu telefone

    Gostou? Compartilhe:

    Leia Também

    Deixe seu comentário