Endereços psicoter
Rua Vigário José Inácio, 250 Sala 102 Centro - Porto Alegre
R. Antônio Joaquim Mesquita, 131 - Passo d'Areia - Porto Alegre
SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

Anorgasmia: O que é, Causas, Sintomas e Tratamento

anorgasmia

A dificuldade em chegar ao orgasmo pode ser mais comum do que esperamos, sendo um problema que afeta homens e mulheres de diversas idades.

Ela consiste na dificuldade em atingir o auge do prazer mesmo com estímulos e excitações diversificadas.

Muitas pessoas sofrem com esse bloqueio, mas acabam por ignorar os sintomas por acreditarem ser algo comum e uma dificuldade natural do seu corpo. Mas isso não é real!

A anorgasmia é uma disfunção que pode atrapalhar no seu humor, nas relações, produção de hormônios e até mesmo na forma com a qual você se relaciona consigo mesmo!

Quer conhecer as causas, sintomas e tratamentos disponíveis para esse problema? Acompanhe o artigo até o final!

anorgasmia

 

O que é anorgasmia – Disfunção sexual

A anorgasmia ou, como é popularmente conhecida, o transtorno do orgasmo nada mais é que uma disfunção sexual, o bloqueio ou a dificuldade prática em atingir o orgasmo, seja em relações sexuais ou até mesmo contato íntimo (masturbação).

Ela pode atingir homens e mulheres de diferentes idades, mas geralmente está relacionada à questões psicológicas e/ou físicas.

 

Anorgasmia feminina

O transtorno orgásmico feminino pode ser muito comum entre as mulheres, porém raramente identificado por elas. 

Isso porque ainda existem diversos tabus e receios que atravessam a sexualidade feminina, distanciando esse grupo de pessoas do assunto.

É claro que nossa sociedade já caminhou e evoluiu consideravelmente no que diz respeito ao prazer feminino, mas ainda assim existem certas barreiras em relação à saúde da mulher os desafios que essa encontra com o seu próprio corpo.

O orgasmo pode variar muito de tempo e intensidade. 

A verdade é que cada corpo transmite e atinge ele de uma forma muito única, podendo enfrentar maior dificuldade ou, então, facilidade para “chegar lá”.

No entanto, quando o orgasmo nunca acontece, mesmo com muito estímulo e diversas investidas diferentes, é preciso investigar!

O corpo feminino biologicamente permite múltiplos orgasmos e não conseguir alcançar esse clímax pode estar muito relacionado à questões psicológicas ou físicas, como transtornos e doenças.

Anorgasmia masculina

O transtorno orgásmico masculino se dá nas mesmas condições que na anorgosmia feminina: quando o homem tem dificuldades para chegar no clímax do prazer.

A questão principal desse transtorno voltado para o homem é que ele também pode carregar outros problemas sexuais graves junto, como: problemas de ereção e ejaculação precoce.

Isso pode acontecer por inúmeras motivações, entre elas o excesso de desejo, a baixa autoestima, a insegurança ou motivações mais intensas, como a ansiedade ou episódios depressivos, por exemplo.

Seja a causa que for, a anorgasmia cria um desconforto considerável na vida sexual e social das pessoas, abalando suas emoções e atrapalhando muito suas relações.

Principais causas da anorgasmia em mulheres e homens

Como já foi dito anteriormente, quando o assunto é anorgasmia podemos considerar os mais variados sintomas, principalmente no que diz respeito ao transtorno orgásmico feminino.

Isso porque a dificuldade em atingir o orgasmo vem acompanhado do “ser mulher” dentro da relação, o que engloba expectativas, tabus e muito mais.

Pensando nisso, listamos algumas causas que encaixam tanto com homens, quanto com mulheres para que você possa ver as diferentes motivações por trás desse transtorno!

Acompanhe:

  • Medo de errar na hora do sexo;
  • Nervosismo;
  • Problemas hormonais;
  • Excesso de desejo sexual;
  • Vício em pornografia;
  • Ansiedade;
  • Baixa autoestima;
  • Altas expectativas;
  • Desinformação;
  • Vaginismo;
  • Falta de autoconhecimento;
  • Sentimento de culpa;
  • Episódios depressivos;
  • Traumas.

Relacionado: Vício em sexo: Causas e tratamento

Sintomas da anorgasmia

Além da dificuldade de atingir o orgasmo, existem outros sintomas práticos para você ficar de olho:

anorgasmia

 

Tipos de anorgasmia

Infelizmente, os problemas em atingir o orgasmo não se resumem a um tipo de anorgasmia…

A verdade é que esse transtorno se divide em alguns tipos, por exemplo:

Anorgasmia primária

Esse é um tipo de dificuldade em que a pessoa nunca experienciou o orgasmo nem no ato sexual e nem na masturbação, seja por problemas de trauma, nas relações ou até mesmo questões fisiológicas.

Há casos em que a pessoa também não sabe identificar o orgasmo, o que pode complicar muito na hora dela se relacionar.

Anorgasmia secundária

A anorgasmia secundária é aquela em que a pessoa já experienciou o orgasmo alguma vez ou de forma sistemática, mas simplesmente passou a não conseguir mais atingir o clímax.

A motivações podem ser diversas, mas na maioria das vezes esse tipo está relacionado a questões emocionais ou psicológicas.

Anorgasmia situacional

Podemos entender esse tipo de anorgasmia como seletiva, pois nesses casos a mulher só consegue atingir o orgasmo em determinadas situações ou relações.

É como se a dificuldade fosse e voltasse conforme o contexto.

Anorgasmia absoluta

Nesse tipo de transtorno, a pessoa não consegue atingir o orgasmo de maneira nenhuma, ainda que exista muito estímulo.

 

Como a disfunção orgásmica é diagnosticada?

A anorgasmia ou disfunção orgásmica precisa ser diagnosticada por um médico especialista.

Em alguns casos, o psicólogo pode observar as narrativas do paciente e solicitar que ele procure um médico, afinal as queixas e reclamações são o primeiro passo para notar que algo não anda bem.

No contato com o médico, é possível explorar os problemas fisiológicos, tratando com remédios e semelhantes.

Tratamentos para anorgasmia

 

Tratamentos para anorgasmia com a psicologia

O tratamento para a anorgasmia feito com o psicólogo através da terapia sexual, geralmente está relacionado às limitações emocionais dentro do espectro da sexualidade.

O que isso significa?

Significa que todos os tabus, os medos, as inseguranças, a baixa autoestima, entre diversos outros processos que atrapalham no desenvolvimento sexual de alguém são trabalhados.

Além disso, a psicologia auxilia no caso de existir alguma doença fisiológica também, especialmente nos medos e na dificuldade de qualquer tratamento mais intensivo.

Ela é um enorme suporte para superar barreiras, pois somente um psicólogo consegue estabelecer a análise e o acompanhamento correto para que você sinta segurança, cuidado e proximidade.

A terapia sexual online é um grande exemplo disso: é nela que você explora muito mais do que a performance sexual e suas expectativas. Com o terapeuta sexual você compreende mais sobre seu corpo, sua mente e sua maneira de se relacionar.

Parece incrível, não é? Que tal conhecer esse acompanhamento?

Entre em contato com a nossa equipe de atendimento e encontre o profissional perfeito para chamar de seu!

Texto de: Luísa de Oliveira – redatora da Equipe Psicotér

Aprovado por:

Lisiane Duarte

Lisiane DuarteFundadora da Psicotér, CEO e Diretora Técnica, Psicóloga Cognitivo-Comportamental, completamente apaixonada pelo ser humano, realizada e privilegiada por poder participar da transformação de vidas. Experiência de mais de 20 anos de atuação clínica e empresarial. Psicoterapeuta individual e em grupo de crianças, adolescentes, adultos, idosos, casal e família, online e presencial, pós-graduada em Gestão do Capital Humano. Consultora de recolocação profissional desde 2003, capacitando e orientando profissionais em transição de carreira na busca de novas oportunidades. Também consultora em diversas empresas nacionais e multinacionais, nas diversas áreas de RH, atendimento e avaliação psicológica de profissionais.

Gostou? Compartilhe

Posts Relacionados

Confira os assuntos de maior interesse

avaliação psicológica bônus

    Se identificou com o assunto deste post?

    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!

    Seu nome*

    Seu e-mail*

    Seu telefone

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *