Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Clinomania: A doença que se confunde com preguiça

Categoria: Depressão, Doenças e Transtornos
clinomania sono posicologo porto alegre

Você sabia que aquele desejo excessivo de não sair da cama e ficar deitado, seja dormindo ou não, pode ser um distúrbio chamado clinomania? Às vezes confundida com preguiça ou mesmo depressão, a clinomania tem suas próprias características.

A palavra clinomania tem suas origens em grego, o que significa “obsessão com o sono” e, embora você não acredite, temos certeza de que você sofreu pelo menos uma vez; porque de acordo com as estatísticas, pelo menos 70% das pessoas já experimentaram. Clinomania é o excessivo desejo de ficar na cama. Um forte desejo de não sair da cama, ficar debaixo das cobertas e com cabeça no travesseiro. Uma vontade muito, mas muito grande de ficar deitado, no caso, dormir muito.

O diagnóstico é uma tarefa difícil. A Clinomania pode ser confundida com outras doenças.  Assim como Distúrbio do sono, Depressão e Síndrome da Fadiga Crônica.

Para realizar a identificação da Clinomania, deve-se primeiro avaliar outros sintomas que podem se confundir com ela. A partir de então – através da exclusão – identificar o distúrbio. As pessoas com Clinomania apresentam um excessivo desejo de ficar na cama, sem que estejam com um dos sintomas descritos a seguir:

Distúrbios do sono:

Muitas pessoas têm problemas para dormir, desde apnéia do sono a simplesmente serem incapazes de adormecer.

Depressão:

Aqueles que sofrem de depressão podem ter dificuldade em levantar-se para enfrentar seu mundo, mas as razões por trás são muito diferentes aos que sofrem de Clinomania.

Síndrome de Fadiga Crônica:

Aquele que sofre de Síndrome da Fadiga Crônica também terá dificuldade em encontrar a energia e o impulso para sair da cama, mas isso é por causa de sua doença ao invés de Clinomania.

Pessoas diagnosticadas com Clinomania tendem a ter padrões de sono invertidos, dormem constantemente durante o período da tarde e ficam acordados a noite, sendo naturalmente levados a não comparecer em atividades no período da manhã.

A pessoa quando é afetada pela clinomania, já não fica na cama por estar triste ou com dores, mas porque gosta do ambiente confortável e não quer deixar de sentir-se aconchegado. Em dias chuvosos e nublados, por exemplo, esse sentimento é ainda maior, mas não está relacionado com sinais ou sintomas clínicos e patológicos.

A clinomania é um distúrbio que afeta mais as mulheres, especialmente na faixa dos 20 aos 40 anos. Embora também possa acontecer em outras idades e também em homens. A maior incidência nas mulheres adultas pode ser explicada em função das mudanças hormonais que ocorrem nesse período.

Além disso, a terceira idade também é bastante propensa ao distúrbio. Os mais velhos tendem a deitar mais durante o dia, em função das poucas ocupações, o que favorece o desenvolvimento da clinomania.

As pessoas que sofrem com o distúrbio não sentem preguiça; sentem uma vontade imensa de permanecer na posição horizontal, deixando de lado os afazeres para apenas ficarem deitadas. Ou seja, sofrem de um distúrbio real e preocupante.

Pode ser um excelente refresco para a mente dormir quando se está cansado, e necessário para manter o organismo funcionando, mas as pessoas não nasceram para ficarem paradas. O corpo precisa ficar em constante movimento para que as funções naturais não sejam prejudicadas. Portanto, vale lembrar que a condição tem cura, desde que seguidas todas as recomendações médicas.

Depois de feito o diagnóstico clínico, pode surgir a necessidade do uso de medicamentos específicos para melhorar a qualidade de vida. O acompanhamento psicológico, aliado a exercícios físicos também são uma alternativa comum.

Por Lívia Atkinson – Psicóloga da Psicotér


Sente uma vontade fora do comum de ficar na cama de manhã? Não tem vontade de iniciar o dia e sim de ficar mais um tempinho deitado? Entre em contato conosco através desse link para agendar uma Avaliação Gratuita para psicoterapia, com um Psicólogo ou Psicóloga em Porto Alegre. Temos a garantia do melhor atendimento e psicólogos de Porto Alegre altamente qualificados.

 

Gostou? Compartilhe:

Leia Também

19 Comentários

  1. Maria Claudiane A.da Silva | 20 de março, 2018

    Eu não sei se pode ser isso! Eu sinto muita vontade de dormir e ficar deitada,durmo acordo,durmo acordo. Sei que tenho que tenho coisas à fazer,tarefas diárias,falo em pensamento daqui a pouco levanto aí viro pra o lado e durmo novamente,me culpo por não fazer minhas tarefas diárias,mas minha vontade de deitar e se deito em qualquer horário do dia se não ficar conversando ou no celular,em pouco durmo

    • Psicotér | 21 de março, 2018

      Olá Maria Claudiane! Esses são sintomas que prejudicam o seu desempenho e é recomendável que faça uma avaliação multidisciplinar: psicológica e médica para identificar com clareza a causa destes sintomas. Estamos à disposição.

  2. MARCOS Delfino | 12 de abril, 2018

    Apesar de dormir bem à noite, é como se um imã me puxasse à cama…durmo o dia inteiro…e não tenho dificuldades em dormir à noite…é como se a cama fosse uma extensão do meu corpo…

  3. Maria goreti | 17 de abril, 2018

    Sinto uma vontade enorme de só ficar deitada.Acho uma delícia.tenho preguiça em cumprir meus compromissos só para ficar na minha cama com meu travesseiro.

  4. Vinícius b | 28 de abril, 2018

    Tbm gosto de durmir o dia todo sem dificuldade de durmiu pela noite chego atrasado em todos meus compromissos pra ficar mas um pouquinho deitado

  5. Amanda Matos | 29 de abril, 2018

    Tem 1 ano wue faço tratamento contra ansiedade…tomo 1/4 de clonozepan pra dormir…fora que eu tomo fluoxetina pra controlar a ansiedade….Mas eu sinto uma vontade enorme de ficar na cama….deixo de comer pra ficar deitada…Só levanto 14hrs da tarde como e deito de novo….Será que eu estou com alguma dessas síndromes

  6. Maria Eliene Anacleto | 29 de abril, 2018

    Amo ficar na cama.
    Almoço, tomo café, assisto televisão..Tudo que vou fazer vou para a cama.
    Não tenho vontade de sair, fazer comida, afazeres de casa, nada.
    Só estar deitada na cama, com sono ou não. Minha amiga e companheira.
    A cama e travesseiro.

  7. Erika | 29 de abril, 2018

    Não durmo direito a noite mas passo praticamente umas 15h por dia deitada sei q tenho q fazer minhas coisas mas não consigo de dia se eu deitar durmo por horas acordo e se eu deitar durmo de novo não tenho preguiça mas não consigo sair da cama

  8. Andrea Martins Paes | 29 de abril, 2018

    Tinha escrito tanto, mas o formulário näo era o adequado. Ainda sobrevivo, mas meu travesseiro é minha zona de conforto. Estar deitada sobre ele parece que vai me poupar de atravessar qq problema que possa me acometer. Sou uma inútil…

  9. Danúbya | 29 de abril, 2018

    kkkkkkk Me identifiquei muito com o texto…Adoro uma cama, se deixar, eu prefiro a cama do que ir a praia, ao shopping, ir passear de modo geral….Eu amo mesmo ficar na cama, ver um bom filme deitada, mexer no celular deitada, de preferencia com as roupas de cama bem cheirosas….Tenho muitas dificuldades de acordar cedo, tenho que colocar o despertador para despertar 4 vezes de 2 em 2 minutos até que eu acorde definitivamente, levanto me sentindo um zumbi, faço as coisas que tenho que fazer como colocar minha filha na escola, mas para mim é um sacrifício imenso ter que levantar cedo…se eu pudesse eu começaria o meu dia as 13 horas… Não funciono na parte da manhã, não consigo pensar, raciocinar, faço tudo errado, esqueço tudo…Eu tenho esse problema…E não tenho depressão não, é mesmo um desejo imensurável de ficar na cama! Então sou clinomaníaca rsrs

  10. francis | 30 de abril, 2018

    Nossa tenho muta dificuldade em acordar e durmo muito tarde, hoje trabalho a noite das 17 as 00, mais mesmo quando não trabalhava a noite dormia muito te acordava tarde.
    para falar a verdade isso me faz muito mal passo mais tempo dormindo do que acorda, gostaria muito de poder conseguir dormir 08 horas por dia e ver o dia fazer minhas tarefas no período da manha, mais não consigo isso me faz me sentir impotente perante esta situação e nas maioria das vezes as pessoas não entende.
    E sem contar que quero levantar e meu corpo diz que não, quero abrir os olhos e eles não abrem.
    Já não aguento mais perde dias da minha vida dormindo.

  11. Maria Izabel | 04 de maio, 2018

    Há uns seis meses não tenho conseguido sair da cama apesar de dormir a noite, sinto necessidade de ficar na cama. Estou ficando preocupada porque isso não é normal, tenho medo de estar deprimida. Reconhece que estou passando por problemas em minha vida. Preciso e quero sair dessa situação, mais não estou conseguindo. Sim, estou com Clinomania… ainda bem que vi que existe este tipo de doença, vou lutar para sair desse problema…

  12. Taila | 15 de maio, 2018

    Meu Deus!! Que triste, me sinto envergonhada por passar por isso desde que me conheço por gente, queria tanto mudar o meu jeito de ser, eu vejo o quanto isso me atrapalha, mas ao mesmo tempo o desejo de ficar deitada é muito maior, e o pior é o sentimento de incapacidade e vergonha das pessoas sempre achar que tenho preguiça e falta de coragem.

  13. JOSE CARVALHO | 07 de junho, 2018

    Desconhecia este tipo de doença, e mesmo ela é pouco divulgada

  14. alexandre lima | 14 de julho, 2018

    Realmente eu me identifico com essa doença, eu amo ficar deitado, quando eu trabalhava de manhã, entrava às 09:00 e sofria para levantar cedo, e sempre chegava atrasado adoro ficar deitado, e confesso que isso não é vantajoso pois mesmo sendo uma delicia, sei que é uma forma de esquecer os problemas e procrastinação ao extremo…
    E infelizmente, cada dia que eu protelo nos meus afazeres para ficar deitado, eu me sinto inútil e vejo minha vida escorrendo pelo ralo. Sei perfeitamente que o corpo não foi feito para ficar parado e por ficar muito tempo deitado, a coluna começou doer, nervo ciático, dores no corpo, e infelizmente o corpo foi feito para ficar em movimento…

  15. Jéssica | 28 de julho, 2018

    Eu me identifiquei muito com tudo isso,fico todor tempo deitada, pela manhã levo meus filhos pra escola,volto pra casa e deito novamente, rapidamente pela tarde realizo minhas tarefas diárias e volto a deitar e dormiregião. Sempre fui assim,mas sinto no decorrer dos anos que isso tem piorado e me culpo muito, por não viver e curtir mais meus filhos

  16. Registrem Marcelino de Oliveira | 13 de agosto, 2018

    Eu amo dormi nas minhas folgas do trabalho e nas minhas férias eu não saio de casa só pra ficar deitada ou dormindo, quanto mais eu durmo mais eu tenho sono e não consigo entender porque

  17. Elaine | 15 de setembro, 2018

    Eu sempre fui noturna,eu produzo muito mais na parte da tarde e noite.Estou tentando mudar os habitos por precisāo ,terei que levantar cedo por questāo de trabalho. MAS SEI QUE SERÅ ENORME SACRIFICIO,. AMO FICAR DEITADA ATE TARDE ACORDO COM DISPOSIÇAO .POSSO ENTĀO ME MOVIMENTAR ATĖ DE MADRUGADA .POIS A NOITE EU TENHO MUITA ENERGIA .JA DURANTE O DIA ATĖ UMA HORA DA TARDE EU NĀO TENHO PRAZER EM NADA.SØ EM FICAR NA MINHA CAMA MARAVILHOSA COM MEUS VARIOS TRAVESSEIROS ,PUXA ISSO NĀO TEM PREÇO . NĀO SEI SE Ė ESSA DOENÇA OU SE Ė MINHA NATUREZA NOTURNA . MEU MARIDO AO CONTRARIO ACORDA CEDO ATE NO DIA DE FOLGA .. DIURNO E EU NOTURNA KKK

Deixe seu comentário

Contato e Endereços

Para facilitar o seu atendimento, a Psicotér atende em diversas localidades de Porto Alegre. Veja no mapa qual o endereço mais próximo de você e ligue para agendar sua primeira consulta gratuita!

(51) 4100-2513
(51) 9 9833-8006
Fale conosco
Se preferir, preencha os campos abaixo e entre em contato para agendar sua consulta: