Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Relacionamento: quando é a hora de partir?

Categoria: casamento, Relacionamentos

Todos nós vivemos o dia a dia em busca da felicidade. Escolhemos o rumo das nossas vidas almejando o sentimento de felicidade em todos os ramos da nossa vida: trabalho, estudo e RELACIONAMENTOS.

Relacionamento: quando é a hora de partir?

Relacionamento é um passo muito importante na vida de duas pessoas, é a chance de conhecer um ao outro e se doar aquela pessoa. Muitas pessoas tem dificuldade de ser feliz no amor.

Escolhem parceiros (as) que não conseguem se acertar mas, mesmo assim, insistem na relação. Vivem relacionamento que causam muito mais sofrimento, dor do que momentos bons, de alegria, de satisfação. Ficam confusas e não sabem até quando podem insistir no relacionamento; é difícil enxergar se vale a pena ou não levar adiante.

Entre muitas idas e vindas, muitas mágoas e promessas que não são cumpridas, a relação é mantida, mesmo que as decepções tomem conta. Palavras ditas são levadas em conta; mesmo que não corresponda com a realidade nem com as atitudes tomadas pelo (a) parceiro (a). Por amar a outra pessoa, insistimos na luta pela relação.

Lutar pela relação é normal até certo ponto. É saudável quando existem outros elementos, além do amor, que a mantém. Enquanto levamos em consideração nosso amor próprio, não há problema insistirmos na relação. Também, precisamos avaliar o quanto o (a) parceiro (a) também está conectado (a) na busca para a melhora da relação.

O problema ocorre quando nos deparamos com uma luta solitária. Não havendo reciprocidade do (a) parceiro (a), vontade de manter a relação e isso gera frustração, decepção e desmotivação.

O relacionamento saudável precisa de alicerce. Amor, respeito, admiração e companheirismo são pilares fundamentais para que a relação dê certo. Muitas pessoas tem a ilusão de que somente o amor pode manter uma relação. Acreditam que, com o passar do tempo, as coisas irão mudar. Se desde o começo a relação não tem alguns elementos para que seja saudável, dificilmente serão conquistados ao longo do tempo.

Avalie isto. É muito importante enxergar a relação como ela é sem se iludir com possíveis mudanças que não ocorrerão. Também, avalie o que você espera de um relacionamento. Muitas vezes o (a) parceiro (a) é amoroso (a), companheiro (a) e respeitoso (a), mas somos tomados por um sentimento de vazio na relação, como se faltasse algo. Quando isso ocorre, devemos parar e pensar sobre o que esperamos de uma relação; avaliar se não estamos idealizando algo, uma relação que não existe.

Entenda que nenhuma relação é perfeita e sempre irão existir conflitos e brigas. Para que a relação dê certo, vai depender muito do empenho dos dois e de como ambos lidam com os conflitos do cotidiano.

Se você está em dúvida se deve insistir em seu relacionamento, veja algumas dicas que podem lhe ajudar a refletir:

Não espere que seu (sua) parceiro (a) seja responsável pela sua felicidade: ao contrário, você que é responsável pela sua felicidade, sua alegria e sua paz. Você precisa por si só sentir-se realizado (a), com amor próprio e boa autoestima, e não contar somente com a relação para sentir-se feliz;

Saber lidar com os defeitos: ninguém é perfeito. Todos nós temos defeitos. Assim, para uma relação dar certo, precisamos aprender a lidar com os nossos e com os do (a) nosso (a) parceiro (a). Um sinal de que a relação é saudável é que você não se importa tanto com os defeitos dele (a) ou sabe lidar bem com eles;

Você deve se respeitar: antes de depositarmos todas as fichas na relação. Avalie o quanto você se ama, se valoriza e se respeita. O parceiro (a) precisa sentir estes sentimentos para com você para que ele possa sentir o mesmo;

O crescimento do casal e de cada um dos parceiros é fundamental. Assim, trazer à tona o que cada um tem de melhor; encorajar o (a) parceiro (a) a mostrar o seu melhor lado; apoiar boas escolhas; ter hábitos saudáveis; manter a individualidade; juntar tudo isso e ir à busca do crescimento como casal torna a relação saudável;

Nenhum casal é compatível o tempo todo: saber lidar com as diferenças um do outro e crescer com elas é um passo fundamental para a relação saudável. Preservar a individualidade de cada um, agregar os valores faz com que o casal cresça emocionalmente;

Amor é muito importante: a paixão do início da relação não pode ser comparada com o amor, pois com o passar do tempo, a paixão e aquela química toda passam e o que fica é a vontade de compartilhar os momentos juntos, o respeito, a admiração e o companheirismo, que vai fortalecer a relação. Esperar sentir a mesma paixão do início da relação só vai trazer frustração;

Certamente somente o amor não é suficiente: somente amor não sustenta a relação. Os confrontos com as diferenças, o crescimento da relação através dos valores, o respeito e os outros pilares que sustentam a relação são fundamentais para manter a relação saudável;

Observar-se é fundamental: observe o modo como você enxerga sua relação. Muitas vezes temos crenças sobre o amor e o idealizamos, como romances de cinema. Isto impede que possamos aproveitar a relação e de enxergá-la como saudável;

Você terá problemas com seu (sua) parceiro (a): não existe relação sem conflito. São duas pessoas diferentes, com criações diferentes e valores diferentes. Em algum momento da relação as brigas ocorrerão e a mágoa virá. Saber lidar com estes momentos, não colocando a relação à prova sempre que houver problemas e procurar o entendimento entre o casal significa maturidade no relacionamento.

Repense a sua relação. A partir destas dicas, reflita sobre como vocês estão a levando. Afinal, manter um relacionamento é trabalhoso e inevitavelmente gera conflitos. Saber lidar com os eventuais problemas do cotidiano, respeitar e ser respeitado, ter amor e ter maturidade para lidar com as diferenças são indícios de uma relação saudável.

Você deve insistir em um relacionamento até onde acreditar que ele pode dar certo, respeitando sempre seu amor próprio. Se você refletir e chegar a conclusão que está em uma relação onde não há reciprocidade, respeito, crescimento e admiração entre ambos, está na hora de partir para outra.

 

Por Roberta Gomes – Psicóloga da Equipe Psicotér

Para mais informações, navegue em nosso site

 

Gostou? Compartilhe:

Leia Também

Comentário Fechado

Contato e Endereços

Para facilitar o seu atendimento, a Psicotér atende em diversas localidades de Porto Alegre. Veja no mapa qual o endereço mais próximo de você e ligue para agendar sua primeira consulta gratuita!

(51) 4100-2513
(51) 9 9833-8006
Fale conosco
Se preferir, preencha os campos abaixo e entre em contato para agendar sua consulta: