Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

5 motivos que promovem a infelicidade e como superá-los

Publicado em 2 de fevereiro de 2021
Categoria: Autoconhecimento, Emoções e Sentimentos, Saúde Mental

Você está se sentindo feliz com a sua vida? Não? Então vem com a gente conferir os motivos que promovem a infelicidade!

 

ansiedade, infelicidade, mulher estressada

Todos querem uma coisa: felicidade!

Se perguntarmos a uma multidão o que mais querem na vida, é provável que a maior parte das pessoas responda “ser feliz”.

Estar constantemente em busca da felicidade faz parte da natureza humana; todos nós queremos sentir alegria, sorrir mais e encarar a rotina com mais leveza.  Porém, muitos veem a felicidade como algo inalcançável e acabam permanecendo na zona de conforto, por não acreditarem que pequenas atitudes e mudanças de hábito podem transformar a realidade.

Além disso, é comum termos medo de mudanças, por menores que sejam. Nos habituamos a pensamentos e ações que nem sempre são saudáveis ou benéficos, e nem sequer notamos que essas atitudes estão nos trazendo infelicidade.

 

Como mudar meus hábitos?

É claro que essa mudança não é fácil – se fosse, todos nós seríamos felizes, né?!

Como dissemos anteriormente, é fácil se acostumar aos maus hábitos e continuar na zona de conforto, agindo sempre da mesma forma, sem notar que nossas atitudes estão sendo improdutivas. Às vezes até notamos o problema, mas a mudança parece muito distante, e por receio ou ansiedade continuamos evitando essa transição.

Esse é um dos pontos mais importantes da mudança de hábitos: entender que esse processo é longo e não traz resultados instantâneos. Você não vai repentinamente ficar feliz, cheio de positividade, meditando, se alimentando bem e sem se estressar com nada. Pelo contrário: você vai continuar tendo dias ruins – o que muda é a forma como encara isso.

Uma boa parte da mudança de hábitos é entender que o fracasso, a frustração e a infelicidade fazem parte do processo, mas que isso não pode te fazer desistir dos seus objetivos.

atendimento psicológico online

 

Quais hábitos trazem infelicidade?

Antes de pensar em adquirir novos hábitos, você precisa reconhecer quais são os maus hábitos que precisam ser eliminados da sua rotina. Afinal, não adianta ter algumas atitudes positivas e saudáveis se você continuar cultivando pensamentos e ações disfuncionais.

Por isso, vamos focar agora no que precisa ser deixado para trás para que você possa ter uma rotina mais equilibrada. Vamos lá?!

 

1. Reclamar demais

Reclamar é muito bom, né?! Essa atitude gera um alívio instantâneo, e você se sente mais leve, como se tivesse tirado de dentro de si a raiva e o incômodo.

No entanto, apesar de ter resultado na hora, reclamar demais pode te trazer muitos prejuízos a longo prazo. Isso acontece por alguns motivos:

  • Quem reclama demais geralmente reclama dos outros, se colocando como vítima das situações. Como resultado, a pessoa deixa de perceber as próprias falhas e, portanto, de buscar melhoras e evoluir;
  • Por trazer um alívio imediato, a reclamação pode facilmente se tornar um hábito, e muitas pessoas já começam uma tarefa ou chegam a um lugar buscando motivos para reclamar. Estar o tempo todo procurando aspectos negativos faz os problemas parecerem maiores do que realmente são e traz insatisfação e infelicidade;
  • Reclamar demais afasta as pessoas de você, porque ninguém quer ser criticado ou ouvir reclamações o tempo todo;
  • Ao se acostumar com a negatividade você desenvolve outros sentimentos nocivos, como estresse, frustração, desânimo…

Como melhorar: 

É impossível parar totalmente e para sempre; afinal, certas situações causam frustração e precisamos pôr isso pra fora de algum jeito. Porém, tente regular quantas vezes você reclama e como escolhe reclamar. Se algo deu errado no trabalho, por exemplo, pense “será que reclamar vai trazer algum benefício ou só vai me deixar mais irritado, me fazendo perder tempo?”.

Muitas questões têm uma resposta simples, que parece mais difícil quando estamos cegados pela negatividade. Mude o mindset e foque na solução, e não no problema!

 

2. Culpar os outros

Sabemos que é muito mais fácil encontrar um motivo externo para justificar as situações difíceis. Quando jogamos a culpa em outras pessoas, no destino e no universo, tiramos o peso dos nossos ombros. Não nos sentimos responsáveis, e, portanto, não precisamos tomar nenhuma atitude.

Como dito anteriormente, não conseguir fazer uma autocrítica e assumir as próprias falhas nos impede de mudar e crescer. Dessa forma, continuamos cometendo sempre os mesmos erros e enfrentando as mesmas consequências, sem aprender a lição. Nem precisamos explicar – ser incapaz de evoluir traz muita infelicidade.

Quando ocorrer um problema de qualquer tipo, pense:
  • Isso é responsabilidade de quem?
  • Essas consequências foram causadas por algum erro meu?
  • Eu poderia ter feito alguma coisa para evitar essa situação ou amenizá-la?
  • Culpar a outra pessoa vai resolver o problema ou só vai servir para causar conflitos e gerar mais estresse?
  • É possível resolver esse problema com diálogo e equilíbrio, sem desrespeitar o outro nem culpá-lo?

Na hora da raiva pode ser difícil fazer esse exercício; mas tente usá-lo em desentendimentos mais leves e simples, até que você se acostume e essa reação se torne automática.

 

3. Ficar apegado ao passado

Assim como os itens anteriores, ficar preso ao passado te impede de amadurecer. Isso porque você perde tempo demais pensando em tudo o que já aconteceu e nas atitudes que poderia ter tomado.  Ou seja, fica preso no “e se…”, em vez de encarar a realidade e lidar com ela.

Estar o tempo todo refletindo sobre fatos que não podem ser mudados traz uma grande frustração e sentimento de culpa. É um ciclo sem fim: você está infeliz e começa a lembrar de coisas negativas do passado; se culpa por ter feito escolhas ruins; fica mais infeliz e sente ainda mais culpa.

Se você está procurando a felicidade, um dos segredos é esse: viva o presente! O passado não pode ser mudado, e a única coisa que você pode fazer é evitar que os erros se repitam. Veja o lado positivo da sua vida como ela é agora, preste atenção às partes boas da sua rotina e dedique mais tempo para pensar no presente, e não no passado.

Busque estudar os seus erros e aprender com eles; dessa forma, você vai ter menos motivos para se sentir culpado no futuro!

 

4. Guardar mágoas e rancores

Muitas vezes criamos rancores a partir de situações que poderiam ser resolvidas com um breve diálogo. É muito mais fácil passar anos remoendo nossas mágoas do que tentar resolvê-las; isso porque pensamos que tudo é culpa do outro e que, por isso, ele é quem precisa “dar o braço a torcer” e vir pedir desculpas.

É essencial, porém, que você entenda uma coisa: é preciso resolver essas mágoas pelo bem da sua saúde mental. Por mais que você não tenha feito nada de errado, tomar a iniciativa de resolver a situação vai te trazer uma grande sensação de alívio.

Se a outra pessoa não estiver disposta a resolver a situação, isso é um problema só dela – você fez a sua parte e pode ficar com a consciência tranquila.

Gastar tempo demais revivendo mágoas também te deixa mais irritadiço, desanimado e frustrado com a vida num geral. Antes de entrar no ciclo dos pensamentos negativos, reflita se vale a pena perder a saúde mental por uma mágoa boba que só te causa infelicidade.

 

5. Não resolver seus problemas emocionais

Todos esses hábitos que causam infelicidade têm uma coisa em comum: eles são fruto de desequilíbrios emocionais. Guardar mágoas, reclamar, pensar demais no passado – tudo isso prejudica a sua saúde mental e te deixa cada vez mais frustrado e infeliz.

E quando você tem um problema emocional, ele vai crescendo até invadir todas as áreas da sua vida. Por exemplo, se você está magoado com alguém da sua família, pode acabar ficando de mau humor e tendo uma queda de produtividade no trabalho ou nos seus projetos pessoais.

Além disso, a saúde física anda sempre de mãos dadas com a saúde mental. Ou seja: se a sua mente não está bem, ela começa a enviar sinais para o seu corpo através dos sintomas somáticos.

Em conclusão: ao notar algum problema emocional, tome providências! Busque a ajuda de um profissional, da mesma forma que você faria se estivesse com alguma doença física.

 

Como deixar a infelicidade para trás?

Agora que você já sabe quais são os maus hábitos que te trazem infelicidade, chegou a hora de descobrir hábitos saudáveis que precisam ser incluídos na sua rotina. Vamos lá:

  • Entenda que nem todos os dias vão ser bons, mas isso não significa que você não pode ser feliz.

Pessoas felizes também enfrentam dias difíceis – a diferença é que elas encaram esses dias como desafios, e não como derrotas;

  • Você já leu isso anteriormente, mas vamos reforçar: viva o agora!

O passado já foi e o futuro não pode ser previsto. Portanto, aproveite o seu dia a dia, veja o lado bom das coisas e encontre momentos de prazer na sua rotina;

  • Não dá pra ser feliz se você estiver procurando defeitos em tudo.

Quando parecer que tudo está ruim, pare e reflita sobre os pontos positivos de cada situação e que aprendizados você pode tirar disso;

  • Mudar hábitos não é fácil e não acontece num passe de mágica!

Dê um passo de cada vez, respeite seu tempo e aprenda a interpretar os sinais da sua mente;

  • Respire fundo, medite, faça exercícios, se alimente bem, exercite a criatividade…

Tudo isso te faz viver mais o presente, com atenção e consciência.

 

psicoterapia, psicóloga, mulher fazendo terapia com sua psicólogaA fórmula secreta: terapia!

Antes de mais nada, vamos esclarecer: fazer terapia não vai te deixar feliz instantaneamente; o processo ainda vai ser lento e difícil, e os resultados aparecem a longo prazo.

O psicólogo é capaz de analisar os problemas que você apresenta e vê-los além da superfície. Ele analisa cada detalhe, buscando entender a origem da questão, como ela se desenvolve, que efeitos tem no seu dia a dia, e por aí vai. Dessa forma, é possível planejar uma mudança gradual, respeitando o seu tempo e a forma como a sua mente funciona.

Antes de mudar suas atitudes, é preciso mudar a forma como você pensa e enxerga o mundo, para encarar a realidade com mais equilíbrio e encontrar a inteligência emocional. Em suma, o psicólogo vai te ensinar a trocar os pensamentos disfuncionais por pensamentos saudáveis, ter uma comunicação mais assertiva e agir com mais leveza.

Com o tempo, você vai mudando o seu mindset e, como resultado, suas atitudes mudam. A vida se torna mais leve, os problemas menos estressantes e a rotina mais animada. E, assim, quando menos esperar, você vai perceber que finalmente deixou a infelicidade para trás!

E aí, bora ser feliz?

agendar avaliação psicóloga online

#vemprapsicotér!

Se você curtiu esse post, nos siga no Instagram, curta nossa página no Facebook, conheça o nosso Pinterest e continue acompanhando o blog para conferir conteúdos exclusivos ;D

Ah, não esqueça de entrar em contato conosco para agendar uma avaliação com uma de nossas psicólogas!

Lisiane Duarte – CRP 07/12563
Psicóloga e Diretora Técnica da Psicotér

Texto por: Netuno – redatora da Equipe Psicotér

 

Veja Mais


    Se identificou com o assunto deste post?
    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!


    Seu nome*
    Seu e-mail*
    Seu telefone

    Gostou? Compartilhe:

    Leia Também

    Deixe seu comentário