Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Chorar por qualquer coisa pode ser sinal de depressão!

Publicado em 23 de novembro de 2018
Categoria: Depressão, Doenças e Transtornos, Emoções e Sentimentos
Imagem - Chorar "do nada"

O choro faz parte da nossa existência. Ele é uma manifestação de emoções negativas que sufocam, geralmente acumuladas. Mas quando passamos a chorar por qualquer coisa, precisamos de mais atenção no problema.

Até que ponto chorar por qualquer coisa é normal?

É natural que em certas ocasiões ocorra vontade de chorar, pois colocar para fora as emoções é saudável e traz alívio. Algumas situação onde chorar são normais, como:

  • Chorar mais frequentemente quando se está passando por um problema;
  • a morte de ente querido;
  • o término de uma relação com quem gostamos;
  • alguma doença conosco ou com alguém próximo;
  • perda de emprego;
  • quando alguém nos magoa com palavras duras;
  • quando temos algum problema no trabalho;
  • quando nos frustramos;
  • quando brigamos é absolutamente normal.

Acompanhado do choro, vem o humor deprimido que nada mais é do que o sentimento de tristeza. Assim como a alegria, a tristeza faz parte da nossa vida psíquica normal. Inclusive ela tem um valor adaptativo, do ponto de vista evolucionário: quando estamos tristes, tendemos a nos retrair e isso faz com que poupemos energia para usá-la no futuro.

Geralmente, a pessoa sabe por que está triste; sabe qual é a causa da sua tristeza e quando o problema acaba a tristeza vai embora. Porém, quando o humor deprimido se torna intenso e frequente, devemos atentar para algo mais grave, a depressão.

A Depressão

A depressão é um transtorno que engloba vários fatores, não somente uma causa específica que gera tristeza e choro, ou seja, ela não tem uma causa definida. Apesar de a tristeza ser um dos principais sintomas da depressão, estar triste não significa que estamos deprimidos.

Imagem - chorar por qualquer coisa

Sintomas da depressão

  • Não sorrir
  • não achar graça em nada
  • vontade de não sair de casa,
  • perda da vontade de se alimentar,
  • pensamentos ruins a respeito de si e do futuro,
  • intolerância a críticas,
  • perda do sentido da vida,
  • sentimento frequente de solidão (mesmo estando rodeado de pessoas),
  • sentimento de vazio e de abandono,
  • isolamento social (falta de vontade de estar com as pessoas),
  • choro frequente (até por coisas sem importância),
  • sentimento de não ser importante para as pessoas,
  • falta de vontade de se arrumar e de se cuidar podem ser indícios da doença.

Além disso, a depressão tem um curso longo, isto é, ela não passa em curto prazo, mesmo quando os problemas acabam. Pois os sintomas tendem a continuar por meses e às vezes por anos, se não for tratada. Porém, mesmo tendo todos estes sintomas, não significa que necessariamente estamos com depressão.

Os questionamentos acerca da própria vida e do que nos rodeia são normais. Assim como sentir desânimo e sentimentos ruins também. O que vai distinguir se estamos com depressão ou não é a frequência, a duração e a intensidade do que sentimos. Pois chorar por qualquer coisa, pode ser sinal de algo não vai bem.

Por qual motivo estou a chorar por qualquer coisa?

Portanto, quando a pessoa cai no choro frente a qualquer problema que está enfrentando, chorar por qualquer coisa ou chorar do nada vale a pena parar e analisar a reais causas do choro. A explicação para eu estar chorando com esta frequência é qual? Tenho passado por mais algum problema? Por que estou a chorar por qualquer coisa? Tenho algum motivo?

Se você conseguir saber por que está chorando, vai ter uma causa definida. Pois, ao resolver o problema, provavelmente o choro irá passar.

No entanto, se este choro não tiver uma causa definida, vier acompanhado de outros sintomas citados anteriormente e perdurar por meses, significa que você pode estar com depressão e precisa procurar ajuda profissional, evitando assim complicações futuras que podem ir muito além do emocional.

A depressão não tratada pode afetar a maneira como você vive, como você se vê e aos outros, afetar seus pensamentos, causar déficits cognitivos significativos e risco de suicídio, aumentar o risco de problemas de saúde, causar problemas no trabalho, no estudo, nos relacionamentos interpessoais e a diminuição da qualidade de vida como um todo.

Por Roberta Gomes – Psicóloga

Entre em contato conosco através desse link para agendar uma Avaliação Gratuita para psicoterapia, Online ou Presencial, com um Psicólogo ou Psicóloga em Porto Alegre. Temos a garantia do melhor atendimento e psicólogos de Porto Alegre altamente qualificados.

Veja Mais


    Se identificou com o assunto deste post?
    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!


    Seu nome*
    Seu e-mail*
    Seu telefone

    Gostou? Compartilhe:

    Leia Também

    3 Comentários

    1. Eliane heloisa rubim | 11 de dezembro, 2018

      Estou com sintomas diversos

    2. Rosana | 27 de fevereiro, 2021

      Eu choro por qualquer motivo 😭 se alguém falar áspero comigo eu choro, seu me contar uma história triste eu choro 😭 se eu me sentir ofendido por alguma coisa eu choro, se eu souber que tem alguma criança sendo maltratada eu choro.
      Choro na frente de qualquer pessoa.
      Mas isso me atrapalha porque as vezes tento me controlar mas não consigo as lágrimas caem naturalmente 😭 já pensei em passar no psicologo para me ajudar, acho que não é normal chorar por tudo sem controle emocional 😭

      • Psicotér | 01 de março, 2021

        Rosana, chorar sem motivo o tempo todo é um sinal de descontrole emocional, e pode indicar um problema mais profundo. É muito importante que você procure um psicólogo para investigar essa questão e poder ter mais qualidade de vida. Você merece trocar o choro por sorrisos e se sentir bem o tempo todo!
        Entre em contato com a gente para agendar sua avaliação bônus na Psicotér – atendemos presencialmente em Porto Alegre e online para todo o Brasil. Estamos te esperando!

    Deixe seu comentário