Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Esgotamento psicológico

Categoria: Ansiedade, Estresse

A exigência do mundo atual faz com que exista uma pressão constante sobre nós mesmos.

Saber lidar com essa exigência e administrar muitas responsabilidades no dia a dia exige muito esforço, o que pode nos sobrecarregar física e psicologicamente, causando sofrimento.

Descrição Imagem - Esgotamento mentalQuando sofremos, sentimos como se estivéssemos desabando mentalmente, como se perdêssemos as forças para dar conta de todas as responsabilidades. Elas se tornam esmagadoras e dificilmente conseguimos ter força para cumpri-las de forma efetiva, por nos causar esgotamento psicológico.

O esgotamento psicológico nos causa estagnação. Sabemos que estamos esgotados psicologicamente quando nos deparamos com algumas coisas as quais não conseguimos resolver; conforme vai passando o tempo, as coisas vão se acumulando. A sensação que dá é de como se estivéssemos impossibilitados tomar atitudes resolutivas. Nos sentimos exaustamos mental e emocionalmente e, muitas vezes, este sentimento é acompanhado de falta de energia, como se não tivéssemos força física e carregássemos um peso nas costas.

Geralmente, isso acontece quando ultrapassamos os nossos limites, vivendo mergulhados em um excesso de obrigações, de trabalho, de estudo, de preocupações, de decisões que assumimos sem perceber e, como consequência, deixamos a desejar na dedicação que damos a nossa qualidade de vida, parando muito pouco tempo do dia para cuidarmos de nós mesmos de forma saudável.

Também, o esgotamento psicológico pode ocorrer quando passamos por mudanças em um curto período de tempo, mesmo que sejam positivas, pois, justamente por acontecer tudo tão depressa, não conseguimos dar conta de gerenciar a mudança e temos a sensação de estarmos sobrecarregados e estagnados frente à mudança.

Alguns sintomas do esgotamento psicológico são:
  • Falta de energia: é um sintoma bem característico, causando uma sensação de fraqueza, como se estivesse carregando um peso nas costas e que não conseguirá dar conta do que tem para fazer durante o dia;
  • Falta de sono ou insônia: assumir muitas responsabilidades e ter a sensação de que não vai dar conta faz com que os pensamentos de preocupação sejam constantes, inclusive, na hora de dormir. Como consequência, o corpo não relaxa, fazendo com que você fique acordado durante muitas horas durante a noite ou não durma;
  • Sono não reparador: quando você dorme, mesmo que seja a noite inteira, tem a sensação que não dormiu, acordando cansado;
  • Desmotivação: tudo o que você faz parece que não tem graça. Pensar em novas perspectivas, novos trabalhos parece impossível. Existe uma falta de vontade constante de fazer as coisas e, ao mesmo tempo, uma sensação de culpa por não conseguir fazer;
  • Ausência de prazer: não sente prazer em fazer as coisas, mesmo que sejam coisas que você gostava de fazer antes. Não consegue achar graça nos pequenos prazeres da vida, parecendo que as coisas perderam o sentido. Sair, conversar, ir a festas, visitar a família não é mais prazeroso;
  • Humor irritado: irritação, nervosismo, explosões de raiva, crises de choro começam a ser frequentes. Existe uma perda de autocontrole e uma hipersensibilidade aos estímulos. Pequenas coisas que antes você relevava parecem ser bem significativas e causam reações extremas;
  • Esquecimentos e lentidão de pensamento: como sua mente está exausta, é comum que você se esqueça com mais frequência dos seus compromissos, assim como pode não lembrar onde guardou algum objeto. Também, pode notar seu pensamento mais lento, demorando mais tempo para fazer algo que antes fazia rapidamente.

Algumas pessoas sofrem mais de esgotamento psicológico do que outras. O que difere são as características particulares de cada um para lidar com as diversas responsabilidades e situações estressantes. Pessoas perfeccionistas, autoexigentes sofrem mais com este estado, pois tendem a se responsabilizar com coisas além do que podem dar conta, o que acaba sobrecarregando as suas vidas.

Pessoas que são sensíveis demais, sempre se colocam no lugar dos outros; pensam nos outros mais do que em si mesmas e acabam vivenciando os problemas alheios como se fossem seus; podem se sobrecarregar e ter esgotamento psicológico.

Também, pessoas que assumem tudo para si, que tem dificuldade de deixar o outro fazer por não acreditar que ele seja capaz de fazer tão bem quando ela faria, são mais vulneráveis ao esgotamento psicológico, pois acabam tendo um excesso de responsabilidades. Outra característica que contribui para este estado é a incapacidade de relaxar. Algumas pessoas não conseguem relaxar e deixar de se preocupar com as pessoas ou coisas que tem para fazer. Isso leva à exaustão mental.

Para sair do estado de esgotamento psicológico e assim revigorar seu corpo e sua mente, você precisa refletir sobre suas prioridades. Em que lugar está sua saúde? Seu bem estar? Seu autocuidado?

Obviamente, trabalhar, estudar, se preocupar, tomar decisões e cuidar da família são coisas essenciais em nossas vidas. No entanto, não podem ser praticadas se você não cuidar da sua saúde.

Primeiramente, procure descansar. Equilibrar descanso e lazer com trabalho e outras obrigações é fundamental para que você consiga dar conta das suas responsabilidades e assim possa evitar se sentir esgotado psicologicamente.

Procure se conscientizar que você não pode abraçar o mundo. Tente não se pressionar tanto, querendo resolver tudo. Você pode priorizar algumas coisas e adiar outras.  Quando cometer erros, não se culpe tanto. Entenda que somos humanos e que nem sempre acertamos.

Seja confiante, adquirindo uma postura positiva em relação a você mesmo, acreditando que você faz as coisas da melhor forma que pode. Evite ser crítico e negativo. Por fim, reconecte-se com você. Tenha pensamentos positivos em relação a quem você é, ame-se, preocupe-se com sua saúde, seu bem estar físico e emocional, e procure o equilíbrio para viver melhor, com mais tranquilidade. 

Por Roberta Gomes – Psicóloga da Equipe Psicotér

Entre em contato conosco através desse link para agendar uma Avaliação Gratuita para psicoterapia, Online ou Presencial, com um Psicólogo ou Psicóloga em Porto Alegre. Temos a garantia do melhor atendimento e psicólogos de Porto Alegre altamente qualificados.


Se identificou com o assunto deste post?
Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!


Seu nome*
Seu e-mail*
Seu telefone

Gostou? Compartilhe:

Leia Também

1 Comentário

  1. Francielli Samanta de Melo | 08 de dezembro, 2018

    Estou amando seu blog, muito bom mesmo.

Deixe seu comentário

Contato e Endereços

Para facilitar o seu atendimento, a Psicotér atende em diversas localidades de Porto Alegre. Veja no mapa qual o endereço mais próximo de você e ligue para agendar sua primeira consulta gratuita!

(51) 4100-2513
(51) 9 9833-8006
Fale conosco
Entre em contato para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS ou tirar dúvidas.

(51) 4100-2513