Endereços psicoter
Rua Vigário José Inácio, 250 Sala 102 Centro - Porto Alegre
R. Antônio Joaquim Mesquita, 131 - Passo d'Areia - Porto Alegre
Rua Esteves Júnior, 50, Sala 404 - Florianópolis
SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

Oniomania e pandemia: qual a relação?

O que é a oniomania?

A oniomania, ou Transtorno do Comprar Compulsivo, é um transtorno que tem como sintoma os gastos excessivos e em itens supérfluos. Os gastos são vistos como uma forma de suprir carências emocionais ou aliviar a ansiedade. Essa condição atinge cerca de 3% da população mundial, e pode acompanhar outros transtornos, como TOC, bipolaridade e depressão.

Como identificar a presença de oniomania?

Alguns sintomas podem te ajudar a identificar a presença de oniomania:

  • Compra compulsiva de itens que não são necessários;
  • Comprar coisas que você já possui;
  • Fazer compras toda vez que se sente triste, frustrado, ansioso ou estressado;
  • Se sentir aliviado ao finalizar uma compra;
  • Sentir angústia quando passa muito tempo sem fazer compras;
  • Incapacidade de guardar dinheiro ou seguir um planejamento financeiro;
  • Passar muito tempo pensando no que comprar em seguida;
  • Pegar empréstimos para gastar em compras desnecessárias;
  • Falta de controle com cartões de crédito e dívidas que ficam cada dia maiores;
  • Esconder as compras e dívidas da família e/ou amigos por sentir vergonha ou medo.

Pode ser difícil reconhecer a oniomania. Muitos veem essas “comprinhas” como algo inofensivo ou apenas como uma forma de passar o tempo. Muitos não percebem que as compras saíram do controle. Outros acreditam que todos os itens comprados são necessários e, portanto, o gasto não foi em vão.

A pandemia tem efeito sobre a oniomania?

Durante a pandemia, nossos hábitos de consumo mudaram drasticamente. Impedidos de sair de casa e visitar lojas físicas para fazer compras, acabamos migrando para as lojas online (ou e-commerce).

Muitas empresas que ainda não possuíam e-commerce ou o usavam apenas como alternativa passaram a focar nessa modalidade para atender a demanda dos consumidores. Comprar ficou mais simples com um catálogo online infinito e a opção de comparar preços de lojas em todo o Brasil com apenas alguns cliques. Assim, já era esperado que o uso do e-commerce crescesse exponencialmente durante todo o ano de 2020.

E, para os que sofrem de oniomania, essa opção é muito atrativa. As lojas online passaram a fazer promoções, oferecer frete grátis e entregas cada vez mais rápidas. Com a opção de pagar tudo no cartão de crédito, muitos perderam o controle e começaram a fazer grandes volumes de compras pela internet. Além disso, a ideia de poder comprar a qualquer horário e em qualquer lugar atrai os que querem aliviar instantaneamente a ansiedade.

Precisamos entender a diferença entre fazer compras eventualmente, sem prejudicar nossas finanças, e comprar itens desnecessários compulsivamente. Aproveitar as promoções do e-commerce para comprar itens necessários e/ou que vão te trazer bem-estar é diferente de acreditar que a sua felicidade depende de quantos itens você comprou.

Como parar de comprar?

Muitas vezes, ao reconhecer que a situação se tornou prejudicial, a pessoa tenta parar de comprar e se livra de cartões de crédito ou cancela contas no banco.  Mas isso pode causar uma ansiedade incapacitante, causando queda no desempenho e incapacidade de descansar até que a pessoa volte a comprar.

Não é simples parar de comprar. Isso porque abstinência de compras gera muito estresse e sentimentos como angústia, tristeza e frustração. Além disso, muitas vezes a pessoa que sofre de oniomania não sabe como aliviar os sintomas. Então, ela não tem escolha além de fazer compras para aliviar a compulsão.

Assim, o ideal é que ao reconhecer os sintomas, você procure um profissional. Ele irá avaliar a presença do transtorno, a relação com outros transtornos ou sintomas e, principalmente, também a melhor opção de tratamento.

Muitas vezes a compulsão pode ser causada por problemas mais profundos, que serão trabalhados na psicoterapia; isso pode resolver outras questões que não necessariamente são causadas pela oniomania, mas têm a mesma origem.

É muito importante procurar o apoio de um psicoterapeuta antes que as dívidas se tornem extremas e/ou os familiares e amigos se afastem. Afinal, é melhor contar com ajuda para tratar a oniomania e deixar as “comprinhas” para trás do que chegar a um ponto em que você não tem mais dinheiro para coisas essenciais, como alimentos, aluguel, etc.

Assim, faça um gasto consciente: invista no autoconhecimento e comece a praticar o autocuidado. Sua saúde mental vai agradecer – e o seu bolso também!

Lisiane Duarte – CRP 07/12563
Psicóloga e Diretora Técnica da Psicotér 

Texto por: Netuno – redatora da Equipe Psicotér

Gostou? Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Veja também

Avaliação Psicológica Bônus




    Se identificou com o assunto deste post?


    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!

    Seu nome*
    Seu e-mail*
    Seu telefone

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    RECEBA NOVIDADES

    Receba novidades, notícias e tudo sobre nossa empresa diretamente no seu email :

      Um centro de atendimento psicológico que desde 2010 tem seu foco em você, no seu desenvolvimento pessoal, seu bem-estar e também em sua qualidade de vida.
      SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

      © 2022- Todos os direitos reservados - Clínica de Psicologia Psicotér