Endereços psicoter
Rua Vigário José Inácio, 250 Sala 102 Centro - Porto Alegre
R. Antônio Joaquim Mesquita, 131 - Passo d'Areia - Porto Alegre
Rua Esteves Júnior, 50, Sala 404 - Florianópolis
SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

O Álcool é a sua fuga? 🥃🍺🥃

O costume de ingerir bebidas alcoólicas não necessariamente implica em problemas para o indivíduo.  Isso dependerá se este for um hábito recorrente e/ou excessivo, passando então a ser disfuncional tanto para a saúde do consumidor como para os que estão a sua volta, desencadeando um alcoolismo.

 

O alcoolismo afeta milhares de pessoas, o consumo moderado de bebida alcoólica é culturalmente aceito na maioria dos países. É um ato recorrente em datas festivas e confraternizações.

Se olharmos historicamente, encontramos registros da produção de bebidas fermentadas desde a civilização egípcia. Porta  ingestão de álcool não é um hábito apenas da sociedade moderna. 

O alcoolismo se instaura quando temos no álcool uma fuga. Com o consumo excessivo corremos o risco de perdermos o controle da situação.

Há inúmeros estudos científicos que mostram os malefícios do alto consumo abusivo de álcool para o organismo, visto esta substância ser depressora do sistema nervoso central e afetar diversos neurotransmissores no cérebro.

Mas afinal, o que é beber socialmente e quando o hábito de beber álcool se torna problemático? ?

Segundo especialistas, não apenas a dosagem de álcool ingerida define se uma pessoa está viciada na substância. Os padrões de consumo também devem ser levados em conta.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a quantidade de consumo varia entre os sexos, sendo considerado um consumo social, para homens de até 4 doses de 330 ml de cerveja ao dia; já para mulheres esta quantidade cai para 3 doses ao dia desta mesma bebida.

Estes padrões pré-estabelecidos da quantidade de álcool considerada aceitável servem como um parâmetro geral de avaliação. No entanto, mais importante do que a quantidade, é a relação que o indivíduo estabelece com o ato de ingerir bebidas alcoólicas.

Tão preocupante quanto a dependência química que pode se desenvolver com o uso abusivo do álcool, é a dependência emocional que esta substância gera quando a colocamos em um local de importância onde necessitamos dela para relaxar, diminuirmos nossa timidez ou estresse.

Podemos dizer que o alcoolismo se instaura quando temos no álcool uma fuga. Quando representa uma alternativa para nos refugiarmos dos problemas; dando-lhe um falso “poder” de nos aliviar daquilo que não estamos conseguindo lidar.

O consumo passa a ser nocivo e corremos o risco de perdermos o controle da situação.  O  melhor a fazer quando não sabemos como lidar com questões da nossa vida é procurar ajuda de um profissional.

Aceitar que temos uma dificuldade, que algo não está ocorrendo como gostaríamos, é certamente um ato de maturidade. Nos faz encarar a situação para então resolvê-la. Caso você esteja enfrentando questões difíceis e identifique que está buscando uma fuga ao invés de uma ajuda real, lembre-se que existem profissionais especializados dispostos e preparados a ajudá-lo!

Equipe Psicotér

Psicotér: clínica de psicologia em Porto Alegre com atendimento presencial, online e domiciliar.

Gostou? Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Posts Relacionados

Confira os assuntos de maior interesse

avaliação psicológica bônus




    Se identificou com o assunto deste post?


    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!

    Seu nome*
    Seu e-mail*
    Seu telefone