Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Família Saudável: confira dicas para uma boa convivência

Categoria: Família, Motivação e Dicas

Não existe família “normal”, padrão familiar perfeito e receitas de bolo quando se trata de funcionamento familiar, existe família saudável. A família é como uma escola inicial, onde a personalidade começa a ser formada e transformada para encarar o mundo. Assim como podem existir colégios que proporcionam efeitos positivos, como uma alavanca para o futuro, também podem existir os que trazem efeitos negativos, sendo uma prisão… As famílias funcionam da mesma forma, é natural encontrarmos configurações saudáveis e patológicas.

Ter uma vida saudável requer planejamento e organização. Em um ambiente em que toda a família possui um estilo de vida saudável, as crianças crescem levando adiante estes hábitos, tornando-se adultos mais disciplinados e que valorizam a qualidade de vida.  Não é porque a situação atual está complicada que não possa ser remediada. Todas famílias são capazes de melhorar a convivência diária e a sua influência na vida dos membros. Dessa forma, seguem alguns direcionamentos que podem auxiliar na busca de um convívio familiar mais funcional: 

  • Senso de pertencimento

Essa é uma das necessidades mais importantes que temos como seres humanos. Ao nascer, somos frágeis e vulneráveis, precisamos do acolhimento. Gradualmente, vamos nos vinculando e sentindo segurança, conectando o nosso mundo interior com o exterior. Portanto, a primeira tarefa da família saudável, depois de satisfazer as necessidades básicas como alimentação, é oferecer esse senso de pertencimento.

Proporcionar a cada membro o sentimento de valor, importância e aceitação pessoal, mostrando que são merecedores de amor sob qualquer condição, mesmo quando são repreendidos. Para isso ser possível, os pais precisam trabalhar as suas questões anteriores, superando os próprios sentimentos de rejeição em relação aos próprios pais.

É importante que o sistema familiar proporcione espaço para manifestação pessoal, de forma que a criança consiga criar uma narrativa que a identifica como um ser único e capaz de trilhar o seu caminho sem sentir a pressão de corresponder às expectativas dos pais. A família saudável, nesse processo, deve ser capaz de auxiliar nesta jornada, sem atribuir papéis rígidos e rótulos, mas enxergando cada membro como único, amplo e complexo, que se redescobre e reinventa a todo momento.

  • Trocas afetivas

Imagem - família saudávelMuitas vezes pensa-se que apenas a presença já é o bastante, assim como a fala, bons conselhos ou dinheiro, como demonstração de amor e cuidado. Porém, crianças não entendem essa linguagem abstrataa forma mais básica de sentir e perceber amor e carinho passa pelo toque, como afagos, abraços e beijos.

O afeto que recebemos na nossa família de origem influenciará diretamente no desenvolvimento da capacidade em sentir empatia; Assim como demonstrar amor e cuidado de uma forma saudável para com aqueles que queremos bem e construção de laços fortes.  Portanto, a intimidade emocional nem sempre é uma construção fácil porque expõem as fragilidades. No entanto, este é o único caminho para uma verdadeira conexão profunda. É extremamente importante discutir sobre sentimentos e não apenas fatos da vida familiar.

  • Comunicação

Para uma comunicação ser positiva, não quer dizer que ela tenha que ser sempre amigável e florida. Tudo pode ser dito, desde que da maneira correta. “O que” se diz é tão importante quanto “como” dizemos. A sinceridade e transparência são importantes, porém a excessividade podem trazer prejuízos ao convívio familiar. Devemos sempre buscar uma forma de comunicação clara e respeitosa, onde a honestidade seja acompanhada pela gentileza. Esse aprendizado origina-se na família de origem, mas poderá seguir conosco pelo seguimento da vida; podendo trazer prejuízos se for uma comunicação disfuncional.

  • Educação e limites

Uma das tarefas familiares é proporcionar um senso de realidade. O ideal é quando a transmissão dos valores e limites se dá pelo próprio exemplo, pois as crianças copiam os pais. É necessário, tanto para o bom convívio familiar, quanto para o desenvolvimento da criança, que sejam impostos limites. Um ser que está na fase de formulação da sua personalidade, ainda não possui os “freios” necessários para viver em comunidade de uma forma civilizada; portanto é dever dos adultos ensina-los.    

Outro aspecto importante sobre a aprendizagem é que, quanto mais os pais derem o exemplo de um estilo saudável de vida, mais os filhos aprenderão e seguirão este caminho. Ao verem os pais se esforçando para ser saudáveis, as crianças recebem uma mensagem de que isso é importante para a saúde.

Alguns dos aspectos que devem ser atentados são:

4.1 Alimentação saudável

Uma alimentação equilibrada em todas as refeições é um dos segredos da vida saudável. Envolva frutas, legumes, verduras e lanches saudáveis (mantendo os “fast-foods” apenas ocasionalmente, em comemorações). No começo não é fácil a mudança dos hábitos, mas com o passar do tempo as escolhas saudáveis tornam-se automatizadas e fáceis. Assim, estas decisões devem ser feitas pelos pais e os filhos precisam ter a compreensão e aceitação desta norma.

4.2 Prática de atividades física

Atualmente, se passa grande parte do tempo em frente a telas (televisão, celular, tablet…), mas é importante que se tenha um controle frente a estes dispositivos. A atividade física, além dos benefícios para a saúde, pode ter um importante papel nesse limite. Sejam qual forem as atividades, brincadeiras, caminhadas, andar de bicicleta, soltar pipa, nadar, passear no parque, trarão muito benefícios a família como um todo. O mais importante é incentivar os membros a encontrar uma atividade que goste e traga sensações de bem-estar.  

4.3 Qualidade de sono

O sono é extremamente importante para a vida saudável, pois ajuda a consolidar a memória e imunidade, além de diversas outras funções, como desenvolvimento do corpo (liberação de melatonina, o hormônio do crescimento). É fundamental que crianças de até 10 anos durmam em média 10 horas por noite. Já os adultos, devem ter de 8 a 10 horas de descanso para evitar futuros problemas de saúde. Portanto, deve-se ter horários regulares para dormir, assim como um ambiente tranquilo e propício para estimular o sono.

4.4 Planejamento, organização e disciplina

Outro ponto fundamental para o desenvolvimento de uma vida da família saudável é a gestão do tempo. Portanto, é necessário que haja planejamento e da organização. Dessa forma, se possibilita mais qualidade de vida e mais tempo com a família. Viver em um ambiente onde a rotina esteja presente proporciona às crianças uma sensação de segurança e organização. Coisas simples como planejar o cardápio da semana, horários para praticar atividades físicas, para realizar os temas, para brincar, para comer e dormir, podem ter um grande impacto.  

Estabelecer rituais familiares também tem um papel importante. Definir um dia da semana para assistir um filme, passear, realizar uma refeição juntos; são momentos onde ocorrem conexões e valorização da família, sendo um ato de amor.

4.5 Equilíbrio

Um ponto fundamental onde os pais devem dar o exemplo para uma família saudável é a flexibilidade. Embora seja importante incentivar e apoiar os filhos nas suas atividades, os responsáveis não devem nutrir um ambiente que reforce a competitividade; tampouco deve haver a ênfase exagerada no alto desempenho. No entanto, devem demostrar que atividades que não têm outro objetivo do que desfrutar também são importantes. Quando as crianças confiam que serão valorizadas não importando em quê; elas se sentirão mais livres para realizar atividades que realmente gostem; tendo uma maior autoestima e assumindo riscos saudáveis.

  • Momentos particulares

Imagem - família saudávelEstimular momentos para que os subgrupos presentes em um sistema familiar se conectem é muito importante. Atividades para os pais realizarem a sós, para os irmãos, para um dos responsáveis com um dos filhos, etc..; podem facilitar a criação de vínculos, a comunicação e proporcionar sentimentos de intimidade e confiança.

Especificamente, no subgrupo conjugal, este espaço é fundamental para o casal “manter a chama viva”; e além disso, mostrar aos filhos que a privacidade deve ser respeitada. A relação conjugal é a base de uma família feliz; sendo modelo para os filhos de relacionamentos (como demonstram afeto um ao outro, como resolvem os problemas, se trabalham juntos e como mantém a casa e a família).

Psic. Graziela Dengo – CRP 07/29030

Psicóloga Clínica, Pós-Graduanda em Terapia Sistêmica 

 


Se identificou com o assunto deste post?
Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!


Seu nome*
Seu e-mail*
Seu telefone

Gostou? Compartilhe:

Leia Também

Deixe seu comentário

Contato e Endereços

Para facilitar o seu atendimento, a Psicotér atende em diversas localidades de Porto Alegre. Veja no mapa qual o endereço mais próximo de você e ligue para agendar sua primeira consulta gratuita!

(51) 4100-2513
(51) 9 9833-8006
Fale conosco
Entre em contato para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS ou tirar dúvidas.

(51) 4100-2513