Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Comportamentos que afastam as pessoas de você

Categoria: Autoconhecimento, Comportamento

Comportamentos que afastam as pessoas, você faz ideia de quais são?

Outrora, costumávamos nos comunicar uns com os outros por meio de linguagens rudimentares. Entretanto, com a evolução humana passamos a aderir à linguagem oral; assim como muitas maneiras de se comunicar por ela. Muitas dessas formas, porém, não definem uma boa comunicação e acabam prejudicando a convivência e a qualidade das relações.

Isso se deve ao fato de que somos pessoas singulares e distintas umas das outras, além de possuirmos diferentes culturas e modos de expressar nossos sentimentos, sejam eles raiva, sejam eles amor. Esses comportamentos divergentes resultam em desentendimentos, muitas vezes causados pelas atitudes tóxicas de algumas pessoas.

Às vezes, esses atos tóxicos afastam pessoas de nós, assim como podem afetar nossa capacidade de discernir o certo e o errado, sendo assim, rompendo várias áreas de nossa vida, entre elas a pessoal e a profissional.

A seguir, estão comportamentos que afastam as pessoas e oportunidades da sua vida:

Levar tudo para o lado pessoal:

comportamentos que afastam as pessoasÉ preciso entender que nem tudo que escutamos é sobre nós, às vezes acreditamos que o mundo vive ao nosso redor e que somos o assunto de várias pessoas, sendo, pois, uma ameaça direta. Na verdade, está relacionado com a nossa interpretação que  diversas vezes assimila errado o que outro diz. O que as pessoas pensam ou falam advém da personalidade, crenças e estilo de vida; e mesmo que seja sobre nós, devemos filtrar o que nos é transmitido. É muito mais saudável desapegar da opinião dos outros e viver conforme a sua sabedoria interna e o seu coração, lembrando que o caminho mais efetivo é o autoconhecimento.

Vitimização:

Somos responsáveis por cada ato que cometemos e pelo direcionamento de nossas vidas, porém, nossas queixas e reclamações acabam favorecendo nossa ideia de ser vítima de algo, nos eximindo da auto responsabilidade. Nem sempre é assim, e muitas vezes, somos coautores de nossas decisões. Aceitar que isso faz parte da vida, te auxiliará a viver de forma saudável e também te ajudará a ser uma pessoa mais resiliente para aprender com as experiências vividas.

Descontrole emocional:

Às vezes gostaríamos de ter controle sobre tudo e todos, e muitas pessoas que pensam assim acabam apresentando uma sensibilidade exagerada e se descontrolam frente ao menor erro possível de alguém. Explodir de raiva, chorar demasiadamente, brigar sem motivo, certamente, sintomas de que algo não está bem no seu modo de lidar com as frustrações. É necessário considerar nossas vulnerabilidades e considerar que possamos precisar de ajuda profissional, pois, podemos adoecer psiquicamente. Muitas vezes, não sabemos nos expressar e nos comunicar; acabamos simplesmente nos descontrolando emocionalmente, resistindo a todo custo a crenças enraizadas e limitantes.

Dominar pessoas:

A capacidade de ser líder é uma qualidade que nem todos possuem, porém é importante saber os limites para que não seja exaustivo para outras pessoas esse comportamento dominante, e não nos custe grandes amizades e oportunidades. É fundamental entendermos que é impossível controlar o livre arbítrio das pessoas, sendo o diálogo a ferramenta principal e necessária.

Julgar:

Somos moldados por diferentes culturas comportamentos e familiares, por isso, julgar demais o que o outro faz ou deixa de fazer pode acabar saturando as pessoas perto de você. Julgar excessivamente sentimentos e atitudes de outras pessoas não é saudável para você e nem para os outros.

Negatividade:

É fato que nem sempre somos otimistas em situações cotidianas. No entanto, reclamar e ser negativo com tudo que acontece pode ser extremamente frustrante para pessoas próximas de você. Afinal, todos passamos por situações ruins, e mesmo assim continuamos fazendo o nosso melhor. A melhor maneira de levar a vida é sendo positivo e intuitivo; começando por praticar palavras de afirmação consigo e com os outros.

Ser egoísta:

Como seres humanos, tendemos a agir e pensar por si próprios. Muitas vezes, não medimos as consequências para com os outros. Entretanto, esse comportamento deve ser cautelado. Devemos pensar no próximo e no seu bem estar, principalmente em situações em que pode haver risco ou rompimento de relações.

Nesse sentido, foram listadas acima comportamentos que afastam as pessoas e grandes circunstâncias de você. Não somos perfeitos, e uma hora sempre iremos errar com os outros. Contudo, pensar em nossas atitudes, bem como, filtrar e cautelar algumas informações, podem ser essenciais para relacionamentos mais saudáveis. Se você identifica uma ou mais dessas atitudes e tem dificuldade para mudar, procure ajuda profissional capacitada para te entender e te ajudar a passar por isso.
Ninguém é obrigado a sofrer sozinho, quanto mais viver sozinho.
Olhe para você!

Nina Guarnieri – CRP 07/18746

Psicóloga Clínica com especialização em Psicologia Transpessoal


Se identificou com o assunto deste post?
Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!


Seu nome*
Seu e-mail*
Seu telefone

Gostou? Compartilhe:

Leia Também

Deixe seu comentário

Contato e Endereços

Para facilitar o seu atendimento, a Psicotér atende em diversas localidades de Porto Alegre. Veja no mapa qual o endereço mais próximo de você e ligue para agendar sua primeira consulta gratuita!

(51) 4100-2513
(51) 9 9833-8006
Fale conosco
Entre em contato para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS ou tirar dúvidas.

(51) 4100-2513