Endereços psicoter
Rua Vigário José Inácio, 250 Sala 102 Centro - Porto Alegre
R. Antônio Joaquim Mesquita, 131 - Passo d'Areia - Porto Alegre
SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

Anedonia: O que é e Tratamento da Incapacidade de Sentir Prazer

Anedonia - Incapacidade de Sentir Prazer

Bem-estar é importante por muitos motivos, como ter mais energia, melhorar o humor e aumentar a produtividade. Você sabe o significado anedonia? Vamos falar sobre isso.

Sabe aquela corrida no parque que você adorava fazer de manhã cedo? Ou a saída com as amigas para aquela praça linda que vocês sempre frequentavam? Parece que nada mais tem o mesmo sabor, não é?

Essa falta de prazer nas coisas que antes te animavam pode ser um sinal de algo mais sério. Já ouviu falar em anedonia? Pois é, esse nome complicado define a dificuldade, ou até mesmo a incapacidade, de sentir prazer em atividades que antes eram consideradas agradáveis.

Muitas vezes, a gente tende a minimizar esses sintomas, achando que é só falta de vontade ou preguiça. Mas a verdade é que a anedonia pode estar relacionada a diversos problemas de saúde, como a depressão, o mal de Parkinson e até mesmo transtornos de personalidade.

Pesquisas recentes indicam que a anedonia afeta cerca de 75% das novas gerações, segundo a professora de neurociências Ciara McCabe da Universidade de Reading, no Reino Unido (Fonte: Época Negócios).

Então, ficou curiosa para saber mais? Continue lendo!

 

O que é anedonia?

Sabe aqueles transtornos que as pessoas rotulam como frescura, drama, ou coisa de gente fraca? Mas, às vezes, o que parece frescura pode ser um problema sério, que precisa de ajuda e atenção.

É como a ansiedade, que muita gente encara como “nervosismo” e acaba deixando de lado, quando na verdade pode estar beirando o vermelho.

O anedonismo é outro problema que nem sempre recebe a devida atenção. Ela acontece quando a pessoa perde a capacidade de sentir prazer nas coisas que antes eram agradáveis.

Imagina só: você perde a capacidade de sentir prazer nas coisas que antes te faziam sorrir.

Aquela série que você amava? Sem graça. O encontro com os amigos? Sem animação. Até mesmo o chocolate, seu docinho favorito, agora parece sem sabor. Essa é basicamente a anedonia.

A anomalia pode ser um sintoma de vários problemas subjacentes, como a depressão e até mesmo efeitos colaterais de medicamentos.

tratamento Anedonia

 

Qual a diferença entre anedonia e depressão?

A falta de prazer em atividades que antes te traziam alegria pode ser um sintoma da anedonia, um problema que, muitas vezes, vem de braços dados com o transtorno depressivo.

A anedonia, por si só, não é uma doença, mas sim um sintoma que pode aparecer em diversos transtornos, como a depressão, a esquizofrenia, o transtorno bipolar e até mesmo em algumas doenças neurológicas.

Ela se caracteriza pela perda da capacidade de sentir prazer em atividades que antes eram gratificantes, como comer, passar tempo com amigos ou ter um hobby. Essa perda de prazer social pode ser um indicativo de que algo não está bem.

É importante lembrar que, para ser considerada anedonia, essa falta de prazer precisa ser persistente, durando pelo menos duas semanas.

Isso significa que, se você está com anedonia por um longo período, existe a chance de você estar com depressão, mesmo que não apresente outros sintomas comuns como tristeza ou desânimo.

Pessoas deprimidas frequentemente relatam essa dificuldade em encontrar prazer em interações. Por isso, é importante buscar ajuda profissional, para um diagnóstico preciso e tratamento adequado.

Agora que já falamos sobre a relação entre esses dois problemas, vamos ver quais são as principais diferenças entre eles:

Característica Anedonia Depressão
Foco principal Perda de prazer Humor triste e desânimo
Outros sintomas Pode ou não ter outros sintomas Diversos sintomas, como fadiga, alterações do sono e do apetite, pensamentos negativos e dificuldade de concentração
Duração Precisa ser persistente (pelo menos 2 semanas) Pode ser episódica ou crônica
Causas Diversas causas (depressão, esquizofrenia, transtorno bipolar, doenças neurológicas, etc.) Causas complexas (fatores genéticos, biológicos, emocional, psicológicos e sociais)
Tratamento Depende da causa subjacente Medicamentos, terapia e mudanças no estilo de vida

 

Sintomas da anedonia

A anedonia, por si só, não é uma doença, mas sim um sintoma de diversos problemas subjacentes, como depressão, ansiedade, transtornos bipolares, até mesmo algumas medicações.

Mas a boa notícia é que ela pode ser diagnosticada e tratada, e existem alguns padrões que podem te ajudar a identificar se você está passando por isso.

Então, quais são esses sinais que podem indicar anedonia?

 

  1. Perda de interesse nas suas atividades favoritas: lembra aquela série que você maratonava? Ou aquela academia que você frequentava com tanto entusiasmo? É como se tudo perdesse a graça;
  2. Dificuldade em sentir prazer: até mesmo as coisas mais simples, como tomar um banho quente ou comer um chocolate, podem parecer sem graça;
  3. Falta de motivação: levantar da cama, ir trabalhar, estudar… tudo parece um esforço enorme;
  4. Mudanças no apetite: você pode tanto comer menos quanto comer mais do que o normal;
  5. Dificuldades para dormir: insônia ou sono em excesso podem ser outros sinais de anedonia. É como se o seu corpo estivesse desregulado, sem saber o que fazer.

 

Causas da Anedonia

Anedonismo é só um sintoma, e pode ter várias causas, além de nem sempre vir sozinha. Muitas vezes, ela traz outros “presentinhos”, como desânimo, cansaço, fadiga, apatia, falta de energia e até dificuldade de concentração.

Isso tudo acontece porque nosso cérebro tem um circuito especial para a recompensa. É como se fossem estímulos: quando experimentamos coisas boas ou vivemos momentos agradáveis, esse disparador ativa e libera substâncias que nos fazem sentir bem.

Mas quando esse mecanismo está inativo, perdemos o interesse por tudo, até das coisas que antes eram as nossas favoritas.

Isso pode acontecer por diversos motivos, como:

  • Drogas e álcool: quem usa drogas ou bebe muito, principalmente durante as crises de abstinência, pode sentir essa falta de prazer em tudo.
  • Doenças: esquizofrenia, neurastenia, Mal de Parkinson, câncer, estresse pós-traumático, distúrbio alimentar e transtornos de ansiedade também podem causar anedonia.
  • Causas neurológicas: a ciência ainda tá desvendando os mistérios do cérebro, mas o que sabemos até agora é que a anedonia pode estar ligada à diminuição da atividade no circuito de recompensa. É como se o seu cérebro estivesse em modo “desligado” para o prazer.

 

Como é feito o diagnóstico da incapacidade de sentir prazer?

Primeiro, a anedonia não é um diagnóstico em si, mas sim um sintoma que pode aparecer em diversos transtornos, como a depressão, ansiedade, transtornos de personalidade e até mesmo como efeito colateral de alguns medicamentos.

Então, como saber se a anedonia está te dando um oi?

Muitas vezes, a gente mesma percebe. É aquela falta de vontade de fazer coisas que antes eram prazerosas: sair com os amigos, assistir um filme legal, até mesmo levantar da cama vira um desafio.

É tipo um “alerta interno” que te faz pensar: “peraí, tá tudo diferente, nada me anima mais como antes”.

Para ajudar a identificar se você está passando por anedonia, pode ser útil fazer algumas perguntas a si mesma:

  • “Eu ainda me sinto animada(o) ao pensar em fazer coisas que costumava adorar?”
  • “As atividades que eu costumava achar prazerosas agora me parecem sem graça ou sem sentido?”
  • “Tenho evitado fazer coisas que antes eram divertidas para mim?”
  • “Ultimamente tenho sentido menos vontade de estar com outras pessoas?”

 

Se a resposta para essas perguntas for mais para o lado negativo e isso estiver atrapalhando seu dia a dia, pode ser bom conversar com um profissional.

Quando o assunto é qualidade de vida, cuidar da saúde mental é essencial. E um profissional da área é a pessoa mais indicada para te ajudar a alcançar esse objetivo.

Tanto psicólogos quanto psiquiatras são especialistas nesse assunto e podem ajudar a entender melhor o que vem rolando e como lidar com essa falta de prazer.

 

Anedonia tem cura?

Sobre a anedonia, a resposta é sim, tem cura! Mas a gente precisa entender que, na verdade, o anedonismo é um sintoma, não uma doença em si. Então, a cura depende da causa que está causando essa falta de prazer nas coisas.

Pode ser depressão, ansiedade, estresse pós traumático, uso de algumas medicações ou até mesmo problemas neurológicos. A psicologia pode ser útil nesses casos.

atendimento psicológico online

 

Tratamento da anedonia para voltar a ter prazer na vida

Às vezes, a anedonia é sintoma de um transtorno mental, como a depressão. Nesses casos, um psicólogo ou um psiquiatra podem te ajudar com terapia, antidepressivo, ou a combinação dos dois, para trazer o prazer de volta à sua vida.

Em outras situações, a anedonia pode ser causada por problemas neurológicos. Aí, o tratamento vai depender da causa específica. Pode ser, por exemplo, que o médico receite outros medicamentos ou te indique outras terapias, como a fisioterapia ou a fonoaudiologia.

Ainda vale a pena buscar coisas que te fazem feliz, mesmo que seja algo pequeno. Pode ser retomar um hobby que você deixou de lado, se interessar por algo novo ou simplesmente dar um passeio ao ar livre.

Isso porque essas atividades liberam dopamina no cérebro, que é o neurotransmissor ligado ao prazer. Com o tempo, isso pode ajudar a combater a falta de interesse pelas coisas e fazer você sentir prazer nas coisas boas da vida novamente.

 

Anedonia x apatia

Anedonia: é quando a pessoa perde a capacidade de sentir prazer nas coisas que antes a faziam feliz. É como se a vida tivesse perdido a cor e o sabor.

Exemplo: sua amiga que antes amava chocolate, agora nem liga se ele tá ali na mesa. Ela pode até comer, mas sem sentir aquele gostinho especial.

Apatia já é a falta de motivação e interesse em geral. A pessoa se sente desanimada, sem energia pra nada, como se estivesse em piloto automático.

Exemplo: sua amiga que antes era super participativa na escola, agora nem se anima para levantar a mão para responder uma pergunta. As coisas que antes a faziam se sentir engajada, agora parecem sem graça.

 

O que fazer para voltar a ter vontade de viver?

Os mecanismos de recompensa do nosso cérebro são complexos. Não é só ganhar algo que faz a gente se sentir bem.

Na verdade, tem toda uma dança de processos envolvidos: a antecipação da recompensa, a motivação para buscar ela, o prazer quando a gente finalmente consegue e até o aprendizado que vem junto.

Sabe quando a gente perde o interesse nas coisas que antes achava legais? Isso pode ser a anedonia dando às caras, que é quando esses processos tão importantes não funcionam direito.

Aí você se pergunta: “E o que eu posso fazer pra voltar a sentir prazer?”. Pode começar com coisas simples: assistir um filme legal, fazer atividade física, tomar um sorvete com as amigas, ler um livro que você tá afim…

Aí, conforme você for se animando, pode ir aumentando o nível de dificuldade: fazer um curso que você sempre quis, aprender um instrumento novo, viajar para aquele lugar que você sempre sonhou… As possibilidades são muitas!

 

Porque não sinto prazer em nada?

Essa “falta de desejo” em tudo pode ter um nome: anedonia. Imagina, você nem liga para aquele seu chocolate favorito, nem para aquele seriado que você maratonava… Nem mesmo sair com a galera parece atraente.

Esse é um sintoma que pode estar ligado a diversos fatores, desde a depressão até problemas neurológicos.

Na depressão, por exemplo, os níveis de neurotransmissores como a dopamina e a serotonina ficam desequilibrados. E esses caras são justamente os responsáveis por nos dar aquela sensação gostosa de recompensa e prazer.

Sem eles funcionando direitinho, é ainda mais difícil aproveitar o tempo e o que está ao seu redor.

Mas a falta de prazer também pode ocorrer em outras situações, como em estresse constante, traumas ou até como efeito colateral de um determinado remédio.

 

Quanto tempo dura a anedonia?

A anedonia pode ter uma duração variável, dependendo de diversos fatores e do diagnóstico específico.

Em casos mais leves e pontuais, o sintoma pode durar poucos dias ou semanas, geralmente associada a eventos estressantes ou luto. Já em quadros mais severos, como na depressão, a anedonia pode persistir por meses ou até anos, exigindo tratamento especializado.

Sente que precisa aumentar voltar a sentir prazer na vida? Gostaria de voltar a ter vontade de fazer atividades que antes eram prazerosas?  Entre em contato com a Psicotér hoje mesmo e garanta o melhor: marque sua Consulta Vip hoje mesmo!

 

Lisiane Duarte

Lisiane DuarteFundadora da Psicotér, CEO e Diretora Técnica, Psicóloga Cognitivo-Comportamental, completamente apaixonada pelo ser humano, realizada e privilegiada por poder participar da transformação de vidas. Experiência de mais de 20 anos de atuação clínica e empresarial. Psicoterapeuta individual e em grupo de crianças, adolescentes, adultos, idosos, casal e família, online e presencial, pós-graduada em Gestão do Capital Humano. Consultora de recolocação profissional desde 2003, capacitando e orientando profissionais em transição de carreira na busca de novas oportunidades. Também consultora em diversas empresas nacionais e multinacionais, nas diversas áreas de RH, atendimento e avaliação psicológica de profissionais.

Gostou? Compartilhe

Posts Relacionados

Confira os assuntos de maior interesse

avaliação psicológica bônus

    Se identificou com o assunto deste post?

    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!

    Seu nome*

    Seu e-mail*

    Seu telefone

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *