Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Mulher sensível: por que são mais sensíveis que os homens?

Categoria: Autoconhecimento, Comportamento

Por acaso você já parou para pensar de onde vem tanta sensibilidade feminina? Com certeza você conhece alguma mulher sensível.

Por que será que as mulheres conseguem ter intuições poderosas, a ponto de prever eventos futuros? Ou qual o motivo para se emocionarem com facilidade e chorarem ao assistir a novela? E, por fim, por que são tão detalhistas e conseguem reparar naquilo que nenhum homem poderia prestar atenção?

Diferenças entre a mulher sensível e o homem

Enfim, são muitos os estudos que procuram desvendar porque é mais comum encontrar uma mulher sensível do que um homem. Para começar, é preciso entender por que homens e mulheres se comportam de maneiras distintas quando o assunto é sensibilidade. Ao contrário do que se costuma imaginar, a diferença biológica entre os dois sexos ao nascer não é fator determinante. O que mais conta no quesito emoção são as influências culturais e sociais.

Através de estudos científicos, constatou-se que o homem concentra mais as suas atividades cerebrais do lado esquerdo, responsável pela fala, razão e raciocínio lógico. Já no direito ficam guardadas as emoções, a memória afetiva e os rostos conhecidos, especialmente desenvolvidas nas mulheres. Curiosamente, as mulheres conseguem utilizar igualmente os dois lados do cérebro.

Desta forma, quanto mais os dois lados do cérebro são solicitados, maior a conexão entre os dois hemisférios. Essa pode ser uma boa explicação para termos mulheres mais sensíveis que homens.

Além disso, sendo a mulher sensível ou não, a forma como se lida com a tristeza é diferente da dos homens. Em situações extremas, as mulheres ativam uma porção cerebral oito vezes maior que a dos homens. Isto poderia justificar uma maior tendência à depressão no sexo feminino e a hiperatividade característica do sofrimento seguida de um período de baixa geral nas funções cerebrais.

Origem da sensibilidade feminina

Para mais, essas relações cerebrais são frutos de comportamentos realizados na Idade da Pedra. Segundo estudos antropológicos, os homens das cavernas tinham o hábito de saírem para caçar; deixavam suas mulheres sozinhas dentro das cavidades por um longo período de tempo.

Talvez isso, possa justificar toda a influência que a mulher contemporânea tenha recebido das percepções de longas observações detalhísticas que as pré-históricas realizavam.

Desse modo, pode-se pensar que o feminismo diminuiu a força dessas diferenças, ajudando a mulher a competir no mundo externo, protegendo a família, sem se deixar levar pelos apelos do coração.

Mesmo assim, a sensibilidade é um dom que as mulheres possuem e que não precisa ser ignorado ou sublimado. Seja para demonstrar seus sentimentos puros ou simplesmente para cativar a mente dos homens e salvá-los de possíveis transtornos, a mulher deve continuar mantendo aquilo que tem de melhor.


Se identificou com o assunto deste post?
Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!


Seu nome*
Seu e-mail*
Seu telefone

Gostou? Compartilhe:

Leia Também

Deixe seu comentário

Contato e Endereços

Para facilitar o seu atendimento, a Psicotér atende em diversas localidades de Porto Alegre. Veja no mapa qual o endereço mais próximo de você e ligue para agendar sua primeira consulta gratuita!

(51) 4100-2513
(51) 9 9833-8006
Fale conosco
Entre em contato para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS ou tirar dúvidas.

(51) 4100-2513