Endereços psicoter
Rua Vigário José Inácio, 250 Sala 102 Centro - Porto Alegre
R. Antônio Joaquim Mesquita, 131 - Passo d'Areia - Porto Alegre
Rua Esteves Júnior, 50, Sala 404 - Florianópolis
SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

Obesidade: Quais são os verdadeiros vilões ?

A vida moderna favorece o desenvolvimento dos transtornos alimentares, principalmente a obesidade. O ganho de peso excessivo está diretamente ligado a causas genéticas, ambientais e emocionais; sendo a ansiedade e a depressão as doenças psicológicas campeãs associadas.

Comprovadamente as pessoas que sofrem mais de ansiedade ou depressão têm maior tendência a ser obeso e vice versa.  A obesidade também é considerada uma das causas que predispõem aos problemas de humor (depressão e ansiedade).

Numa rotina corrida e agitada, na qual as pessoas se cobram por pressões profissionais, familiares e domésticas; tendem a não manter uma alimentação balanceada. Tornou-se mais fácil, rápido e prático comer mal, tendo mais acesso aos ditos “fast food” na atualidade. Assim como lanches prontos, salgados de padaria, macarrão instantâneo, congelados, refrigerantes, alimentos ricos em farinhas, gorduras e açúcares que viciam.

O nosso organismo acaba desenvolvendo uma dependência desse tipo de refeição calórica e que acumula energia. Além de frequentemente esse tipo de alimentos estarem associados à sensação de prazer, muitas pessoas gostam de comer “porcarias”.

As pessoas ansiosas ou deprimidas comem mais por diversos motivos; por impulsividade, por compensação, para lidar com sentimentos ruins (tristeza, culpa, raiva, carência, frustração, críticas, mágoas) ou para comemorar (num dia festivo, por se sentir orgulhoso ou feliz) confundindo a alimentação com os afetos.

Além da má alimentação, as pessoas com problemas de ansiedade e depressão praticam menos atividades físicas, têm uma vida mais sedentária e podem ter a motivação diminuída.
Estar obeso é socialmente indesejável, vai muito além de uma questão física ou estética. Trata-se de um problema sério de saúde, que atinge homens e mulheres, de todas as idades, causando complicações como a diabetes, doenças do coração, rins, fígado, sangue, entre outras.

A obesidade afeta as relações familiares, a vida social do indivíduo e traz consequências emocionais, como a perda da autoestima, diminuição da energia para as atividades habituais, tristeza, ansiedade, irritabilidade, sentimento de frustração, impotência, raiva, isolamento, fobias e vergonha.

Em contrapartida, os problemas emocionais, como a ansiedade e a depressão, favorecem hábitos que não são saudáveis, contribuindo para o ganho de peso e atuando como vilões da obesidade. Assim, quando a pessoa está com depressão, o índice de cortisol e gordura do organismo também tende estar aumentado.

Estabelece-se um círculo vicioso, onde a obesidade gera ansiedade e depressão e esses estados emocionais também contribuem para a obesidade.

Para romper esse ciclo, precisa-se afinal, contar com uma equipe multidisciplinar especializada no tratamento da obesidade. Geralmente a doença é combatida com recurso medicamentoso, dieta equilibrada, prática de exercícios físicos e atendimento psicológico.

Por Márcia Moares – Psicóloga da Equipe Psicotér
Quer conhecer a Psicóloga Márcia Moraes? Entra em contato com a Psicotér e agenda uma avaliação GRATUITA! ? 

Entre em contato conosco para uma avaliação gratuita. Atendimento presencial, online e domiciliar.

Psicotér: clínica de psicologia em Porto Alegre

Gostou? Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Posts Relacionados

Confira os assuntos de maior interesse

avaliação psicológica bônus




    Se identificou com o assunto deste post?


    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!

    Seu nome*
    Seu e-mail*
    Seu telefone

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.