Endereços psicoter
Rua Vigário José Inácio, 250 Sala 102 Centro - Porto Alegre
R. Antônio Joaquim Mesquita, 131 - Passo d'Areia - Porto Alegre
Rua Esteves Júnior, 50, Sala 404 - Florianópolis
SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

Como escolher a profissão? E agora, o que fazer?

como escolher a profissão

COMO ESCOLHER A PROFISSÃO? 

como escolher a profissãoEssa é a pergunta que geralmente escutamos quando somos crianças e, de lá pra cá, muita coisa se modifica. Modificam a nossa personalidade, desejos, prioridades e valores. Como descobrir o nosso próprio projeto de “ser” no mundo? Como escolher a profissão? É preciso refletir que não se escolhe somente o que fazer, mas ‘quem ser’ e o que ‘não ser’. Quando somos crianças é muito mais fácil desejar e almejar o futuro. Pois nesta época não contamos com as preocupações que nos angustiam quando nos deparamos na grande e temerosa encruzilhada que é escolher uma profissão. 

É muito comum escutar que quando a pessoa escolhe uma profissão deve ser para o resto da vida. Bom é exatamente essa a questão! Precisa ser para o resto da vida? Escolher a profissão, principalmente para adolescentes deve se tratar de uma primeira escolha. Mas como assim? Essa primeira escolha profissional diz respeito a carreira que mais motiva o jovem a seguir com seus estudos. Deve-se criar interesse em mais áreas dessa mesma profissão mas não pode impedi-lo de se desiludir pelo caminho. É preciso ter em mente que pode-se mudar o rumo, já que tudo muda o tempo todo. O futuro em si já é angustiante! Imagina impor algo que não temos certeza para fazermos o resto de nossas vidas?

É IMPORTANTE GOSTAR DO QUE FAZ

Sendo assim, essa primeira escolha abre as portas para um mundo novo.  Um leque de possibilidades que pode se abrir com relação a profissão escolhida. Contudo, é mais do que importante a pessoa gostar do que faz, pois só assim terá maiores chances de, além de ser muito bom em sua profissão, ter satisfação pessoal e profissional.  Essas  duas coisas acabam se entrelaçando. As dúvidas ficam ainda maiores quanto a como escolher a profissão. Mas é comum haver dúvidas e questionamentos, principalmente na adolescência quando o vestibular se aproxima.  

NOSSAS ESCOLHAS

Na adolescência, acontece um momento de transição, ou seja, há uma passagem do período infantil para o adulto e como consequência, acontece uma reorganização da identidade. Novos ídolos são buscados, novas ideias e ideais. Há uma busca pela própria personalidade separada da dos pais, independência, valores e normas familiares são questionadas. Nessa fase é comum o adolescente travar uma batalha com o seu mundo interior com relação ao mundo exterior e as influências socioculturais. A família é um elemento fundamental para a formação e constituição psíquica do sujeito, o que com certeza irá refletir na escolha profissional. Mas é importante que os pais estejam sempre ao lado das escolhas de seus filhos, e não à frente, aconselhando e cuidando, e não decidindo ou impondo escolhas. Por isso, muitas famílias recorrem a psicoterapia ou a ajuda de uma orientação profissional que auxilie nessa fase, de como escolher a profissão. 

ORIENTAÇÃO VOCACIONAL

Nesse período de escolha, a orientação profissional realizada por psicólogos é um grande recurso para auxiliar na reflexão sobre qual profissão escolher. A orientação profissional tem como finalidade avaliar, analisar, esclarecer e informar o estudante suas maiores áreas de afinidade. Para isso, conta com diversas técnicas e estratégias como: testes psicológicos, entrevistas, pesquisa de profissões, escuta analítica, jogos psicopedagógicos. Também conta com outras ferramentas que favorecem o autoconhecimento e melhor compreensão das aptidões específicas e gerais. É importante lembrar que a orientação profissional não é indicada apenas para adolescentes, mas também pode ser de grande valia para adultos em mudar de profissão. Também para adultos que querem progredir na profissão e até uma preparação para aposentadoria. 

Portanto, escolher uma profissão envolve diversos fatores ambientais, socioculturais e singulares de cada pessoa e que, se aliada a uma orientação profissional realizada por psicólogo, pode proporcionar uma maior clareza sobre habilidades e afinidades diante desse momento que geralmente gera angústia. Um profissional capacitado com suas técnicas e ferramentas irá guiar a pessoa para enxergar melhor o caminho que irá seguir diante das inúmeras possibilidades. Ressaltando sempre que a escolha e decisão final é sempre singular e particular.

Juliana Bolsson – CRP 07/13362
Psicóloga da Equipe Psicotér

Gostou? Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Posts Relacionados

Confira os assuntos de maior interesse

avaliação psicológica bônus




    Se identificou com o assunto deste post?


    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!

    Seu nome*
    Seu e-mail*
    Seu telefone

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.