Endereços psicoter
Rua Vigário José Inácio, 250 Sala 102 Centro - Porto Alegre
R. Antônio Joaquim Mesquita, 131 - Passo d'Areia - Porto Alegre
Rua Esteves Júnior, 50, Sala 404 - Florianópolis
SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

Ansiedade na quarentena: como manter a saúde mental? ?

ansiedade_quarentena

A essa altura da quarentena, que já dura quase cinco meses, todas as pessoas já experimentaram momentos de ansiedade e tristeza.

E não é para menos: a pandemia de Covid-19 nos impôs gigantescas mudanças na rotina e na forma como enxergamos o mundo. Precisamos, agora, lidar com a novidade do home office ou com o desemprego, com os relacionamentos dentro do lar, com a obrigatoriedade de permanecer em casa e inúmeras outras situações que o isolamento nos faz encarar com mais intensidade. Como equilibrar tudo isso e não deixar que a ansiedade na quarentena nos faça mal?

Que tipo de ansiedade você tem sentido?

Primeiramente, é fundamental que saibamos identificar qual o tipo de ansiedade estamos sentindo. Isso porque a ansiedade é um sentimento como qualquer outro – ou seja, torna-se um transtorno quando é intensa em demasia e começa a nos afetar de forma mais grave. Entenda:

Ansiedade normal: todos a sentimos em algum momento. Geralmente, antecede grandes eventos em nossa vida – sempre há uma justificativa para ela. Pode nos deixar agitados e com insônia, por exemplo, às vésperas de tal evento, mas, de todo modo, continuamos a viver nossa vida normalmente.

Ansiedade patológica: nos acomete sem motivos e traz consigo sintomas como taquicardia, insônia, pensamentos repetitivos e intensos, falta de ar, dores de cabeça, entre outros. Sentimentos como angústia, tristeza, estresse, medo e intenso sofrimento passam a envolver a pessoa, que já não é mais capaz de viver normalmente a sua rotina.

Com qual você se identifica? O isolamento social é um momento que pode desencadear qualquer uma delas. Quando a sentimos, a grande tendência é que busquemos por “válvulas de escape” que nos façam sentir um pouco melhor, mesmo que apenas momentaneamente – bebidas alcoólicas e comida são dois dos exemplos mais comuns.

Contudo, a ansiedade pode fugir do nosso controle. Por consequência, os maus sentimentos que experimentamos e as tentativas de nos sentirmos melhor também pode fugir. É nesse momento que problemas muito maiores entram em cena: transtornos graves de ansiedade, depressão e dependência química são alguns dos desfechos possíveis.

Agora, você já pode ter um vislumbre de como exatamente a ansiedade tem feito você se sentir e o que pode acontecer caso você não dê a devida atenção a esse problema. Portanto, é hora de respondermos uma pergunta bastante importante:

Como controlar a ansiedade na quarentena?

A ansiedade não é algo que expulsamos definitivamente da nossa vida – ela é um sentimento como todos os outros, lembra? O que nós devemos fazer é entender o que sentimos, quais as consequências desses sentimentos e como vamos aprender a lidar com eles. Por isso, trouxemos algumas dicas:

• Leia livros e assista a séries, filmes e documentários por prazer. Encontre o que desperte o seu interesse e se envolva nisso;

• Ao criar uma rotina para si, jamais deixe de fora momentos exclusivos para o seu bem-estar e para aproveitar com a sua família;

• Pratique exercícios físicos – eles liberam energia e reduzem a ansiedade. E não precisa ser muito: se alongar, correr no quintal, dançar… tudo é válido, pelo tempo que você conseguir!

• Tente não pensar tanto no futuro e nem ler tantas notícias. As consequências da pandemia se desenrolarão sem que você esteja de plantão para as assistir. Por isso, tente relaxar sobre isso;

• O isolamento físico já faz bastante mal, portanto, não se isole virtualmente também. Continue em contato com as pessoas que você ama, isso diminui a sensação de solidão.

E como empreender todos esses novos hábitos quando a ansiedade tem sido tão grande que já não nos deixa nenhuma energia derradeira? Nesses casos, uma recomendação bastante eficaz é que você comece uma atividade, por exemplo, mesmo sem estar sentindo tanta vontade. É uma das formas de estimularmos o nosso corpo e a nossa mente a sair da inércia e experimentar uma sensação boa.

Outra excelente forma de lidar com tudo isso – e a mais recomendada – é a psicoterapia (sabia que você pode fazer a sua online?). É com ela que você pode compreender de forma mais profunda o que faz com que se sinta ansioso, como a ansiedade interfere na sua rotina e, claro, o que você, especificamente, pode fazer para amenizá-la. Parece uma boa opção para você? Então, marque agora sua primeira consulta online com a Psicotér – a primeira é gratuita! – e vamos juntos descobrir o que fazer com a sua ansiedade na quarentena.

Gostou? Compartilhe
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram

Posts Relacionados

Confira os assuntos de maior interesse

avaliação psicológica bônus




    Se identificou com o assunto deste post?


    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!

    Seu nome*
    Seu e-mail*
    Seu telefone

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado.