Endereços psicoter
Rua Vigário José Inácio, 250 Sala 102 Centro - Porto Alegre
R. Antônio Joaquim Mesquita, 131 - Passo d'Areia - Porto Alegre
SEG A SEX DÀS 7H ÀS 22H - SÁB DÀS 7H ÀS 12:30H

Virar a página, por que isso é tão difícil?

virar a pagina da vida

Virar a página é o assunto que iremos discutir hoje. Muitas vezes em nossas vidas, construímos relações de interdependência com algo ou alguém. Dessa forma, estamos sujeitos a diversas emoções.

Assim como: a criação de vínculos que podem permanecer por muito tempo em nossa memória, através de um emprego que gostamos muito;  amigos que valorizamos bastante;  até mesmo companheiros de vida.

Nesse sentido, temos a tendência de supervalorizar momentos e situações. Sobretudo, quando se tratam de vivências importantes e que se tornam motivação para nossa existência.

Não há dúvidas, fomos criados para ganhar e contemplar experiências assim. Portanto, dificilmente sabemos perder.

Imagem - superar perdasInfelizmente, ou felizmente, os ciclos se encerram e relacionamentos terminam. É a lei da vida, e talvez a mais difícil de aprender, porque não fomos e talvez nunca estejamos preparados para perder.

Nesse sentido, antes de virar a página, é preciso compreender o luto. É preciso perceber esse momento e sentir a perda, chorar se necessário, e tentar entender o porquê de cada situação.

Frente disso, iremos descobrir o provável porquê é tão difícil virar a página, visto que, cada pessoa, torna a resposta singular e pessoal. Desse modo, podemos, apesar da dificuldade, virar a página através de determinados comportamentos. Algumas dicas são importantes:

– Identifique os hábitos negativos como olhar fotos ou remoer momentos em sua memória. Isso não significa negar o passado, mas sim desapegar daquilo que lhe traz dor emocional.
– Tente reconhecer a causa e o porquê de sua perda, percebendo e principalmente vivendo o luto.
– Não é vergonhoso admitir a perda, sofrer e chorar, isso é apenas parte do processo de cura.
– Enfrente o problema e não se sinta culpado, se você está tendo dificuldades de virar a página, assuma para você mesmo, e se necessário, peça a ajuda.
– Lembre-se de que você não está sozinho, e certamente está cercado de pessoas que gostam de você, valorize quem está presente em sua vida.
– Tenha paciência, a dor da perda passa um pouco a cada dia, para cada dia bastam os desafios que serão vivenciados.
– Veja o que tem importância em sua vida, tenha objetivos, planeje aquela viagem ou curso. Descubra o extraordinário de recomeçar uma nova jornada, que vai te levar a um novo ciclo de autoconhecimento e novas conquistas.
– Dê novos significados a lugares e momentos vividos. Aquele lugar que te lembra um grande amor, pode te lembrar o melhor passeio com  seus amigos.
– Não somos uma ilha, portanto não precisamos nos isolar. É certo que bons momentos de silêncio e reflexão têm seu valor, mas lembre-se que é preciso seguir em frente para enxergar novas oportunidades.
-Reconhecer nossas fraquezas é um ato de coragem e humildade. Procurar ajuda de um psicólogo, pode te ajudar e muito a te direcionar para um novo caminho. Você além de virar a página vai escrever um novo livro.

Nina Guarnieri – CRP 07/18746

Psicóloga Clínica, Especialista em Psicologia Transpessoal

Gostou? Compartilhe

Posts Relacionados

Confira os assuntos de maior interesse

avaliação psicológica bônus

    Se identificou com o assunto deste post?

    Então deixe seus dados abaixo que entraremos em contato em instantes* para agendar sua AVALIAÇÃO BÔNUS!

    Seu nome*

    Seu e-mail*

    Seu telefone

    Deixe um comentário

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *