Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Vaidade: até que Ponto é importante se gostar sem extrapolar ?

Categoria: auto conhecimento, Comportamento

Não é de hoje que desejamos ter uma aparência atraente. A vaidade acompanha o ser humano desde que ele existe. Entretanto, essa questão vem sendo tratada cada vez mais com maior importância.  Esse fato se percebe no aumento significativo de clínicas de procedimentos estéticos e de cirurgia plástica em todo o país.

A vaidade não surgiu só agora, muitas mulheres já cultivavam como um bem precioso, até mesmo os homens eram mais vaidosos. Com a evolução dos produtos de beleza, das cirurgias plásticas, procedimentos estéticos, remédios e técnicas para emagrecimento, diversificação de modalidades de exercícios físicos, as formas de melhorar a aparência aumentaram muito nos últimos tempos, bem como seus resultados. Com isso, quem tem condições financeiras, tempo e disposição para tais tratamentos consegue uma aparência mais jovem e mais próxima do que hoje se tornou padrão de beleza.

Nos meios de comunicação e nas redes sociais o culto à juventude e à beleza é postado diariamente. Nas novelas, os atores e atrizes são “construídos” para aparentarem perfeição: não possuem celulite, gordura, nem rugas; os cabelos e a pele são impecáveis; os músculos, definidos; os dentes, tão alvos que já não aparentam mais serem naturais.

Há um repúdio às imperfeições. Ou, pelo menos, ao que consideramos como imperfeições. Mas, se a vaidade acompanha o ser humano e temos meios de nos tornarmos mais belos e de retardarmos o envelhecimento do corpo, será que devemos nos preocupar com essa busca?

Existe limite para a vaidade?

Como tudo na vida, se é exagerado, prejudica. Essa busca desenfreada pelo corpo perfeito tem aumentado consideravelmente os casos de bullying entre adolescentes; bem como os índices de depressão e de suicídio. Esse aumento se deve não só à necessidade de atingir um padrão que pode se tornar inatingível (tanto pela limitação financeira quanto pela limitação biotípica de alguns); mas principalmente, devido às carências emocionais, problemas de baixa autoestima, personalidades perfeccionistas e obsessivas que, somados àquela acabam resultando em doenças mentais.

São vários os tipos de sofrimento gerados pela busca incessante pela beleza, tanto físicos, como mentais e emocionais:

-Pessoas obcecadas em atingir um padrão de beleza perfeito, que seguem dietas perigosas que colocam em risco sua saúde;

-Pessoas frustradas e deprimidas por não conseguirem atingir esse padrão;

-Pessoas que têm a autoestima formada em cima da beleza;  que se desesperam podendo cometer suicídio quando perdem a beleza por acidente ou envelhecimento;

-Pessoas que se submetem constantemente a procedimentos perigosos que envolvem risco de morte; dentre outros.

Além das doenças e do sofrimento gerados pelo excesso de vaidade física, há a subestimação de atributos outros que não a beleza física e que são mais importantes nas relações: integridade moral, companheirismo, respeito, amor, espiritualidade, saúde, amizade.

Infelizmente muitas pessoas estão cada vez mais voltadas para o que aparentam, do que para o que são na essência. Na medida em que amadurecem, no entanto, percebem que há um esvaziamento de sentido em suas vidas, criado a partir das expectativas infundadas por algo supérfluo e fugaz.

A vaidade tem limites e esses não podem ser somente o bolso.

Cuidar do corpo é saudável quando esse cuidado não é único e exagerado. É preciso, antes de qualquer coisa, que a pessoa se conheça para que valorize todos os aspectos de sua personalidade. Assim, não se tornará refém de demandas e de ofertas que lhe roubem sua integridade física, moral, emocional e espiritual.

 Por Sandra Arreal – Psicóloga da Equipe Psicotér

Saiba mais sobre os nossos serviços

Psicotér: clínica de psicologia em Porto Alegre.

Gostou? Compartilhe:

Leia Também

Comentário Fechado

Contato e Endereços

Para facilitar o seu atendimento, a Psicotér atende em diversas localidades de Porto Alegre. Veja no mapa qual o endereço mais próximo de você e ligue para agendar sua primeira consulta gratuita!

(51) 4100-2513
(51) 9 9833-8006
Fale conosco
Se preferir, preencha os campos abaixo e entre em contato para agendar sua consulta: