Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Todos Mentem

Categoria: Comportamento, Doenças e Transtornos

Primeiro, como forma de sobrevivência, a mentira pode ser vista como uma adaptação, e assim, todos mentem. Quem fala que mentir é feio já mentiu e quem nem sabe o que é mentira ainda, vai mentir. As exigências que cercam a sociedade e o status que precisamos seguir contribuem fortemente para a frequência de mentiras cotidianas encontradas em qualquer lugar. Além disso, conscientemente ou não, mentimos também para evitar conflitos ou esconder pensamentos e atitudes. Porém, devemos fugir do autoengano; que pode ser um anestésico, mas implica numa cegueira sobre o que vivemos ou quem somos.

Mentir é um comportamento de afirmação de algo que se sabe ser falso. É um ato de iludir ou enganar, e mesmo assim todos mentem. Mas é possível detectar uma mentira?

De acordo com o livro “You Can’t Lie to Me”, de Janine Driver, alguns comportamentos do nosso corpo podem ajudar a descobrir quando alguém está mentindo. O estresse ou desconforto físico e psicológico desse ato pode gerar alterações de humor. Assim como a famosa situação de notar alguém estranho após uma pergunta.

A postura do corpo de alguém que mente pode ficar defensiva, percebida pelo ato de cruzar os braços ou as pernas. Além disso, alguns tiques podem aparecer: movimentos diferentes com a face, coceiras, toques no nariz ou no pescoço. Acima desses pequenos movimentos, a posição dos ombros pode ficar mais encolhida ou pode-se ver a mudança completa de direção do corpo. Não significa que cada uma dessas atitudes seja a prova de uma mentira, pois é possível que seja uma coincidência, mas ao analisar o conjunto de falas, ocasião e comportamento é possível captar mentiras.

“Mentir é mais comum do que imaginamos. Pesquisas nas quais os participantes eram observados durante conversas revelam que eles mentiam, pelo menos uma vez, a cada oito minutos. Normalmente, as mentiras não eram graves, e envolviam justificativas para comportamentos que são censurados socialmente.” – Marco Callegaro

Ser um mentiroso não é estar fora do padrão da sociedade, que, como um ciclo, estabelece o hábito de mentir. Todos mentem. Porém, é importante que pensemos sobre o que estamos contorcendo ou alterando. O autoengano dificulta tanto nosso conhecimento com nós mesmos, quanto nossos relacionamentos com o externo.

A mentira é comum entre os seres humanos, a cada dez palavras ditas, três são mentiras; isto em uma pessoa normal. A mentira faz parte do nosso dia-a-dia, convivemos com ela em todas as situações. Em casa, no trabalho, no lazer, mentimos para sobreviver;  em nosso mundo, nem sempre a verdade é a melhor resposta. Mentimos para não gerar conflitos entre nós mesmos e a sociedade. Há pessoas que mentem porque veem em sua mentira aquilo que deseja ou o que quer ser tendo a possibilidade de tornar real algo irreal tornando o que é falso real em sua mente.

Tudo que é exagerado se torna prejudicial. A mentira em exagero, pode se tornar uma patologia. A mitomania, por exemplo, é uma doença psicológica com consequências graves e às vezes irreversíveis; afetando não apenas o individuo mentiroso, mas a todos em sua volta.

A pessoa que sente a necessidade de mentir tem um comportamento insistente , persistente e voluntario, há casos que a pessoa se sente tão confortável com sua mentira, que para ela sua invenção se torna real em seus pensamentos. Diferente do mentiroso psicopata, que mente pelo prazer de manipular a situação e as pessoas em sua volta. Devemos perceber quando a mentira é inocente ou maliciosa e tomar cuidado com ela. Se é uma mentira doentia, pode se tornar fatal para ambas as vítimas.

Se você foge de algumas verdades ou convive com alguém que faça muito isso, procure um terapeuta.
Entre em contato conosco através desse link e resolva diversas questões incômodas na Terapia Individual, para Casais ou Familiar em Porto Alegre.
Gostou? Compartilhe:

Leia Também

Comentário Fechado

Contato e Endereços

Para facilitar o seu atendimento, a Psicotér atende em diversas localidades de Porto Alegre. Veja no mapa qual o endereço mais próximo de você e ligue para agendar sua primeira consulta gratuita!

(51) 4100-2513
(51) 9 9833-8006
Fale conosco
Se preferir, preencha os campos abaixo e entre em contato para agendar sua consulta: