Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

A gente briga demais!

Categoria: casamento, Relacionamentos

2Muito se fala atualmente sobre a importância que uma boa comunicação tem dentro de um relacionamento. Não deixa de ser verdade.  Uma das principais queixas na consulta inicial de uma terapia de casal é: “Ele/Ela não me entende…”, referindo-se a problemas de comunicação.

Mas, o que significa dizer que um casal possui uma “boa comunicação”, de fato?

É importante definir aqui que, enquanto casal, uma comunicação poderosa e eficiente vai muito além de se falar ou de não se falar, ou do quanto se fala. Tem muito mais a ver com o que você diz e a maneira como expressa isso.

Se não existe comunicação no relacionamento e também um entendimento para que ambos entrem em um consenso, os problemas acabam gerando infinitas outras discussões que nunca resultam em nada. O que chamamos de “efeito bola de neve” também ocorre aqui, os argumentos acabam perdendo o sentido depois de longas horas de um diálogo que não é eficiente e você se sente em um duelo de “quem tem mais razão” com o parceiro.

Se você se identifica com essa situação, provavelmente não deve estar colocando muita fé na duração do seu relacionamento, e isso acontece porque a briga, que acontece por consequência da falta de uma boa comunicação, acaba gerando outros sentimentos que podem acabar com um relacionamento, como insegurança, medo, exaustão, sentimento de inferioridade, desrespeito, entre outros.

Onde estamos errando?

Por que não conseguimos ter uma boa comunicação?

Primeiramente, é importante entender que não existe relacionamento perfeito e sem desavenças. Além disso, um diálogo bem executado é muito positivo e deve sim acontecer sempre que algo não estiver agradando, a grande diferença está na maneira em que você vai abordar o assunto com o parceiro. O diálogo traz mudanças, mas brigas geram novas brigas.
A maioria dos erros de comunicação encontrados em um casal tem a ver com não saber expressar-se corretamente ou por falta de respeito por si mesmo e pela outra pessoa, por exemplo:

  • Impor o seu critério, acreditando que o seu ponto de vista é melhor do que o de seu parceiro.

  • Expressar defeitos e reclamações do parceiro com frequência, muitas vezes de forma exagerada e extremista.

  • Querer que a outra pessoa seja o que você quer.

  • Não se interessar pelos pontos de vista ou crenças do seu parceiro.

  • Supor ou adivinhar o que o outro vai dizer e lhe interromper constantemente.

  • Manipular para conseguir o que deseja.

  • Dar razão ao outro, ainda que não esteja de acordo.

Não é incomum que esses pontos façam parte de um relacionamento, mas o ideal é que sejam evitados se você busca por uma boa comunicação com o seu parceiro. Independentemente do jeito com que se comunicam, existe um meio termo chamado “assertividade” ao alcance de todos. A assertividade é apenas uma forma de expressão em que se busca respeito por si e pelos outros, ou seja, expressar os pensamentos, os sentimentos e a forma de ver o mundo através de palavras ou gestos, de forma tranquila e apropriada, ao mesmo tempo que se quer conhecer os sentimentos e pensamentos do outro para compreendê-lo melhor. Algumas dicas:

  • Expresse o seu apreço pelas qualidades do outro.

  • Aceite as demonstrações de afeto alheias sem duvidar de suas razões.

  • Seja capaz de dizer “não”.

  • Se você quer algo, peça. Não espere que o seu parceiro descubra os seus desejos, os diga.

  • Explique o que você pensa ou como você se sente.

  • Não acuse. Exponha o seu ponto de vista e entenda o lado do outro.

A comunicação assertiva não é a única garantia de que vocês conseguirão resolver todos os problemas; nem de que o relacionamento vai durar para sempre. De qualquer forma, dure o tempo que durar, o respeito irá se manter, os problemas serão resolvidos, as brigas diminuirão e o desgaste – resultante das longas e incontáveis brigas – não existirá.

Já tentou de todas as formas e não consegue melhorar o diálogo com o seu parceiro? Entre em contato conosco através desse link para agendar Terapia de Casal em Porto Alegre com uma Psicóloga Presencial ou Online.
Gostou? Compartilhe:

Leia Também

Deixe seu comentário

Contato e Endereços

Para facilitar o seu atendimento, a Psicotér atende em diversas localidades de Porto Alegre. Veja no mapa qual o endereço mais próximo de você e ligue para agendar sua primeira consulta gratuita!

(51) 4100-2513
(51) 9 9833-8006
Fale conosco
Se preferir, preencha os campos abaixo e entre em contato para agendar sua consulta: