Marker
relógio Seg a Sex dàs 7h às 22h - Sáb dàs 7h às 12:30h
(51) 9 9833-8006
(51) 4100-2513

Tecnologia: o uso por crianças e adolescentes e seus riscos.

Categoria: Adolescência, Comportamento

A tecnologia está em todas lugares e veio para ficar. Atualmente não conseguimos nos imaginar sem ela, seja na nossa casa, escolas e escritórios. O acesso é facilmente alcançado na palma da mão, através de dispositivos como smartphones, tabletes e computadores.

O alerta está no número de horas que crianças e adolescentes passam em seus dispositivos e os riscos que esse mau hábito pode ocasionar, hoje em dia a tecnologia está muito avançada .

O desenvolvimento cognitivo entre crianças de 2 e 3 anos de idade pode ser afetado se eles usarem dispositivos por longo período de tempo. É nesta idade que as crianças devem aprender e desenvolver habilidades visuais, espaciais e motoras.

Tais habilidades são desenvolvidas através da interação com outras pessoas e através de exercícios físicos. As crianças normalmente podem se concentrar por cerca de 5 minutos para cada ano de vida, então uma criança de 3 anos deve gastar no máximo 15 minutos de uma vez jogando jogos em um celular.

Embora isso possa ser aproveitado para envolver a criança em jogos estimulantes, também pode resultar em dependência quando a criança perde o interesse em outras atividades e exibe sinais de ansiedade, angustia e problemas comportamentais quando o dispositivo é retirado.

Além dos aspectos emocionais, há também danos físicos pelo uso exacerbado da tecnologia. São eles:

Tensão ocular- devido a fadiga do músculo ocasionando visão embaçada e irritabilidade.

Má postura – dispositivos portáteis promovem uma postura ruim em crianças devido a maneira como passam o tempo curvando-se sobre suas telas.

Obesidade – devido ao sedentarismo, já que o hábito de brincar ao ar livre está sendo deixado de lado.

O que fazer então para evitar que nossos pequenos sofram os malefícios do uso exagerado da tecnologia?

Primeira dica é calcular o tempo de uso de acordo com a idade. Dividi-lo ao longo do dia para evitar problemas.

Dica 2: Promova atividades ao ar livre. Dê alternativas, como correr em parques, brincar com bolas, esconde – esconde.

Dica 3: Não ofereça o dispositivo como forma de entretenimento. Use papel e canetinhas, livros de colorir, jogos de quebra- cabeça e caça palavras.

Dica 4: Monitore os ciclos de sono. Criança precisa de cerca de 10 horas diárias de sono para descansar e reduzir a tensão diária.

Dica 5: Não use o dispositivo no escuro e nem na luz solar, pois força o tônus ocular causando sensação de areia nos olhos.

Dica 6: Certifique- se que seu filho esteja a pelo menos 50 cm de distância das telas.

É sempre prudente tomar todas as precauções necessárias de antemão. Portanto, certifique-se de seguir todas essas medidas para garantir a segurança de seu filho a longo prazo. Lembre-se, muita exposição a dispositivos eletrônicos pode prejudicar seriamente a saúde e o desenvolvimento das crianças.

Embora a tecnologia forneça o entretenimento que as crianças precisam, há muitas outras maneiras de mantê-las entretidas. Você pode incentivá-los a experimentar esportes ao ar livre e jogos com outras crianças, que podem ser muito saudáveis e agradáveis ao mesmo tempo.

Atualmente calcula-se que a cada cinco crianças e adolescentes, um sofre de um transtorno que necessita de tratamento especializado por se tornar antissocial, sofrer de insônia e apresentar queda no rendimento escolar.

Já os malefícios do uso da tecnologia para adolescentes não depende apenas da quantidade de horas dispensadas no uso dos dispositivos. Os riscos incluem:

Cyberbullying : adolescentes são tomados como alvo online por alguns de seus colegas ou adolescentes mais velhos e são confrontados regularmente com comentários ou ameaças depreciativos. Isso pode causar sérios problemas psicológicos no adolescente.

“Sexting” : tirar fotos com apelo sedutor e/ou sexual e compartilha-las. Após o envio da foto perde-se total controle sobre a mesma. A pessoa que recebeu o arquivo pode salvar, copiar, compartilhar e publicar. Esse tipo de exposição pode acarretar problemas emocionais sérios , já havendo relatos de casos de suicídio.

Além do acesso a vídeos, sites e imagens pornográficas que influenciam o sexo precoce sendo um conteúdo desapropriado para menores de 18 anos.

Um monitoramento aberto e interativo dos pais é uma boa solução para evitar riscos e evitar as consequências da tecnologia. Dialogar de forma franca e fazer combinações irão orientar a usar a tecnologia de maneira saudável e positiva.

✔️ Por Manuela Goulart – Psicóloga da Equipe Psicotér

 Quer conhecer a Psicóloga Manuela Goulart? Entra em contato com a Psicotér e agenda uma avaliação GRATUITA! ?

Psicotér: clínica de psicologia em Porto Alegre com atendimento presencial, online e domiciliar.

Gostou? Compartilhe:

Leia Também

Comentário Fechado

Contato e Endereços

Para facilitar o seu atendimento, a Psicotér atende em diversas localidades de Porto Alegre. Veja no mapa qual o endereço mais próximo de você e ligue para agendar sua primeira consulta gratuita!

(51) 4100-2513
(51) 9 9833-8006
Fale conosco
Se preferir, preencha os campos abaixo e entre em contato para agendar sua consulta: