Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC)

Nos últimos 25 anos, a TCC tem sido aplicada a um aspecto sempre crescente de transtornos emocionais e comportamentais. Seu amplo uso tem sido documentado e pesquisado em muitas áreas de tratamento, incluindo depressão, ansiedade, abuso de substâncias químicas, transtornos alimentares, transtornos de personalidade, entre outros.

O objetivo geral principal da psicoterapia cognitiva comportamental é modificar os pensamentos e comportamentos e – indiretamente – as emoções que levam aquela pessoa a sofrer e a ter uma qualidade de vida ruim.

O psicólogo e o paciente trabalham juntos durante as sessões procurando conhecer as crenças e pensamentos mais importantes para a vida e a problemática do paciente e entender suas emoções e comportamentos. É uma abordagem cooperativa.

Em vários casos, é uma psicoterapia de curta duração, durando poucos meses, pois ela é desde o início direcionada à melhora dos sintomas do paciente e aos seus objetivos específicos. Logicamente, a duração e o progresso na psicoterapia dependem de vários fatores, como a possibilidade de se fazer o número de sessões adequadas àquele caso, a disposição do paciente em colaborar com seu tratamento, o tipo e a cronicidade do problema, entre outros.

Lisiane Duarte da Silva – Psicoterapeuta Cognitivo-comportamental CRP 07/12563