O autoengano…

2Você já parou para pensar no autoengano? Todos nós estamos familiarizados, de uma forma ou de outra, com as mentiras. Alguns são mais corajosos e admitem que são capazes de mentir, outros não admitem essa fraqueza. Quem nunca contou uma mentira a si mesmo? Talvez nem tenha percebido que está mentindo… Vamos refletir sobre isso?

Os enganos e as mentiras são inerentes à vida em todos os seus aspectos. Mesmo a natureza os usa como recurso. Os vírus, por exemplo, são capazes de enganar o nosso sistema imunológico para entrar em nosso corpo, para conseguir seu objetivo que é a sobrevivência. Mas, o que dizer de nós? Além das mentiras revestidas de alguma intenção para conseguirmos algo concreto, existem as mentiras que nos sustentam durante um certo tempo ou até mesmo pela vida toda. Inventamos essas mentiras para fugirmos da realidade, e preferimos a inconsciência.

Ninguém está livre do autoengano. Além da consciência, a linguagem é muito importante no autoengano. Embora a realidade não deixe de ser o que é, cada um constrói a sua. É através da linguagem que transmitimos e descrevemos a nossa realidade. Para nós, a realidade é um reflexo de como a interpretamos. As pessoas têm uma grande capacidade de criar crenças tendenciosas e histórias em todos os aspectos da vida. Quem consegue se livrar das suposições e confabulações? Somos vítimas das nossas próprias armadilhas para sobreviver em nosso dia a dia. Existe uma rede de mentiras que nos sustentam e que muitas vezes são as algemas que nos prendem a determinadas situações sem que percebamos. Por isso, temos a sensação de que não importa o que façamos, não conseguimos seguir em frente.

Quando a força dos fatos se torna ameaçadora, por vezes, o medo do sofrimento nos faz tentar fugir da realidade, bloqueando a nossa atenção e nos enganando. Por isso, preenchemos os espaços vazios com explicações imaginárias ou fantasiosas, de maneira automática. Diz o ditado popular: “o que os olhos não veem, o coração não sente”. Dessa forma, se eu não vejo, se não percebo o que está acontecendo, o perigo e a ansiedade diminuem e eu consigo seguir em frente. Os fatos foram ignorados e modificaram o significado da experiência. A mentira está presente, sem que percebamos, oculta atrás dos silêncios, das justificativas, das negações e dos castelos de areia. A mentira se mantém pelo poder da nossa atenção seletiva para esconder e modificar as verdades dolorosas, criando uma realidade mais aceitável para nós.

O autoengano pode ser gerado para satisfazer as nossas próprias expectativas ou as dos outros; ou como uma forma de justificarmos que não queremos ver a realidade como ela é. Isso pode acontecer nos relacionamentos de casal quando, por exemplo, não nos damos conta de que a situação está insustentável e de que os nossos sentimentos mudaram. Pode acontecer também, nos casos de dependência química, quando a pessoa acredita que pode controlar o seu consumo; nas relações sociais e políticas… O autoengano é uma importante defesa contra as ameaças de perigo, que se destaca como uma armadura que nos protege das experiências difíceis de assimilar, uma couraça do caráter. Um escudo atrás do qual o “eu” se esconde, utilizado para proteger-se da ansiedade de viver em um mundo considerado hostil.

Então, quanto melhor enganarmos a nós mesmos, melhor enganaremos os outros. A melhor maneira de esconder uma decepção profunda é não estar ciente dela.

O autoengano pode ter muitos aspectos e, por vezes, um custo muito elevado. Nestes casos, o mundo da pessoa está fragmentado e a informação ignorada está no seu inconsciente, escondida pela mentira da consciência.

O primeiro passo para despertar do autoengano é perceber de que forma estamos “dormindo”. Ou seja, em primeiro lugar, considerar a possibilidade de que estamos nos enganando em algum aspecto da nossa vida e, em seguida, entrarmos nessa teia de aranha que nós mesmos construímos para fugir da realidade.

Essa dificuldade em enfrentar a vida tem criado uma angústia ou, talvez, tenha te desanimado diante das situações da vida? O que você está esperando? Entre em contato conosco através desse link e melhore sua qualidade de vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *