Os Vilões do Relacionamento!

 

Todo relacionamento a dois exige maturidade, tolerância, confiança e parceria para que seja saudável e feliz. Não é tarefa fácil manter a relação conjugal em harmonia, mas contando com o autoconhecimento e autocontrole de ambos é possível superar as dificuldades e as diferenças. Muito cuidado com os vilões do relacionamento, pois eles podem ser fatais, acabando com a vida amorosa que existe entre vocês! Fique atento as nossas dicas e veja se você se reconhece em alguns desses desastres…

O primeiro e mais conhecido vilão que afeta grande parte dos casais é o ciúme, pois ele pode ser confundido como um sentimento normal quando se trata de relacionamento afetivo. E de fato, todo mundo sente ciúme quando se está amando e sente o medo de perder a pessoa amada. Porém o ciúme deixa de ser um sentimento saudável quando gera desconfiança e conflitos. O medo da perda pode virar uma obsessão quando situações habituais da vida da pessoa tornam-se um problema, como o convívio com os colegas de trabalho, amigos e família, pois quem sente muito ciúme pensa que pode ser traído, teme ao abandono ou ser trocado por alguém, privando o outro da vida social. O ciúme exagerado leva a invasão de privacidade, ao controle excessivo da vida do parceiro, denota possessividade, insegurança, baixa autoestima e a dificuldade em confiar no outro. O ciúme não vai impedir a infidelidade, muito pelo contrário, ele gera brigas e problemas conjugais. Reconheça o ciúme como um dos vilões para o sucesso de um relacionamento equilibrado e feliz.

O respeito é exercitado quando se aceita a individualidade do parceiro, afinal as pessoas têm hobbies e interesses diferentes, têm opiniões divergentes, têm experiências individuais, foram criados de maneiras diferentes, podendo ter crenças e até mesmo valores diferentes sem que isso represente falta de afinidades ou falta de amor. Aliás geralmente são os opostos que se atraem, basta saber aceitar as diferenças entre você e seu parceiro com mais naturalidade e respeito. As diferenças não são um problema entre o casal, mas não saber lidar com os posicionamentos opostos ao seu é. A falta de respeito é um dos grandes vilões do relacionamento, podendo surgir na forma de ironia, sarcasmo, humilhação, ameaças, ofensas e troca de acusações. Esses são alguns exemplos que acabam com a vida do casal, levando à autodefesa, ao abuso recíproco, a competitividade, a brigas, transformando as diferenças em rivalidades entre o casal. Ao invés de unirem forças conjuntas, implantam-se forças contrárias, a falta de cumplicidade e apoio que distanciam o casal.

O orgulho é outro vilão que pode prejudicar o relacionamento conjugal. Ele surge diante da dificuldade em reconhecer os próprios erros. É acreditar ilusoriamente que você é superior ao outro, identificando falhas alheias, mas não as suas. O orgulho impede a humildade e a empatia, ou seja, que o indivíduo consiga compreender o ponto de vista do outro, dificultando o diálogo, a convivência, a intimidade entre o casal, favorecendo a solidão e o individualismo. Problemas todos têm, mas o reconhecimento é fundamental para que possamos superar as falhas e corrigir os erros com mais naturalidade e maturidade numa relação a dois.

A falta de tempo é um vilão que acomete os casais modernos. A preocupação profissional e financeira leva as pessoas a dedicarem grande parte do seu tempo ao trabalho, ou a necessidade de atenção aos filhos, família e etc., fazendo com que os casais negligenciem o seu momento juntos. Investir tempo é demonstração de cuidado e amor. Os casais precisam administrar melhor o tempo para garantir a qualidade da relação a dois, passando algum tempo juntos para namorar, ter lazer, entretenimento, passear, assistir um filme, sorrir, sair para dançar, fazer um esporte juntos, quaisquer atividades divertidas são necessárias e até mesmo descansar a sós é importante para a manutenção de um relacionamento feliz. Os momentos prazerosos trazem maior conexão entre o casal, mais intimidade e a descoberta de objetivos comuns.

A falta de diálogo é um vilão bastante comum que afeta o relacionamento entre os casais. Geralmente as pessoas estabelecem padrões nocivos de comunicação, um monólogo, picuinhas, indiretas ou discussões improdutivas, sem foco, que não levam ao entendimento do casal. Saber ouvir o outro, desprovido de julgamentos, crítica, preconceitos ou distorções não é tarefa fácil que deve ser exercitada para a felicidade do casal. Saber desenvolver a escuta com mais compreensão do universo do outro, estabelecendo um diálogo aberto e propondo soluções mais satisfatórias para ambos é necessário para a maturidade da relação.

A falta de afetividade é outro vilão igualmente importante que surge nos relacionamentos atuais. A individualidade, a preocupação com si mesmo e suas próprias necessidades, a falta de tempo, o cansaço levam a pessoa a esquecer de nutrir frequentemente o vínculo afetivo com o parceiro. Dizer “eu te amo”, “penso em ti”, “quero estar contigo”, “sinto tua falta”, demonstrar verbalmente e afetivamente através de beijos, abraços, troca de carinho, gentilezas, generosidade, cuidado com o outro é essencial para o sucesso da relação. Não basta sentir, é fundamental demonstrar o seu afeto. Mostre ao seu parceiro o quanto ele é importante para você, não deixe seu relacionamento cair na acomodação.

A falta de contato físico é outro problema que acomete as relações ao longo do tempo em função da correria da vida moderna, levando ao distanciamento e a apatia. Os casais estão cada vez mais sobrecarregados com as demandas da vida atual que acabam caindo na rotina e deixam a relação esfriar. O toque, o abraço, o beijo, as carícias e o sexo são momento prazerosos, de intimidade, confiança e entrega necessária para a felicidade dos casais. São esses momentos que servirão de recarga para enfrentar os obstáculos e as diferenças. O relacionamento sexual apresenta um poder mágico de unir as pessoas, renovando as energias e trazendo bem estar ao casal.

O excesso de expectativas é um grande vilão nos relacionamentos. Ela anda junto com a crença da perfeição que faz a gente acreditar que o outro não vai falhar ou decepcionar. Criar grandes expectativas em relação ao parceiro nos leva a frustração, pois ele, assim como nós, é um ser imperfeito, cheio de aspectos a melhorar. Basta identificar se esse relacionamento tem mais aspectos positivos do que negativos para diminuir as expectativas e saber enxergar as qualidades do parceiro, apesar dos erros e defeitos. Saber tolerar as falhas alheias, pois quanto mais longo for o relacionamento e quanto mais intimidade houver, mais problemas irão surgir e exigir esforço e compreensão de ambos. O excesso de expectativas leva a cobranças igualmente exageradas, na espera de que o outro tenha poder mágicos de resolver as nossas angústias, ou deverá abrir mão de seus próprios objetivos e interesses para nos agradar. Esse funcionamento somente leva as pessoas a terem queixas e reclamações, a sensação de frustração e aos conflitos conjugais. Aceite o outro como ele é na realidade e não como você gostaria que ele fosse. Reconheça os limites do seu parceiro, compartilhe sentimentos, divida tarefas de forma equilibrada, quando um não faz a sua parte, sobrecarrega o outro. Reconheça as atitudes mais simples do dia a dia, pois são elas que alimentam um clima positivo e harmônico entre o casal.

A traição é o líder no ranking entre os vilões de um relacionamento! Ele pode ser mortal para a relação, de tão destrutivo que se torna entre os casais. A infidelidade afeta os princípios básicos para um relacionamento feliz, prejudicando a dignidade, o respeito, a intimidade, a confiança, o respeito, o contato físico e afetivo entre o casal tão cruciais para a manutenção de uma relação conjugal satisfatória. A traição acaba com a harmonia do relacionamento, vem acompanhada de mentiras que não se sustentam num relacionamento promissor e maduro, levando a brigas e discussões. Um casal nunca sai ileso quando se trata de traição, pois ela acarreta muitos danos. Deve-se avaliar, contudo, com bastante cuidado todos os aspectos envolvidos num relacionamento para se conseguir superar a infidelidade. Através do diálogo, compreensão e ajuda profissional é possível que o casal supere todos os tipos de conflito, até mesmo a infidelidade.

Esse time de vilões é poderoso para acabar com a vida do casal! Verifique se algum deles está atormentando o seu relacionamento amoroso e combata-os a tempo. Conte com a nossa ajuda especializada na identificação e superação desses problemas que impedem um relacionamento equilibrado, confiante e feliz.

Por Márcia Moraes – Psicóloga da Psicotér

 



Se você percebe que esses vilões estão presente em seu relacionamento, entre em contato conosco através desse link para agendar uma Avaliação Gratuita para psicoterapia, com um Psicólogo ou Psicóloga em Porto Alegre. Temos a garantia do melhor atendimento e psicólogos de Porto Alegre altamente qualificados.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *